Parlamentares do Brasil e da Ucrania Fortalecem Parceria

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (17/10) no site da mal engenhada Alcântara Cyclone Space (ACS) destacando que parlamentares brasileiros e ucranianos se reúnem para fortalecer parceria binacional.

Duda Falcão

Parlamentares Brasileiros e Ucranianos
Fortalecem Parceria Binacional

17/10/2011

O presidente da Câmara dos Deputados da Ucrânia, Vladimir Litvin, se encontrou no dia 12 de outubro com a delegação do Congresso Nacional da República Federativa do Brasil, chefiada pelo Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, Bruno Cavalcante de Araujo.

O chefe do parlamento ucraniano ressaltou que a Ucrânia dá grande importância à ampliação da cooperação com o Brasil, pois nossas relações foram definidas como estratégicas. Assim, Litvin sublinhou que a parceria precisar ser preenchida com conteúdo real. Salientou, também, que a visita futura do Presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, será de grande significado para o desenvolvimento das relações bilaterais.

O presidente da Câmara dos Deputados da Ucrânia observou que uma parte importante do aprofundamento da cooperação em todas as áreas deverá ser a cooperação entre as entidades legislativas de ambos os países. Litvin salientou que, tanto no parlamento ucraniano quanto no Congresso Nacional brasileiro, há grupos que tratam da cooperação entre parlamentos, demonstrando, assim, ser favorável a uma maior cooperação entre as comissões e facções parlamentares.

O chefe do parlamento ucraniano destacou que uma confirmação clara da natureza estratégica da parceria Brasil-Ucrânia é a implantação do projeto bilateral do setor espacial, Cyclone-4, que se confirma pela visita da delegação parlamentar brasileira às empresas Yuzhmash e Yuzhnoye em Dniepropetrovskyi.

O Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática do Congresso Nacional brasileiro constatou, de bom grado, que a cooperação ucraniano-brasileira no setor de tecnologia de ponta, em particular, na realização de projetos espaciais tem para o seu país especial importância: “É a possibilidade de entrar em um grupo seleto”. Bruno Cavalcante de Araujo expressou confiança de que o projeto bilateral com a Ucrânia “está fadado ao sucesso”.

As Partes demonstraram a esperança de que a parceria no setor espacial seja o início de uma cooperação intensa em outras áreas, especialmente considerando a boa base legal dos nossos países.

Do encontro no parlamento participaram, também, os deputados do Congresso Nacional brasileiro, CARLOS DE ALMEIDA, CLAÚDIO CAJADO e ANTONIO IMBASSAHY, o Embaixador do Brasil na Ucrânia, СRUZ DE MELO, o Presidente da Agência Estatal Espacial da Ucrânia, Yuri Alexeyev, a diretoria da ACS e demais autoridades.


Fonte: Site da Alcântara Cyclone Space (ACS)

Comentário: É fazer o que? A sociedade não se movimenta, nem tão pouco o Ministério Público (MP). Só espero que no futuro não venhamos lamentar outro acidente no CLA, mas, se isso ocorrer, espero que o MP cumpra sua missão investigando e colocando na cadeia todos os responsáveis, não só o idealizador, mas também ministros, congressistas e presidentes.

Comentários

  1. Reportagem da NBR sobre o satélite IBAS ,Mercadante disse que sera um satélite para pesquisar anomalias magnéticas .

    http://www.youtube.com/watch?v=cx_QpT8btAE

    ResponderExcluir
  2. Valeu André!

    Postarei em breve com a nota correspondente.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. Não existe esperança alguma que essa parceria renda algo de útil?

    ResponderExcluir
  4. Olá Luís!

    Valeu pelo contato. Olha, tudo na vida sempre se tira algo de útil e nesse caso não é diferente. As perguntas que ficam são: A que preço, se vale a pena e se existem outras alternativas melhores?

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  5. Sou meio iniciante nessa área, principalmente na parte política do negócio hehe. Mas adoro astronomia e tento ler quase tudo que envolve tecnologia espacial.

    Sempre achei que buscar uma solução externa iria melhorar o desenvolvimento do VLS. Além de criar mais uma alternativa. Pelo jeito fui enganado por falsa propaganda haha

    ResponderExcluir
  6. Olá Luís!

    Olha, não é que uma parceria internacional, ou a criação de uma empresa bi-nacional como a ACS seja ruim. Mas sim a forma como a mesma foi conduzida, o parceiro e a tecnologia escolhida (altamente tóxica), a motivação política que a gerou e o fato de ser uma empresa de capital exclusivamente público sob a direção de políticos, quando deveria ser uma empresa de capital misto (público e privado) sob a direção de executivos que entendam do negocio. Além disso, existem outros problemas de ordem estrutural que inviabilizam essa empreitada, uma verdadeira barca furada.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Ouviu o Barulho no Céu? Entenda o Fenômeno Que Assustou os Brasileiros no Último Final de Semana

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro