Ministérios Assinam Protocolo de Intenções com o MD Para Utilização de Imagens de Satélites

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (06/05) no site da Força Aérea Brasileira (FAB) destacando que Ministérios assinaram com o Ministério da Defesa (MD) protocolo de intenções para utilização de imagens de satélites.

Duda Falcão

AEROESPACIAL

Ministérios Assinam Protocolo de Intenções Para Utilização de Imagens de Satélites

Projeto Carponis-1 passa a atender também a outros segmentos da sociedade, observando seu caráter dual – civil e militar

Por Tenente Marcio Inforzatto
Edição: Agência Força Aérea
Por Tenente Emília Maria
Revisão:  Capitão Monteiro
Publicado: 31/05/2019 - 10:59

Fotos: Sargento Gaedke/AFA

Mais um importante passo foi dado para as ações do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE). Na tarde desta quinta-feira (30/05), durante as comemorações dos 30 anos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Territorial (EMBRAPA), na cidade de Campinas (SP), foi assinado um Protocolo de Intenções para a conjugação de esforços sobre o uso dos produtos de sensoriamento remoto desses Sistemas Espaciais, entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Ministério da Defesa (MD).

Assim, o Projeto Carponis-1, primeiro satélite com sensor ótico e de órbita baixa do PESE, que está em fase avançada de planejamento pela Força Aérea Brasileira (FAB), passa a atender também a outros segmentos da sociedade, observando seu caráter dual – civil e militar.

Além do fornecimento de informações estratégicas para assuntos de inteligência e defesa nacional, as imagens de satélite serão utilizadas, por exemplo, nas atividades de fiscalização ambiental de maneira em geral, em estudos de produção de alimentos, aquicultura, energia, no monitoramento das áreas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e no atendimento a desastres naturais. 


“Esse projeto demonstra a união de esforços de todos os ministérios partícipes em prol de soluções inovadoras e eficazes, para melhor atendimento dos objetivos estabelecidos em cada parte”, afirmou em seu discurso o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

O PESE foi criado para atender às necessidades das Forças Armadas e da sociedade brasileira, em consonância com a Estratégia Nacional de Defesa, e é gerenciado pela Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE). O acordo firmado entre os três Ministérios vai gerar vantagens mútuas. Além da qualidade dos sensores acoplados nos satélites, que permitem imagens nítidas abaixo de um metro, o sistema também permitirá uma revisita a uma mesma área em torno de cinco dias, possibilitando melhor acompanhamento de atividades de interesse no país.

Atualmente, a EMBRAPA, uma das beneficiadas do projeto por meio de Acordos, utiliza imagens disponíveis em catálogos de empresas que as comercializam. Desse modo, há um elevado custo e um tempo considerável entre a solicitação e a entrega do material.


O satélite utilizado nessa parceria é o Carponis-1, o primeiro genuinamente brasileiro de alta resolução. Ele faz parte de um conjunto de satélites do PESE, e deverá ser colocado em órbita em 2023. “O projeto Carponis é o primeiro de uma constelação óptica que atende às demandas do MAPA, MMA e MD, principalmente na parte operacional, com alta qualidade de resolução das imagens e pronta resposta”, afirma o Presidente da CCISE, Major-Brigadeiro do Ar Paulo Roberto de Barros Chã.

Desse modo, a integração nacional e as tomadas de decisões com base em informações de maior qualidade receberão um incremento. Outro ponto de destaque é a proteção de informações. “Estrategicamente esse projeto caracteriza a não dependência externa e não transfere a terceiros o conhecimento e o monitoramento de informações de nosso interesse”, ressalta o Presidente da CCISE.


A Força Aérea Brasileira também esteve representada pelo Chefe da 3ª Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Jefson Borges, pelo Vice-Diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, Major-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara, pelo Vice-Presidente Executivo da CCISE, Brigadeiro do Ar José Vagner Vital e pelo Coordenador dos Projetos Carponis e Lessonia na CCISE, Capitão de Mar e Guerra Márcio Martins da Silva Costa.

Além dos ministros signatários do protocolo, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, Ricardo Salles e Fernando Azevedo e Silva, também estiveram presentes na cerimônia o Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o Presidente da EMBRAPA, Sebastião Barbosa, parlamentares, prefeitos de cidades da região e empresários do agronegócio


Fonte: Site da Força Aérea Brasileira (FAB) - http://www.fab.mil.br

Comentário: Pois é leitor, todos sabem do nosso apoio ao governo do Presidente Bolsonaro, mas não é por isso que temos de concordar com tudo, e esta é uma das coisas que não concordamos. Questões de Defesa não devem ser misturadas com Questões Civis, e até que me provem do contrario (apesar de entender que talvez seja uma estratégia da FAB para aprovar mais rapidamente o seu objetivo) é também olhando para as Questões de Inteligência uma tremenda ideia sem pé e sem cabeça e sem exemplo igual no mundo, pelo menos até onde sabemos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes