Cerimônia de Passagem de Direção no CLBI

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (18/01) no site do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) destacando a cerimônia alusiva a passagem de direção do CLBI pelo Coronel Aviador Luiz Guilherme Silveira de Medeiros para o Coronel Aviador Marco Antônio Vieira de Rezende, cerimônia ocorrida no dia 13/01 nesta base.

Duda Falcão

Passagem de Direção

18/01/2012

Ocorreu na sexta-feira, 13 de janeiro, a solenidade alusiva à passagem de Direção deste Centro do Sr. Coronel Aviador Luiz Guilherme Silveira de Medeiros ao Sr. Coronel Aviador Marco Antônio Vieira de Rezende. Presidida pelo Exmo. Sr. Tenente-Brigadeiro-do-Ar Ailton dos Santos Pohlmann, Diretor-Geral de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), a Cerimônia contou com a participação dos familiares, do efetivo do CLBI e diversas autoridades civis e militares.

O coronel Medeiros despediu-se em um tom emocionado, destacando o empenho, a dedicação e o comprometimento dos servidores civis e militares na execução da missão institucional do CLBI.

Nas palavras do Diretor-Geral, Tenente-Brigadeiro Pohlmann, ao Diretor substituído, Coronel Medeiros, o reconhecimento e a valorização pela gestão balizada em manter o legado científico-tecnológico do Programa Espacial Brasileiro; ao Diretor substituto, Coronel Rezende, a certeza de que o Centro está entregue em boas mãos para cumprir a nobre missão de manter o nome do país dentro do seleto grupo das nações que dominam a arte de lançar foguetes com experimentos científicos e de rastrear engenhos aeroespaciais.



Fonte: Site do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI)

Comentário: Em primeiro lugar como brasileiro gostaria de agradecer os serviços prestados pelo C. A. Luiz Guilherme Silveira de Medeiros durante a sua gestão à frente do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) e ao mesmo tempo, desejar sucesso ao C. A. Marco Antônio Vieira de Rezende nesta sua missão de dois anos à frente do CLBI. Aproveitando a oportunidade, gostaria de voltar a abordar um assunto que me causa preocupação há anos, ou seja, a indefinição da Aeronáutica do que fazer com a plataforma de lançamento do antigo foguete “Sonda IV” que até onde sabemos, devido à alta salinidade da região, deve está se deteriorando no CLBI. Se não há mais a intenção de usá-la, por que não desmontá-la e enviá-la para ser exposta no MAB em São José dos Campos? Ora, além de preservar com isso parte da história de nosso programa espacial, a Aeronáutica estará abrindo um novo espaço na base que poderá ser preenchido por outro lançador de porte médio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial