Setor Aeroespacial é Exemplo Para Outras Regiões do País, diz Ministro Marcos Pontes em Simpósio Aeroespacial em SJC

Olá leitor!

Segue abaixo a nota oficial (mais completa) postada dia (19/06) no site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), tendo como destaque Simpósio Aeroespacial ocorrido dias 13 e 14/06 em São José dos Campos-SP, promovido que foi pela Secretaria de Tecnologias Aplicadas (SETAP) do ministério e já abordado aqui no blog.

Duda Falcão

NOTÍCIAS

Setor Aeroespacial é Exemplo Para Outras Regiões do País, diz Ministro

Simpósio aeroespacial promovido pelo ministério reuniu representantes de governo, empresas e fundos de investimentos em São José dos Campos (SP)

Por ASCOM
Publicado 19/06/2019 - 09h20
Última modificação 19/06/2019 - 09h38

Solenidade de abertura do 1º SIPRAERO, realizado no Parque Tecnológico de São José dos Campos.

Na abertura do 1º Simpósio de Promoção de Mecanismos de Fomento para o Desenvolvimento Aeroespacial, promovido pelo MCTIC em São José dos Campos (SP), o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, ressaltou o desenvolvimento do setor aeroespacial brasileiro como exemplo para outras regiões do país. Segundo o ministro, o trabalho conjunto de instituições públicas e empresas na região pode ser replicado para gerar riquezas e qualidade de vida em todo o país.

“Essa região tem tudo para fomentar a ciência e tecnologia e trazer crescimento. Há universidades muito bem estruturadas, o DCTA da Aeronáutica, o Inpe, a Embraer, as empresas no entorno. Do ponto de vista do MCTIC, nós temos o interesse que tudo isso funcione e a gente possa exportar essa atitude para outros lugares do Brasil para auxiliar na qualidade de vida e produção de riquezas em todo o país”, afirmou.

Com mais de 350 participantes, o evento foi promovido nos dias 13 e 14 pela Secretaria de Tecnologias Aplicadas (SETAP) do ministério em parceria com o Parque Tecnológico de São José dos Campos. O objetivo foi apresentar os mecanismos de apoio para empresas do setor aeroespacial e pesquisadores, além de aproximar essas companhias de órgãos de fomento e fundos privados. Junto com a programação de palestras, o simpósio contou com uma rodada de negócios entre as empresas e instituições participantes.

Estiveram presentes órgãos como BNDES, Finep, Fapesp, Embrapii, Apex, ABDI, Anac e IFI, além dos fundos de investimento privados: Fundo Aeroespacial, gerido pela Port Capital, e o Fundo Br Start Up, gerido pela MSW. Participaram ainda empresas de alta tecnologia do setor aeroespacial, como Embraer, Avibrás, Akaer, Iacit, Ael, Avionics, Altec, Desaer, Airship, Altave, Siatt, Itakar, Br Vant e Fortress.

As apresentações dos dois dias de evento estão disponíveis no link: https://drive.google.com/drive/folders/1M-G6ytsToQG-ogeK7YLooTkgyMzD-hon


Um dos painéis apresentados durante o 1º dia de evento.
O ministro Marcos Pontes durante coletiva de imprensa após a solenidade de abertura do evento.


Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC)

Comentário: Bom leitor não deixa de ser muito positivo a iniciativa do MCTIC em promover um evento como esse, e principalmente devemos enaltecer o comentário (veja no vídeo) feito pela Deputada Estadual Letícia Aguiar (PSL): “Acho que esse é um momento de união e nenhuma ideologia pode está acima do que a gente precisa desenvolver para o país”, coisa que concordo cara Deputada com a senhora em gênero, número e grau. Entretanto Deputada Letícia, conhecedor da hipocrisia, da cara de pau e do mal caratismo reinante na política brasileira, principalmente entre os esquerdopatas brasileiros, não fico em cima do muro e mesmo sabendo da impossibilidade, a presença do Sr. Marco Antônio Raupp neste evento, e ainda mais cheio de sorrisos, afagos ao ministro e pedidos para o Parque Tecnológico de São José dos Campos (ao qual ele é o diretor) me causa grandes calafrios, portanto abram o olho. Vale aqui lembrar Deputada Letícia que (já que a politica brasileira não tem memoria) o Sr. Marco Antônio Raupp que um dia eu tive como um grande e respeitável pesquisador, diga-se de passagem, foi um dos responsáveis (primeiramente como Presidente da AEB e posteriormente como Ministro do MICTIC) não só pelo engessamento do PEB, como ao apoio total  ao mal engenhado acordo espacial com a Ucrânia que gerou o desatino chamado Alcântara Cyclone Space (ACS), bem como também foi o principal responsável por ter colocado um total incompetente (fantoche) e hoje suspeito de ter realizado uma série de ‘coelhadas’ enquanto presidente deste órgão. Aliás falando nisso Deputada, esta faltando o Governo Bolsonaro abrir a 'Caixa Preta da AEB', cobre isso em nome da transparência, essa gente não pode ficar impune.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022