Argentina Se Interessa em Material Russo Para Foguete Lançador e em Cooperar Com a Rússia no Espaço

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia publicada hoje (13/06) no site do Sputnik News Brasil destacando que a Argentina se interessa em material russo para foguete lançador e em cooperar com a Rússia no espaço.

Duda Falcão

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Argentina Se Interessa em Material Russo Para Foguete Lançador e em Cooperar Com Rússia no Espaço

Sputnik News Brasil
13/06/2019 - 06:35
Atualizado 13/06/2019 – 07:30

© Sputnik / Sergei Mamontov

Argentina está interessada em materiais, componentes e serviços russos para foguete lançador de satélites Tronador, disse Stanislav Makarchuk, responsável pela cooperação espacial com a Rússia da Comissão Nacional de Atividades Espaciais da Argentina (CONAE), em entrevista à Sputnik.

"Um tema interessante é o projeto Tronador, que é um projeto de foguete lançador argentino para pôr em órbita pequenos satélites de até 750 quilos. Estamos interessados em receber as propostas para analisá-las tecnicamente se podem ser utilizadas no nosso projeto Tronador. Estamos falando de materiais, componentes e serviços russos", disse ele.

Makarchuk acrescentou que os serviços "podem ser de assessoria", destacando que "a Rússia tem experiência no desenvolvimento de foguetes lançadores e, para nós, esse tema é de grande interesse também".

Segundo Makarchuk, a estatal Veng, controlada pela CONAE, trabalha com a corporação estatal russa Rosatom no âmbito de fornecimento de fibra de carbono, estando as partes dispostas a assinar um memorando de entendimento para a cooperação no domínio do estudo de materiais para o setor espacial e de baterias para satélites.

Makarchuk também acrescentou que a Argentina oferece à Rússia cooperação na exploração do espaço distante através da instalação de estações de antenas. Na Argentina estão localizadas duas dessas estações, uma das quais é a Agência Espacial Europeia em Malargue para apoiar missões em todo o Sistema Solar, enquanto a outra apoia o programa de exploração lunar da China.

"Esta segunda estação, localizada na província de Neuquén, permitiu que a China alcançasse o lado oculto da Lua. Estamos agora trabalhando para permitir que a China realize a próxima missão Chang E-5, que é voar até a Lua, coletar amostras e retornar à Terra", disse Makarchuk.

"Outro tema, que pode vir a ser interessante para Rússia, é a cooperação para estudo do espaço profundo através da instalação de estações especiais [antenas]. Já realizámos consultas com especialistas. A Rússia tem bons contatos com o Instituto de Investigação Espacial, que participa no projeto ExoMars com a Agência Espacial Europeia, e discutimos o possível interesse da Rússia no projeto de antena para espaço distante", acrescentou.


Fonte: Site Sputniknews Brasil - http://br.sputniknews.com/

Comentário: Pois é leitor, tá ai uma notícia que é bastante curiosa. Será que o desenvolvimento do veiculo lançador de satélites Tronador II argentino entrou em um impasse, e agora os platinos estão tentando encontrar uma saída? Não sei, sinceramente tomara que não, mas caso sim, ficamos na torcida para que esse possível acordo possa resolver qualquer empecilho que possa haver. Avante Argentina.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial