INPE Instala Antena Para CBERS-4A e Amazonia-1

Caro leitor!

Segue abaixo uma notícia postada dia (01/10) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o instituto instalou a antena para CBERS-4A e Amazonia-1.

Duda Falcão

NOTÍCIA

INPE Instala Antena Para CBERS-4A e Amazonia-1 

Por INPE 
Publicado: Out 01, 2019

São José dos Campos-SP, 01 de outubro de 2019

Os satélites CBERS-4A e o Amazonia-1, com lançamentos previstos para dezembro desse ano e junho do ano que vem, respectivamente, terão uma nova antena na Estação Terrena de Cuiabá (MT), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O novo sistema será utilizado para o rastreio, controle e a recepção de imagens dos dois satélites e permitirá a execução de passagens simultâneas, sem perda de dados dos novos satélites de observação da Terra.

Nessa semana foi encerrada a montagem da antena e os testes de integração. Na sequência, serão realizados os testes de aceitação do sistema e um treinamento operacional e de manutenção.

A montagem e o processo de instalação do sistema estão sendo realizados pela empresa americana de Comunicação Via Sat Incorporation, com o acompanhamento dos engenheiros e técnicos do INPE.

Atualmente, a Estação Terrena de Cuiabá conta com um Sistema de Antena em banda S, que é utilizado para o rastreio e controle dos satélites SCD1, SCD2 e CBERS-4. O novo sistema será operado simultaneamente em banda S, para atividades de rastreio e controle dos satélites, sob a responsabilidade do Centro de Rastreio e Controle (CRC), do INPE de São José dos Campos; e na banda X, para a recepção de imagens, sob a responsabilidade da Divisão de Geração de Imagens (DGI), do INPE de Cachoeira Paulista (SP).

Informações sobre o CBERS-4A: http://www.cbers.inpe.br/ 
Informações sobre o Amazonia-1: http://www3.inpe.br/amazonia-1/ 

Foto 1 - Montagem do pedestal da antena.
Foto 2 - Montagem dos painéis que compõem o refletor parabólico.
Foto 3 – Içamento do refletor parabólico
Foto 4 – Montagem do refletor parabólico.
Foto 5 - Instalação dos equipamentos internos dos subsistemas da antena.
Foto 6 - Equipe de técnicos e engenheiros da Estação Terrena de Cuiabá na base da nova antena.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Comentário: Bom leitor, agora sob nova direção (esperamos que com mais seriedade) o instituto oriente ao MCTIC/AEB a buscar uma nova visão para os programas CBERS e Amazônia, para que assim modelos e soluções tecnológicas mais avançadas sejam empregadas nas novas gerações desses programas. Isto é, se a solução for mesma à continuidade, ou até uma completa reformulação com novos projetos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial