Japão Lança Com Sucesso 1º Foguete Portador Produzido Por Empresa Privada

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia publicada hoje (04/05) no site do Sputnik News Brasil destacando que stapup japonesa lançou com sucesso o 1º foguete portador produzido por empresa privada.

Duda Falcão

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Japão Lança Com Sucesso 1º Foguete Portador Produzido Por Empresa Privada (VÍDEO)

Sputnik News Brasil
04/05/2019 - 03:33

CC0 / Pixabay

A empresa japonesa Interstellar Technologies lançou com sucesso o primeiro foguete portador privado do país, o MOMO-3, informou a emissora NHK no sábado (4).

Os dois lançamentos anteriores, em julho de 2017 e em junho de 2018, haviam falhado.



O foguete atingiu uma altitude de 100 quilômetros, que era o objetivo do lançamento, disse a emissora.

O comprimento do foguete é de 10 metros, seu diâmetro é de 50 centímetros. Ele pode transportar dispositivos de vigilância com peso de até 20 quilogramas. Embora o MOMO não possa colocar satélites em órbita, a empresa planeja criar um foguete capaz de lançar satélites e realizar o primeiro lançamento até 2023.


Fonte: Site Sputniknews Brasil - http://br.sputniknews.com/

Comentário: Bom leitor, não sei se foi mesmo a ‘Interstellar Technologies’ a primeira startup do mundo a lançar exitosamente o 1º Foguete portador produzido por uma empresa privada, afinal se não estiver enganado acho que essa conquista cabe a aquela empresa neozelandesa e ao seu veículo Etrectron, este da categoria de lançadores de satélites. Mas não importa leitor, parabéns aos japoneses pela sua conquista suborbital. No entanto, trago essa notícia para como cidadão brasileiro voltar a solicitar ao Governo Bolsonaro, através do MCTIC e da nova AEB, que acelerem o seu apoio as atividades espaciais de nossas Starpups criando um Programa semelhante ao criado pela NASA anos atrás nos EUA para dotar aquele país de uma frota de naves espaciais privadas (tripuladas e de cargas) que viesse atender as necessidades orbitais americanas na ISS, claro que em nosso caso direcionado a criação de veículos lançadores de satélites competitivos para atender o mercado de pequenos satélites. Tenho ciência Ministro Pontes das dificuldades financeiras enfrentadas pelo atual governo graças aos desmandos de quase duas décadas desses vermes vermelhos, mas não há outra alternativa, estamos falando de algo crucial para o futuro do país e que precisa ter o apoio incondicional do Governo Bolsonaro, é uma questão estratégica e precisa ser vista dessa forma. O primeiro passo foi dado com a assinatura do AST, mas agora precisamos acelerar o processo, mesmo antes da sua aprovação no Congresso, ou iremos correr o risco de nos tornamos um player coadjuvante neste mercado, e talvez até mesmo perder os profissionais, o conhecimento (know how) e as empresas para outros países. A bola é sua Ministro Pontes, e saravá o senhor consiga colocar a mesma embaixo das três traves.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes