Presidente Recebe Equipe Brasileira do Satélite CBERS 04A

Olá leitor!

Você tá lembrado que alguns dias atrás notíciamos que o Presidente Bolsonaro teve um encontro em Brasília junto com o Ministro Marcos Pontes e vários pesquisadores do INPE/UFSC (reveja aqui)? Pois então, segue abaixo uma nota postada hoje (18/02) no site “Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)” trazendo maiores informações sobre este encontro e seus protagonistas.

Duda Falcão

NOTÍCIAS 

Presidente Recebe Equipe Brasileira do Satélite CBERS 04A 

Por INPE 
Publicado: Fev 18, 2020 

São José dos Campos-SP, 18 de fevereiro de 2020 

Imagens do satélite sino-brasileiro CBERS 04A foram entregues ao presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, em 10 de fevereiro, durante reunião com dirigentes e especialistas do Programa CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, na sigla em inglês). As imagens, em média e alta resolução, são representativas das potencialidades do satélite, lançado em dezembro.

O CBERS 04A é o sexto do Programa CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, na sigla em inglês), firmado com a China em 1988. No Brasil, as atividades são executadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e coordenadas pela Agência Espacial Brasileira (AEB).

O diretor do INPE, Darcton Damião, presenteou Bolsonaro com uma imagem do município de Resende (RJ). Já a coordenadora de Observação da Terra do Instituto, Lubia Vinhas, entregou uma imagem de Brasília - em média resolução - e outra específica da área do aeroporto da capital federal - em alta resolução.

Ao coordenador do Segmento Espacial do Programa CBERS, Antônio Carlos de Oliveira Pereira Júnior, coube a entrega de um livro em comemoração aos 30 anos da parceria espacial sino-brasileira.

Um reconhecimento aos diversos profissionais atuantes no CBERS, o encontro com o presidente teve a participação dos coordenadores do Segmento de Aplicações, Ricardo Cartaxo, e dos chefes do Centro de Rastreio e Controle de Satélites, Valcir Ortlando, e do Laboratório de Integração e Testes, Geilson Loureiro.

Participaram também da cerimônia: Adenilson Roberto da Silva (arquitetura da missão de engenharia), Jun Tominaga (rastreio e controle), Carlos de Oliveira Lino (integração e testes), Carlos Alberto Bento Gonçalves (telecomunicação), Gledson Hernandes Diniz (garantia de produto), José Dias de Matos (cargas úteis), Rafael da Costa Nunes (controle térmico), Renato Oliveira de Magalhães (elétrica), Antônio Claret Palerosi (mecânica) e Walter Abrahão dos Santos (computação embarcada).

Representando diversos colaboradores, estiveram ainda presentes Luiz Antonio dos Reis Bueno (segmento Espacial), José Teixeira da Matta Bacellar (segmento Aplicações), Glauber Paz Miranda (controle) e Guilherme Bizarria Moreno Silva (integração).

A equipe do FloripaSat, satélite da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) apoiado pela AEB e colocado em órbita pelo mesmo lançador do CBERS 04A, também participou do encontro oficial com o presidente. 




Fonte: Instituto nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) - http://www.inpe.br 

Comentário: Bom tá claro para mim que esse encontro programado pelo Ministro Marcos Pontes foi não só em reconhecimento a equipe que trabalhou no CEBERS-4A e no FloripaSat-1, bem como também de aproximar o presidente aos profissionais do INPE, após o embate que houve com o esquerdista linguarudo e sem noção antigo diretor do instituto. Entretanto ministro, bem ou mal, a parte de satélites do PEB tem caminhado, mas o que não caminha e continua trilhando os mesmos erros de outrora apostando no “Old Space” e nos seus protagonistas e responsáveis pelo buraco em que nos metemos, é área de foguetes que já deveria ter a frente gente competente e comprometida com resultados. O Brasil precisa de seu lançador de satélites, é fundamental para o futuro do país no espaço termos acesso ao mesmo pelos nossos próprios meios. Então ministro, é necessário tomar a decisão politica e parar com as fantasias e de colocar dinheiro em empresas que historicamente tem demonstrado cobrar muito e entregar muito pouco ou quase nada, beneficiando um feudo de maus brasileiros que vivem do mal uso dos recursos públicos. A resposta é o modelo “New Space” representada hoje no mundo inteiro pelas startups, mais leves, mais dinâmicas e mais antenadas com as novas tecnologias empregadas no espaço. O senhor é quem pode mudar isso, mostrando o caminho ao Presidente Bolsonaro, pois a história irá registrar as suas ações de hoje ou falta delas com os resultados apresentado pelo país nesta área no final desta década. Faça história ministro.

Comentários

  1. Caro duda,

    Concordo que haja necessidade de uma revisão estratégica em relação ao PEB, mas eu, se fosse você, não colocaria tanta esperança no que tem sido feito por nossas startups espaciais.
    Salvo engano, tudo o que vejo são alguns desenvolvimentos relativamente simples e que pouco, ou quase nada, fariam para agregar em um programa espacial.
    Cheguei a ver dronezinho voando próximo a um marco no chão, ao que seria a base para um "sistema de pouso de um booster" e um shield para arduino ao que seria uma "placa de circuito integrado".
    Espero, de verdade, estar enganado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Mais não é caro amigo, você é você e eu sou eu, além disso, eu conheço os dois lados dessa história, ou seja, o lado das empresas que representam a incompetência e o mal uso dos recursos públicos, representantes que são do "Old Space", e o lado da inovação, dinamismo e da competência encontrada nas startups espaciais do país, fruto da iniciativa de jovens promissores e de profissionais com serviços prestados ao PEB, mas que desde sempre são mal aproveitados pelo governo, governo este que prefere enterrar enormes recursos dentro dessas empresas incompetentes, vendedoras de fantasias, e parte integrante do sistema que nos levou ao buraco em que nos encontramos. Mais enfim, a luta continua e espero que o Governo Bolsonaro e o Ministro Marcos Pontes deem o rumo correto a essa piada chamada PEB, ou caminharemos para mais uma década perdida no espaço.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022