Satélite Amazonia-1 Segue Se Preparando Para Lançamento Ainda Este Ano

Olá leitor!

Como já sabemos, o Satélite Amazônia-1 está se preparando para finalmente ser lançado ao espaço ainda esse ano, isto é, se a Pandemia do Coronavirus não vier atrapalhar.

Assim sendo, o Departamento de Engenharia Espacial do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgou recentemente dois vídeos sobre a preparação deste satélite, preparação esta que está ocorrendo atualmente no Laboratório de Integração e Teste (LIT) deste instituto em São José dos Campos (SP), e eu trago ambos agora abaixo para você leitor.


Inspeção e testes de painel solar do Amazonia-1


Teste de separação do Amazonia-1 com a interface do foguete lançador

Fruto ainda do planejamento da antiga Missão Espacial Completa Brasileira (MECB), quando então era denominado de Satélite de Sensoriamento Remoto 1 (SSR-1), o Amazônia-1 é atualmente a maior novela do Programa Espacial Brasileiro (PEB), e que finalmente parece se aproximar de seus capítulos finais desde a implementação da MECB no início dos anos 80 do século passado.

Vale dizer que, diferentemente do trambolho espacial francês SGDC-1, um Satélite Frankstein sem precedentes na história da astronáutica mundial, extremamente caro, inseguro (opinião pessoal) e que não acrescentou absolutamente nada tecnologicamente falando ao país (desculpe-me a franqueza), deixando unicamente como legado apenas a infraestrutura de solo criada para atende-lo, o Satélite Amazônia-1 mesmo tendo suas deficiências e desvantagens bem apresentadas pelo Rui Botelho na ‘live’ sobre Smallsats na noite de ontem, pelo menos foi desenvolvido no Brasil e gerou não só tecnologia e conhecimento, como também ajudou na formação de novos profissionais para o setor.

Assim sendo, o Blog BRAZILIAN SPACE se junta a aqueles que estão torcendo pelo sucesso deste satélite.

Avante Amazônia -1.

Duda Falcão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite