O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022

Olá leitor!

Nos últimos meses noticias divulgadas pelos institutos e órgãos governamentais envolvidos com missões de lançamento no Brasil dão conta de que cinco missões deverão ser realizadas do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) até o ano de 2022.

No entanto leitor, antes de você ficar animado com essa Agenda de Lançamentos, vale lembrar que o histórico do Programa Espacial Brasileiro (PEB) demonstra que ‘a única coisa certa  no PEB é que não há nada certo’. Quiçá mesmo essa máxima a partir do Governo Bolsonaro venha mudar.

As missões são as seguintes:

2020

·   Lançamento de qualificação do novo foguete suborbital VS-50 - voo este que também tentará qualificará o novo motor-foguete sólido S-50 de pouco mais de 12 toneladas, motor este que será usado no primeiro e segundo estágios do futuro Veículo Lançador de Microssatélites (VLM-1).

·  Lançamento previsto para outubro do Veículo Acelerador Hipersônico (VAH) - veiculo composto por um foguete suborbital VSB-30 modificado tendo abordo um experimento tecnológico denominado de demonstrador Scramjet 14-X S1, primeiro teste de voo da tecnologia hipersônica ligada ao projeto de Veículo Aeroespacial Hipersônico 14-X que está em desenvolvimento no Brasil.

2021

·  Lançamento de um experimento hipersônico internacional denominado de Hexafly-INT - lançamento este que deverá ser realizado supostamente por um foguete VS-50. Este projeto internacional conta com a participação de quatro Consórcios, o Consócio Europeu capitaneado pela Agencia Espacial Europeia (ESA), o Consórcio Australiano, o Consorcio da Federação Russa e o Consorcio Brasileiro, este capitaneado pela Agencia Espacial Brasileira (AEB).

2022

·  Lançamento do Veículo Acelerador Hipersônico (VAH) - veiculo composto por um foguete suborbital VSB-30 modificado tendo abordo um experimento tecnológico denominado de demonstrador Scramjet 14-X S2, ou seja, o segundo teste de voo da tecnologia hipersônica, este um pouco mais complexo, também ligada ao projeto de Veículo Aeroespacial Hipersônico 14-X que está em desenvolvimento no Brasil.

·   Lançamento de qualificação do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM-1) - Não há informações claras se este voo será suborbital como estava previsto na época do antigo projeto alemão SHEFEX-3, ou se será um voo orbital tendo abordo um satélite tecnológico desenvolvido pelo INPE, como assim estava previsto anteriormente para o voo de qualificação do antigo VLS-1.  Pode até ser que ele só voe mesmo com instrumentos de medição, enfim.... Entretanto leitor, caso esse voo realmente venha ocorrer em 2022, vale aqui lembrar que curiosamente a previsão feita em julho de 2010 pelo então ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) do Governo do meliante Lula, Samuel Pinheiro Guimarães, estava correta. Será coincidência????? Rsrsrsrsrsrsrs.

Pois é leitor, essa é agenda para o CLA prevista até o ano de 2022, mas como eu já disse acima, nada no PEB é certo, há não ser a sua própria incerteza, e assim teremos de aguardar torcendo para que essas missões realmente ocorram e com sucesso, e quem sabe até incluindo também neste período uma agenda para o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), algo evidentemente que vá além dos atuais foguetinhos de treinamento. Vamos aguardar.

Duda Falcão

OBS: A nota inicial publicada no Blog com uma agenda de quatro voos do CLA até o ano de 2022, teve de ser modificada posteriormente incluindo um quinto voo, isto devido informações fidedignas passadas ao Blog (veja nos cometários) pelo diretor do IEAv, o Coronel Aviador Lester de Abreu Faria.

Comentários

  1. alguém saberia informar se para o ano de 2019 tem quantos Lançamentos para o CLA e/ou para CLBF ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Bom, pouco tempo após o Ministro Marcos Pontes assumir o seu cargo no MCTIC, ele deu uma declaração dizendo que em 2019 eles pretendiam fazer um lançamento do CLA. Entretanto eu acredito que naquele momento ele se referia ao lançamento do VS-50, lançamento este que já foi adiado para 2020. O que lhe posso dizer com certeza é que, até o momento nenhuma missão suborbital significativa para o ano de 2019 veio ao conhecimento da mídia, nem no CLA e muito menos no CLBI. Porem estamos ainda em julho, e quem sabe eles não estão preparando alguma missão não divulgada ainda? O que posso dizer é que por enquanto não há nada previsto de conhecimento da mídia especializada, tá ok?

      Abs

      Duda Falcão
      (blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Oi, amigo... é o Cel Lester, Diretor do IEAv mais uma vez.... gosto e acompanho os seus posts... são bem ilustrativos do cenário espacial para fins de atualização do público em geral...
    Olhando o planejamento acima, apresentado por ti, agradeço por divulgar o nosso 14-XS em outubro de 2020... entretanto, relembro que, em tudo caminhando como está em nosso IEAv e no Projeto 14-X, ainda teremos mais um lançamento em 2022, o qual não consta no seu roteiro... depois coloca lá?? Porque queremos que tudo dê certo e, quanto mais pessoas pensando positivamente, melhor.. rsrsrs
    Outro ponto a comentar é o lançamento do HEXAFLY-INT, previsto para 2021... só para lembrar que está tudo previsto e caminhando bem, mas que "estamos condicionados ao lançamento anterior do VS-50"... se este atrasar, INFELIZMENTE o HXI-INT vai acabar sendo atrasado também... mas vamos torcer e trabalhar para que isso não aconteça, OK???
    Forte abraço e continuo te acompanhando por aqui... mais uma vez, este teu blog é bastante ilustrativo para uma consciência situacional de todos aqueles que acompanham e gostam do setor espacial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Cel. Lester! Tudo bem com o senhor? Olha, agradeço pelos esclarecimentos e de certa forma já tinha essa impressão de que o voo do HEXAFLY-INT em 2021 estaria atrelado ao sucesso em 2020 do primeiro voo do foguete VS-50, sendo assim muito bom o seu interesse em confirmar esta minha impressão. Agora coronel quanto ao segundo voo em 2022 relacionado com o projeto Veículo Aeroespacial Hipersônico 14-X eu não tinha essa informação. Seria esse voo uma especie de 14-XS-2 lançado também abordo de um VSB-30 modificado (VAH) ?

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Oi, amigo... então... exatamente isso... após o primeiro lançamento do 14-XS, teremos um segundo lançamento, dois anos depois, para que possamos, entre um e outro, voltar para a bancada, realimentar e melhorar os modelos experimentais baseados nos dados de voo, e realizar outro lançamento, um pouco mais complexo, validando e conquistando, de uma vez por todas, o domínio da tecnologia da propulsão aspirada hipersônica.
      Descrevo, com um pouco mais de detalhes, no programa que você mesmo em seu blog já nos ajudou a divulgar, e ao que eu agradeço...

      https://www.youtube.com/watch?v=75ch4qAs-IE

      Mas para nós, vai ser um orgulho poder fazer não só o que chamamos de 14-XS1, mas também o 14-XS2, antes de partirmos para o 14-XW
      Isso significa o uso do CLA para lançamentos relevantes no cenário internacional, promoção de veículos nacionais como o VSB-30, movimentação da economia local de Alcântara e do Maranhão como um todo, incentivo às universidades locais, como a UFMA e a UEMA, entre tantas outros benefícios que poderemos estar implementando para o Brasil.
      Estamos fazendo a nossa parte, meu amigo!!!
      Continue nos apoiando e fazendo parte desse time vitorioso!!!
      Contamos com você e valorizamos a sua importância nesse processo... essas conquistas são também suas e de todos os Brasileiros!!!!

      Excluir
    3. Bom dia Cel. Lester!

      Uma vez mais agradeço pelos seus esclarecimentos e já fiz a modificação na nota do Blog. Não tenha duvida que continuaremos apoiando, divulgando e evidentemente cobrando coronel, fazendo a nossa parte como citado pelo senhor, pois também sou brasileiro e torço muito pela construção de um país de verdade, e não este Território de Piratas que o povo infelizmente permitiu que fosse construído. Há ainda muito por se fazer, seja na área espacial, onde já estamos atrasadíssimos, ou em outras áreas tão importantes quanto para o futuro de nossa sociedade. A C&T bem como a Educação de qualidade (repito, esta baseada na formação cidadã) são de suma importância para acabarmos de uma vez por todas com a idiotização do povo, e essa luta passa também pelo colaboração efetiva das Forças Armadas, nossa ultima linha de defesa. Estamos na torcida e conte comigo Coronel.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  3. Meu Deus entra governo sai governo e continfantil tudo a mesma m. .. Só aumenta os prazos e não tem lançamento de nada. Mais dinheiro do contribuinte jogado na lata do lixo. Enquanto a Índia já anuncia a 2* missão para Marte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Avile!

      Veja bem amigo, eu até concordo em parte com a sua visão, pois realmente descreve o que foi a realidade dos fatos até agora. Entretanto vale aqui lembrar que o Governo Bolsonaro tem apenas seis meses que assumiu, e pegou um Programa Espacial completamente esfacelado, destruído, cheio de vícios e cheios de problemas estruturais. Diante desta realidade, até que esses prazos não são tao ruins assim, afinal estamos falando de realizar missões espacias tecnológicas complexas e não o de dá uma de David Copperfield. Porém Avile, nesse contexto das missões acima, a única que me parece que foi realmente definida (negociada) há quase 10 anos atrás para somente acontecer em 2022 (protagonizando assim uma tremenda enganação a Sociedade durante todo esse período), é a missão do voo de qualificação do VLM-1 (na época VLS-1), isto por forças obscuras que não devia ter qualquer voz no PEB, mas que hoje acredito tiveram graças a maus e corruptos brasileiros, e espero agora jamais voltem a ter.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  4. Terima kasih tentang artikel nya , semoga bermanfaat, kunjungi my blog agen bandarq

    ResponderExcluir
  5. Bom dia sr Cel e Duda Falcão !

    Os senhores poderiam informar o alcance em kms desses projetos :

    VLS 50
    14- XS1, XS2, e XSW ?

    Abraço, e parabéns pelo site !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Léo!

      Os dados sobre o VS-50 você pode conseguir no site do IAE e ou mesmo no site da AEB, tá ok amigo? Agora quanto as versões do projeto 14X citadas por você, é preciso que os brasileiros interessados pelo tema entendam definitivamente que apesar dessas versões serem lançadas futuramente através de um foguete VSB-30 modificado denominado de VAH (Veículo Acelerador Hipersônico), na verdade elas serão exclusivamente tecnológicas, para assim Leo testar as partes que serão empregadas no futuro 14-X. Além disso, elas serão lançadas e testadas em voos atmosféricos há aproximadamente 32 km de altitude, ou seja Leo, não irão ao espaço. Vale dizer também que o próprio 14X é um projeto de conceito tecnológico, visando com isso que o Brasil venha dominar a tecnologia de veículos hipersônicos para serem empregadas em diversas áreas, inclusive de Defesa, porém não significando exatamente que o mesmo venha ser usado no futuro como um lançador de satélites, apesar de que também não significa que não possa, tá ok Leo?

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial