INPE Participa da ICID 2010

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (12/08) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o instituto participará entre os dias 16 e 20 de agosto da 2ª Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas” a se realizar em Fortaleza (CE).

Duda Falcão

INPE Participa da ICID 2010 - Conferência Sobre

Sustentabilidade em Regiões Semiáridas

12/08/2010

Entre os dias 16 e 20 de agosto, em Fortaleza, Ceará, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) participará da 2ª Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas, territórios ainda carentes de estudos relacionados à mudança climática.

Participa do evento o diretor do INPE, Gilberto Câmara, assim como Carlos Nobre, chefe do Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Instituto, e as pesquisadoras Regina Alvalá e Patrícia Pinho. Será dada continuidade aos assuntos discutidos no 1º Workshop Internacional sobre Impactos, Vulnerabilidade e Adaptação em Mudanças Climáticas, realizado pelo INPE em novembro de 2009. As reuniões estarão centradas nas necessidades e lacunas de pesquisa para países em desenvolvimento, desta vez com ênfase em regiões áridas e semiáridas, como a Caatinga. Bioma exclusivamente brasileiro, a Caatinga já teve quase metade de sua cobertura vegetal desmatada, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

A segunda edição da ICID também tentará alavancar diretrizes e ações de políticas públicas necessárias para promover a sustentabilidade regional, frente aos desafios das mudanças ambientais na América Latina.

A ICID reunirá este ano cerca de dois mil participantes do mundo inteiro e priorizará quatro aspectos da discussão: informações climáticas, clima e desenvolvimento sustentável, clima e governança, e políticas públicas em clima. Os palestrantes abordarão, entre outras experiências, formas de criação de unidades de conservação (UC) para o combate à desertificação.

A contribuição brasileira neste assunto será feita ainda em mesa de diálogo, promovida pelo MMA, com a participação da pesquisadora do INPE Regina Alvalá. O objetivo é promover o debate político ambiental entre países falantes de língua portuguesa.

SAP – Sistema de Alerta Precoce de Secas e Desertificação

Em paralelo, o INPE assinou na segunda-feira (09/08) um convênio de cooperação técnica com o MMA, com finalidade de elaborar as bases técnicas do Sistema de Alerta Precoce de Secas e Desertificação (SAP) para o semiárido brasileiro.

Este sistema irá integrar e promover melhorias nas atividades de monitoramento climático já desenvolvidas pelo INPE em parceria com os estados. Estes estudos serão complementados com cenários de susceptibilidade à desertificação no semiárido em decorrência de uso da terra, bem como com levantamentos de potenciais impactos resultantes das mudanças climáticas sobre estas regiões vulneráveis.

Estas ações fazem parte do conjunto de iniciativas previstas no Plano de Ação Nacional – PAN de combate à desertificação, no âmbito da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação - UNCDD.

Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial