O Menestrel Sai, Uma Lenda Pode Chegar e a AEB/INPE?

Olá leitor!

No final da noite de ontem, fomos agradavelmente surpreendidos com a notícia de que o presidente de nossa agência espacial, o físico Marco Antônio Raupp, poder ser nomeado o novo Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, notícia esta que foi publicada as 17:07 no "Portal IG”. (Veja a nota: "Bomba - Raupp Pode Ser Nomenado Novo Ministro do MCTI")

Caso essa notícia venha mesmo se confirmar, o setor de ciência e tecnologia do país poderá finalmente tomar um rumo desenvolvimentista que se espera há anos, sob o comando desse competentíssimo senhor de cabelos grisalhos. Bastando para isso que, a presidente Dilma Rousseff, sua equipe econômica e o Congresso Nacional, não venham se tornar um empecilho instransponível em sua gestão, pelo contrario, que sejam parceiros e contribuam significamente para que o Raupp possa fazer as modificações que ninguém mais do que ele, sabe serem necessárias. Se assim for, o Raupp fará história, mudando a cara do setor nos próximos três anos do governo Dilma, principalmente a do ‘Patinho Feio’ do MCTI, ou seja, o PEB.

Entretanto com a saída do Rauup da AEB, e sua nomeação para o MCTI, o mesmo deverá ser o responsável por definir os dois nomes para assumirem com competência tanto a sua agência como a direção do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

No caso do INPE, uma seleção com 12 inscritos (todos com inegável competência) já vinha ocorrendo e uma lista já havia sido entregue ao Ministro Mercadante para a escolha dele de quem seria o nomeado.

Na opinião do blog "BRAZILIAN SPACE", apesar da inegável competência de todos 12 inscritos para a seleção, não há como negar de que o mais bem preparado de todos eles é o Petrônio Noronha de Souza, devido a sua grande experiência na área espacial.

Já para a presidência da AEB, o blog “BRAZILIAN SPACE” indicaria dois bons nomes, tendo uma leve preferência por um deles que está ligado a área de veículos lançadores, mas deixando claro que o outro indicado também seria uma boa opção.

O primeiro deles seria o Paulo Moraes Jr. que é Presidente da Associação Aeroespacial Brasileira (AAB) e coordenador do Programa Cruzeiro do Sul de Veículos Lançadores no Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) em São José dos Campos (SP). O Paulo além de ser competentíssimo é uma pessoa que defende enormemente o Programa Cruzeiro do Sul, sabe de sua importância para o país e goza de excelente relacionamento com a ROSCOSMOS e com todo setor aeroespacial. Além disso, o Paulo é apaixonado pelo que faz, centrado e sabe muito bem o que fazer para decolar o programa de veículos lançadores do país sem se esquecer da importante área de satélites, motivo da existência dos lançadores.

O segundo indicado do blog, já trabalha na AEB como diretor de “Políticas Espaciais e Investimentos Estratégicos”, ou seja, Himilcon Carvalho de Castro, profissional de reconhecida competência e experiência no setor, e que também seria um bom nome para assumir a presidência da Agência Espacial Brasileira.

Já o menestrel Mercadante deverá ser nomeado o novo Ministro da Educação no lugar do ministro Fernando Haddad que irá disputar a Prefeitura de São Paulo pelo PT. Sua passagem rápida pela pasta da ciência e Tecnologia deverá deixar legados históricos e gerar muitas baladas que deverão ser cantadas durante décadas, sendo as principais a “BALADA DO MENESTREL” e a “BALADA DA ACS”.

Com esse desempenho inesquecível o menestrel Aloizio Mercadante deverá deixar muitas lembranças e certamente sua ida para área de educação deve está sendo esperada com grande expectativa. Sucesso ao senhor Mercadante e ao Brasil.

Duda Falcão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial