IEAv e UFRN Iniciam Parceria Tecnológica Focando em Hipersônica e Tecnologias Espaciais

Olá leitor!

Segue uma nota postada recentemente no site do Instituto de Estudos Avançados (IEAv) destacando que o instituto e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) iniciaram parceria tecnológica focada em Hipersônica e Tecnologias Espaciais.

Duda Falcão

IEAv e UFRN Iniciam Parceria Tecnológica Focando em Hipersônica e Tecnologias Espaciais

IEAv - Instituto de Estudos Avançados


Forjadas em diferentes vertentes acadêmicas, as universidades brasileiras vêm adotando um formato cada vez mais empreendedor, o que as leva a transcender suas missões tradicionais.

A eclosão da inovação “baseada no conhecimento” legitimou a pesquisa como missão acadêmica. Políticas, práticas e transformações organizacionais destinadas a aprimorar a formação dos discentes, capacitando-os a traduzir conhecimento em atividade econômica e a resolver problemas da sociedade espalharam-se por todo o território brasileiro.

No cenário atual de constante inovação, qualquer campo é inevitavelmente permeado e influenciado por avanços tecnológicos que se sucedem num ritmo vertiginoso, enquanto novas ferramentas são constantemente demandadas e desenvolvidas.

Quanto maior a necessidade de tecnologia nos setores Empresarial e de Defesa de uma nação, maior será a demanda por profissionais qualificados, e, por conseguinte, maior a responsabilidade das Instituições de Ensino, em sua missão de prover o mercado de profissionais bem formados, capazes de propor soluções inovadoras, desenvolvidas com qualidade e confiabilidade.

Seguindo sua tradição vanguardista, a UFRN decidiu promover a 1a. Escola Brasileira em Propulsão Hipersônica. Tendo como sede a própria UFRN, a Escola teve por objetivos a formação de recursos humanos e o estabelecimento de parcerias para desenvolver projetos de veículos aeroespaciais e sistemas de propulsão com tecnologia hipersônica scramjet.

Essa iniciativa ensejará pesquisas no limite do conhecimento, em busca do desenvolvimento de tecnologias disruptivas, as quais demandarão a utilização de dispositivos laboratoriais de altíssima especificidade (túneis de choque hipersônicos), atualmente disponíveis somente nos laboratórios do IEAv, em São José dos Campos.

Nesse contexto, por volta das 19h da segunda-feira, dia 13 de maio do corrente, o Vice Reitor da UFRN, Sr. José Daniel Diniz Melo, e o Diretor do IEAv, Coronel Lester de Abreu Faria, assinaram um Acordo de Confidencialidade, visando a dar início ao processo de prospecção de pesquisas conjuntas na área de hipersônica. A celebração dessa associação deu-se no Gabinete do Vice Reitor da UFRN, na cidade de Natal - RN.

O Diretor do IEAv, após a assinatura do Acordo, afirmou que “a formalização de acordos com Instituições de alta relevância no contexto de pesquisa, especialmente aquelas que se propõem a trabalhar com ciência e tecnologia espaciais, como é o caso da UFRN, nos enchem de orgulho, na medida em que nos permite verificar que o Brasil caminha para grandes realizações nesse campo, forma recursos humanos qualificados e se capacita para a geração de produtos de altíssimo valor agregado, os quais poderão ser assimilados e comercializados por nossa base Industrial. O compartilhamento de laboratórios do IEAv, bem como o auxílio na formação de alunos e pesquisadores da UFRN, nos dá a garantia de que todo o investimento realizado pelo governo federal no IEAv está tendo uma abrangência nacional, atingindo de forma ampla e irrestrita diversas regiões do país e pulverizando o conhecimento necessário, o qual impactará fortemente todos os setores da economia e da sociedade. Estamos realmente muito orgulhosos desse primeiro passo na formalização de um acordo amplo e esperamos que o trabalho conjunto com a UFRN venha a promover resultados cada vez mais relevantes para ambas as Instituições e para o Brasil”.



Fonte: Site do Instituto de Estudos Avançados (IEAv)

Comentário: Bom, bom, muito bom mesmo e o Blog BRAZILIAN SPACE parabeniza o Cel. Lester e a ambas instituições por esta grande iniciativa. A nossa expectativa e esperança leitor é de que nos próximos quatro anos os projetos hipersônicos dessas duas instituições possam finalmente sair do ambiente laboratorial para testes em voos concretos, avançando assim o esforço brasileiro nessa área de hipersônica aspirada, passo muito importante para prover o país de uma nova alternativa de acesso ao espaço. Para tanto leitor, o veículo aeroespacial conceito 14-X e seus derivados precisam serem exitosos em seus testes de voos, e assim ajudar o desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro (PEB).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022