Foguete Russo Se Desintegra em Órbita e Deixa Nuvem de Destroços

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (08/05) no site do “Olhar Digital” destacando que Foguete Russo se desintegra em órbita e deixa Nuvem de Destroços.

Duda Falcão

CIÊNCIA E ESPAÇO 

Foguete Russo Se Desintegra em Órbita e Deixa Nuvem de Destroços

Incidente ocorreu em 8 de maio. Segundo o governo dos EUA, há pelo menos 65 pedaços sendo rastreados 

Por Rafael Rigues
Olhar Digital
Fonte: Futurism
11/05/2020 12h50


Segundo a agência espacial Russa (Roscosmos) um Fregat-SB, estágio superior usado no lançamento de alguns foguetes Zenit e Soyuz, se desintegrou em órbita na última sexta-feira, deixando para trás uma “nuvem” de destroços.

O componente foi usado no lançamento de um radiotelescópio russo chamado Spektr-R em 2011, e continuou em órbita desde então. De acordo com a agência, o incidente aconteceu entre as 2 e 3 da manhã (horário de Brasília) de 8 de maio, sobre o Oceano Índico.

O 18º Esquadrão de Controle Espacial, organização dos EUA que monitora destroços em órbita, confirmou o ocorrido e afirma que há “cerca de 65 pedaços” sendo rastreados. Segundo o esquadrão, não há indícios de que o incidente tenha sido causado por uma colisão com algum outro pedaço de “lixo espacial”. 

#18SPCS confirmed that the breakup of FREGAT DEB (TANK) (#37756, 2011-037B) occurred on May 8, 2020, between 0402 and 0551 UTC. Tracking 65 associated pieces – no indication caused by collision. #spaceflightsafety #spacedebris

— 18 SPCS (@18SPCS) May 9, 2020

Vídeo da Nasa mostra posição e movimento do lixo espacial ao redor de nosso planeta.

Segundo o Orbital Debris Program Office, divisão da NASA que também monitora destroços em órbita, há atualmente meio milhão de pedaços de espaçonaves e satélites sendo ativamente rastreados por equipes em solo. Além disso, estima-se que há outros 100 milhões de objetos, com tamanho de um milímetro ou menos, em órbita da Terra.

Apesar de seu tamanho diminuto, eles representam um risco real para espaçonaves e satélites: em velocidade orbital (de 6,5 a 8,2 km/s) mesmo um floco de tinta se move nove vezes mais rápido que a bala de um rifle, e pode destruir uma espaçonave num instante.


Fonte: Site Olhar Digital - https://olhardigital.com.br 

Comentário: Olha ai leitor, este assunto sobre Lixo Espacial se torna cada vez mais preocupante e será tema de uma de nossas ‘lives’ no dia 24/06 com o Prof. Rui Botelho e mais dois convidados ainda serem definidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite