Diretor do IEAV Entrega Maquete do Protótipo do Veículo Hipersônico 14-X ao Comandante da Aeronáutica Durante a LAAD Defence & Security 2019

Olá leitor!

Segue uma nota postada recentemente no site do Instituto de Estudos Avançados (IEAv) destacando que o diretor do instituto entregou uma maquete do Protótipo do Veículo Hipersônico 14-X ao Comandante da Aeronáutica durante a LAAD Defence & Security 2019.

Duda Falcão

Diretor do IEAV Entrega Maquete do Protótipo do Veículo Hipersônico 14-X ao Comandante da Aeronáutica Durante a LAAD Defence & Security 2019, no Rio de Janeiro-RJ

IEAv – Instituto de Estudos Avançados
07/05/2019 


Entre os dias 2 e 5 de abril, no Riocentro, a LAAD - Defence & Security 2019, mais uma vez, mostrou ser a mais importante Feira de Defesa e Segurança da América Latina. Estando em sua 12ª edição, bienalmente, contou com um público de aproximadamente 40.000 mil profissionais qualificados e visitantes, os quais presenciaram o que existe de mais moderno e disponível em termos de tecnologias nesses setores.

Além de um estande dedicado inteiramente à FAB, o COMAER se fez representar com um Gabinete Avançado para o TB Bermúdez, Comandante da Aeronáutica, o qual permitia que o mesmo despachasse assuntos de interesse da Força no próprio local do evento, além de permitir a interação mais fácil com os diversos players do setor de Defesa presentes.

O IEAv, importante elemento de desenvolvimento tecnológico na área de Defesa e na geração de assimetria de poder, não só esteve presente ao evento por meio da apresentação de 10 de seus projetos, mas ainda teve a oportunidade de ser recebido pelo CMTAER para fins de entrega de uma maquete do protótipo do 14-X, primeiro veículo hipersônico desenvolvido no Brasil. Este processo de desenvolvimento tem seu primeiro voo programado já para 2020, com o vôo do 14-XS, e promete ser um grande divisor de águas no cenário mundial de desenvolvimento de tecnologias hipersônicas, na medida em que pouquíssimos são os países que dominam tais conceitos.

Durante a entrega, o Cel Av Lester, Diretor do IEAv, acompanhado pelo TB Aguiar, Diretor do DCTA, pôde explicar, de maneira resumida, o andamento e os objetivos do referido projeto, bem como o diferencial de poder dissuasório que este marco da tecnologia vai gerar para o Brasil. Segundo o Diretor, “o Projeto PROPHIPER é, não só um grande diferencial tecnológico para o Brasil, mas ainda um grande gerador de assimetria de poder mundial, permitindo incluir o Brasil em um seleto grupo que domina a tecnologia hipersônica e, com isso, se inserir em um tênue e complexo equilíbrio geopolítico nessa área”.



Fonte: Site do Instituto de Estudos Avançados (IEAv)

Comentário: Poxa legal saber que o voo do 14-X está previsto para o ano quem, e vou torcer para que o mesmo realmente ocorra. Entretanto leitor, fica a duvida, será mesmo o protótipo do 14-X ou o do 14-X S, esta uma derivação do mesmo? Pergunto por que a versão citada que esta sendo discutida nesse momento do CLA durante a reunião do “Grupo de Interfaces de Lançamento (GIL 1/ 2019)” é a do 14-X S. Enfim... Outra coisa, me dirigindo ao autor deste texto, já que agora estamos em um governo que tenta fazer as coisas como tem de serem feitas independente do remédio adotado, vamos ter cuidado com os títulos do que se escreve pra não correr o risco de passar a impressão de ‘Fake News’, afinal caro companheiro há uma diferença muito grande entre um protótipo e uma maquete, tá ok ?????

OBS: O comentário acima foi feito por mim no dia de ontem (07/05) pelas razões descritas, porém na manhã de hoje (08/05) recebi através do Blog um comentário muito cordial (como não poderia deixar de ser), enviado que foi pelo Diretor do IEAv, Cel Av. Lester, esclarecendo os pontos levantados por mim e anunciando as modificações realizadas na nota para que a mesma ficasse mais clara para os brasileiros. O leitor poderá ter acesso a esse comentário do Cel. Lester logo abaixo. 

Comentários

  1. Caro amigo, muito bom dia. Deixe-me inicialmente me apresentar. Sou o Cel Lester, Diretor do IEAv, e redator da notícia acima, a qual nos enche de orgulho, como pesquisadores e, principalmente como brasileiros.
    Para nós é sempre um prazer ter os nossos press-releases compartilhados por pessoas conhecedoras do setor espacial, até porque dão mais visibilidade para as nossas atividades e permitem que mais brasileiros tenham acesso ao que está sendo, de mais moderno e relevante, desenvolvido por brasileiros.
    Dessa forma, obrigado por nos acompanhar e por nos ajudar a divulgar essas realizações.
    Com relação aos seus comentários, tomamos o cuidado de deixar as informações mais claras agora, em uma nova postagem. Realmente, apesar de termos deixado claro que o que "entregamos" ao CMTAER foi uma "maquete do protótipo", o que está descrito no texto claramente, isso não transparece no título, o que agora foi atualizado. Na realidade seria impossível entregar o protótipo, pois isso requereria dimensões reais, o que fica inviável para fins de decoração de uma sala, por exemplo.
    Outro ponto importante que, ao nosso entender deu dúvida segundo a sua visão, e possivelmente ao nosso público-alvo, é quanto ao lançamento que vai ocorrer no ano que vem... o primeiro voo comentado diz respeito ao processo de desenvolvimento do 14-X, o que reporta ao 14-XS. Deixamos isso claro para aqueles que não têm conhecimento do assunto, nessa nova atualização que colocamos no ar... obrigado pelo comentário... ele nos faz melhorar cada vez mais nossos posts.
    Por fim, agradecendo mais uma vez pela interação e pela publicidade de nosso press-release, reforço que nossa intenção nunca foi, e nunca será, prover "Fake news" como o que foi sugerido no comentário final de seu post. Entendemos que para um público conhecedor do assunto, como o que se propõe atingir, tais pessoas teriam claro que o que foi entregue foi somente uma "maquete" e não um "protótipo", até porque isso estava bem claro no texto que se seguiu ao título, conforme comentado acima.
    Grato pela atenção e pela cordialidade demonstrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Cel. Lester!

      Primeiramente deixe-me agradecer pelo contato e pela cordialidade como o senhor o realizou. Bom Coronel perdoe-me se de alguma forma lhe ofendi, pois esteja certo, essa nunca foi a minha intenção, e é verdade que no texto estava esclarecido que se tratava de uma maquete, porem é preciso entender que apesar dos meus leitores serem formados por pessoas em sua maioria um pouco conhecedoras do assunto, é formado também por pessoas que não o são, e precisam e querem aprender, portanto é necessitário ser o mais claro possível com a divulgação desde o título escolhido, entende?. Coronel sou brasileiro, apaixonado pelo meu país e um admirador do trabalho que vocês realizam no IEAv, instituto este que há alguns anos atrás tive a oportunidade de visitar rapidamente em uma de minhas passagens por São José dos Campos, quando então fui recebido pelo Dr. Paulo Gilberto de Paula Toro, hoje creio eu aposentado do instituto e atuando como professor dessa área de Hipersonia na UFRN. Vou dar uma olhada nas modificações que o senhor fez na nota e modifica-la aqui no Blog para que assim tudo fique certinho, tá ok coronel? Uma vez mais agradeço o seu contato, e sucesso sempre para o senhor e para o IEAv, e tenha certeza, é o que todos nós brasileiros de verdade espera e torce fervorosamente.

      Atenciosamente,

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Obrigado, amigo, mais uma vez.
      Tenha certeza de que és muito bem vindo ao IEAv para conhecer o que estamos fazendo e para se orgulhar disso...
      Você é um forte e diferenciado FORMADOR DE OPINIÃO nesse tema ESPAÇO!!! O Brasil precisa que continue divulgando e promovendo o tema em nível nacional, formando pessoas de forma idônea, técnica e impactante...
      Tenha certeza de que o IEAv é a sua casa, ainda mais depois de nossas novas propostas para o cenário espacial... acho que iria gostar de conhecer...
      Quando tiver um tempo, venha nos visitar...
      tenha a certeza de que muita coisa mudou depois de sua última visita aqui com o Toro...
      Um forte abraço e conte conosco

      Excluir
    3. Olá Cel. Lester!

      Obrigado pelo convite e irei sim com grande prazer quando novamente estiver de passagem por São José dos Campos. Devo ir a São Paulo ainda esse ano por questões familiares e assim irei sim visitar este importante Instituto brasileiro e conhecer de perto todo o nosso esforço nesta área de hipersônica e se puder outros projetos do Instituto na área espacial que me causam grande interesse, como o 'Projeto Terra' e o 'Projeto de Propulsão a Laser'. Aproveitando Coronel sugeriria que o IEAv divulgasse uma nota esclarecendo o ainda desconhecido 'Projeto PHiLO' para sociedade. Desde já agradeço sua atenção e estaremos sempre aqui a disposição de vocês.

      Atenciosamente,

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    4. Estaremos na Escola Brasileira de Hipersônica, em Natal, na semana que vem, realizando uma apresentação sobre tecnologias disruptivas de acesso ao espaço. Nesta, pretendo tecer alguns comentários sobre o PHiLO, um importante projeto que pode facilitar o acesso ao espaço e, por que não dizer, nos colocar em uma posição bastante importante no mundo...
      Como você colocou, acho interessante realmente fazer uma nota atualizando o nosso público interessado... me comprometo a fazer isso em breve, na página do IEAv, e no meu linkedin, páginas onde eu costumo divulgar esse tipo de informação. Conto com o Brazilian Space para estar conosco nessa jornada.
      Um forte abraço

      Excluir
    5. Bom dia Cel. Lester!

      Que bom coronel, já imaginava isto e desejo-lhe sucesso neste importante e pioneiro evento da área de hipersônica. Coronel, aproveitando a oportunidade eu gostaria de saber se a operação de lançamento do 14- X S já foi nomeada??? Caso não, gostaria de sugerir que o IEAv criasse um concurso aberto para a sociedade tendo como objetivo escolher o nome desta operação, pois assim ajudaria a divulgar as atividades espacias do país, especialmente esta área de hipersônica. Pense no assunto coronel e conte com a nossa ajuda. Quanto a nota sobre o Projeto PHiLO, eu e meus leitores ficaremos no aguardo com grande ansiedade pela divulgação, e uma vez mais obrigado pela atenção.

      Atenciosamente,

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Espero que um dia a gente passe das maquetes para o produto final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não vai precisar "esperar" muito não... a partir do ano que vem e nos próximos já teremos vários "produtos finais" em termos de tecnologias disruptivas associadas ao veículo hipersônico... tudo de acordo com um roadmap tecnológico e com um cronograma de desenvolvimento bem estruturado e viável... o Brasil pode se encher de orgulho, pois estamos fazendo a nossa parte.
      Caso deseje, será um prazer recebê-lo por aqui no IEAv para apresentar o projeto... tenho certeza de que vais ficar orgulhoso e nos ajudar a promover e divulgar esse tema complexo e cheio de desafios, porém muito gratificante e recompensador em termos de domínio de tecnologias geradoras de assimetria de poder: econômico, social, técnico, etc...
      Todos ganham, inclusive a Academia, Indústria, Cluster tecnológico, sociedade, e todo o entorno...
      Vais ficar orgulhoso e acreditar, como nós, no projeto!!! Tenho a certeza. Confie em nós!!!

      Excluir
    2. Grato pelo retorno Cel. Lester, eu acompanho muitos projetos que estão em desenvolvimento no país, inclusive o 14-X mas o que me preocupa e até desanima é tempo entre desenvolvimento e o projeto final, acompanho o 14-X desde meados de 2010 e fico feliz que finalmente estamos na reta final. Abraços!

      Excluir
    3. Contamos com a torcida e com a divulgação de vocês... realmente passamos por alguns problemas no passado, mas agora tudo vai bem... financeiramente e estruturalmente... nossa gestão de C&T está toda alinhada... cronograma em dia... apoio financeiro garantido... primeiro voo do 14-XS marcado... equipe motivada e, a princípio tudo certo... o 14-X vai ser um sucesso e o 14-XS somente o primeiro passo de uma história que ainda vai dar muito orgulho aos brasileiros e servir de divisor de águas para a indústria nacional...
      Como tivemos o Bandeirantes a exatos 50 anos atrás, tenho certeza deque o domínio da propulsão hipersônica no ano que vem e do voo a MACH 10 do 14-X, daqui a alguns poucos anos, também vai ser lembrado e um marco na história!!
      Somos brasileiros e temos que nos orgulhar disso... contamos com todos vocês, FORMADORES DE OPINIÃO, CONHECEDORES DO ASSUNTO e INFLUENCIADORES DIGITAIS...

      Excluir
  3. Esse 14x no tamanho real irá ao espaço como?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Justin!

      Na realidade não irá, ele é um veículo conceito para testar a tecnologia hipersônica a ar aspirado desenvolvida no IEAv. Seu voo será atmosférico a 30 km de altitude atingindo uma velocidade hipersônica de Mach 10. Ele será lançado (creio eu) do CLA acoplado no topo de um VAH (Veículo Aéreo Hipersônico), veículo este baseado em um foguete VSB-30 brasileiro. Após a comprovação e qualificação desta tecnologia, aí sim será possível desenvolver um veículo capaz de lançar satélites no espaço, viagens hipersônicas mais rápidas entre cidades ao redor do mundo, bem como desenvolver sistemas de defesa. Vale lembrar que o IEAv (Instituto de Estudos Avançados) é um instituto do DCTA da FAB que desenvolve tecnologias de vanguardas, ou seja, tecnologias que só serão usadas dez, quinze, vinte ou mais anos depois. Segundo o próprio Cel. Lester (diretor do IEAv) em seu comentário para o Marcos acima ele disse: "A partir do ano que vem e nos próximos já teremos vários "produtos finais" em termos de tecnologias disruptivas associadas ao veículo hipersônico... tudo de acordo com um roadmap tecnológico e com um cronograma de desenvolvimento bem estruturado e viável". Pois então Justin, as expectativas são muito grandes para quando o Brasil dominar essa tecnologia. Agora seus pesquisadores chegaram a conclusão de que o projeto já amadureceu suficiente para sair da tela do computador e dos testes laboratoriais para os voos de testes com protótipos. O primeiro será ano que vem (segundo o IEAv) denominado '14X S' e outros o seguirão até chegarmos aos voos do Veiculo Aeroespacial 14 X, veiculo final de teste desta tecnologia. Vale dizer que em paralelo ao esforço do IEAv, seguindo o exemplo da Universidade de Queensland (UQ) da Austrália, um núcleo de estudos hipersônicos foi criado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) sob a coordenação (creio eu) do professor visitante Dr. Paulo Gilberto de Paula Toro, ex-servidor aposentado do IEAv, e um dos maiores especialista em hipersônica do Brasil, das Américas e do mundo. Acontece que essa parceira do Dr. Paulo Toro com a UFRN além de ajudar na solidificação do Polo Aeroespacial Hipersônico potiguar (olha sua terra ai Prof. Alysson), tendo como base de lançamento o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) em Parnamirim-RN , já esta resultando também em projetos conceitos educacionais hipersônicos concretos, como um projeto já em desenvolvimento para ser lançado abordo de um Foguete de Treinamento Intermediário (FTI) e de um outro a ser lançado abordo de um foguete de sondagem VS-30. Portanto Justin este projeto hipersônico conduzido tanto no IEAv bem como no esforço universitário da UFRN, são de suma importância para o Brasil, inclusive na formação de novos profissionais para esta área. Vale dizer também que jã esta em curso um estudo (em breve o Cel. Lester publicará uma nota explicando melhor o mesmo, e que publicaremos aqui no Blog, fique atento) para a construção no CLBI de uma Plataforma Hipersônica de Lançamento Orbital (Projeto PHiLO).

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes