CubeDesign - Competição Latino-Americana de Desenvolvimento de Nanossatélites

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (18/02) no site “Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)” trazendo informações sobre a terceira edição do ‘CubeDesign’, uma competição latino-americana de desenvolvimento de nanossatélites a ser realizada pelo instituto entre os dias 29 de julho e 01 de agosto de 2020.

Duda Falcão

NOTÍCIAS 

CubeDesign - Competição Latino-Americana de Desenvolvimento de Nanossatélites 

O INPE realizará entre os dias 29 de julho e 01 de agosto de 2020, a terceira edição do CubeDesign.

Por INPE
Publicado: Fev 18, 2020 

São José dos Campos-SP, 18 de fevereiro de 2020 

O CubeDesign é uma competição latino-americana de desenvolvimento de nanossatélites, e é organizada, pela Pós-Graduação do INPE coordenada pelo curso de Engenharia e Tecnologia Espaciais (PGETE) do instituto juntamente com seus alunos.

Desde sua primeira edição, o CubeDesign tem notado uma crescente participação no número de equipes e iniciativas de desenvolvimento de pequenos satélites, no Brasil e América Latina. "Em números gerais, o 2º CubeDesign foi 3,5 vezes maior do que o 1º CubeDesign. Dessa forma, acreditamos que a terceira edição pode ser ainda maior.", conta Italo Pinto Rodrigues, aluno de doutorado da área de concentração em Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais (CSE). Para Felipe Tavares, aluno de doutorado do curso de Geofísica Espacial, a ideia é que o CubeDesign alcance cada vez mais pessoas e acrescenta: "criamos um modelo de competição única na América Latina, e queremos nos consolidar como referência. Para tanto a equipe do CubeDesign se dedica ativamente na melhora contínua de seus processos internos de gestão".

Os organizadores do evento ressaltam que essa é uma ótima oportunidade de os participantes desenvolverem habilidades como trabalho em grupo e criatividade, além de colocarem em prática seu conhecimento para resolução de provas desafiadoras.

O evento busca promover um ambiente de competição sadio entre as equipes de desenvolvimento de pequenos satélites, aproveitando para compartilhar experiências, difundir conhecimento na área espacial, promover STEM (Science, Technology, Engineering, and Mathematics) entre as novas gerações e a integração dos grupos e entusiastas ligados à área espacial.

A competição contará com quatro categorias: CubeSat, CanSat, Mockup, DataScience e ArtSat. 

Categorias Tradicionais da Competição 

A categoria CubeSat é voltada para alunos de pós-graduação e graduação. É a categoria mais desafiadora pois os satélites desenvolvidos para a competição passam por testes, muito próximos aos realizados em satélites reais, que simulam as condições de lançamento e funcionamento em ambiente operacional do satélite. Além disso, as equipes precisam cumprir a "Missão", que em 2020, está relacionada com desastres ambientais. Os responsáveis pela categoria, Ricardo Ferreira e Jenny Asencio, contam que, para realização da categoria é necessário desenvolver diversos meios de testes e programar toda operação dos testes que serão realizados no Laboratório de Integração e Testes (LIT). Mais detalhes sobre esta categoria disponível em: 


Já a categoria CanSat, voltada para alunos de graduação e ensino médio e técnico, apresenta em 2020 quatro desafios que os satélites devem cumprir: missão de contagem de relâmpagos, coleta de dados durante o voo, pouso controlado e sobrevivência ao voo. Nessa categoria, os CanSats serão lançados para simularem um voo, e terão que fazer missões durante esse voo. Segundo Anderson, aluno de mestrado da área de concentração em Ciência e Tecnologia Materiais e Sensores (CMS) e responsável da categoria, às equipes devem se atentar à resistência da estrutura do CanSat, assim como a eficiência e eficácia do sistema de pouso, pois o impacto no momento do pouso pode causar danos que comprometam o satélite e a missão. Maiores detalhes estão disponíveis no regulamento em: 


A categoria Mockup é dedicada para crianças de até 15 anos e traz como filosofia ser o primeiro contato das crianças com a Engenharia Espacial. Na terceira edição do CubeDesign, a categoria passa por algumas transformações: "crianças enfrentarão novos desafios, passarão por diversas avaliações e precisarão trabalhar em equipe para a realização da missão" revela André Ferreira Teixeira, aluno de mestrado da área de concentração em Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais da PG-ETE. O regulamento desta categoria está disponível em http://www.inpe.br/cubedesign/2020/Mockup/regulamento.php.

Novidades 

Além das três tradicionais categorias, o CubeDesign traz dois novos desafios, as categorias DataScience e ArtSat.

A categoria DataScience foi concebida devido ao aumento no número de lançamentos de satélites nos últimos anos. Segundo as tendências, esse número está aumentando, e com isso a Engenharia Espacial precisará de ferramentas computacionais eficientes para auxiliar na visualização e análise dos dados gerados por cada satélite, de modo a aumentar a confiabilidade e facilitar a sua operação. De acordo com Yuri Matheus, um dos responsáveis pela categoria, a comunicação de resultados com base em dados é um dos requisitos para o progresso da ciência, e o aumento no volume e complexidade dos dados tornam esse problema mais difícil de resolver, necessitando de soluções inovadoras para o seu tratamento e divulgação.

A proposta da categoria ArtSat é que coletivos envolvidos com arte e tecnologia, desenvolvam um CubeSat funcional e com uma proposta artística. Segundo a Dra. Fabiane Borges, responsável pela categoria, os objetivos da categoria ArtSat na competição são: ampliar o alcance da tecnologia de satélites para mais setores da sociedade, potencializar a produção de Arte e Tecnologia na América Latina, desenvolver a Cultura Espacial em países emergentes, investir na troca de conhecimento entre diferentes campos de pesquisa, além de permitir a construção de novos métodos de divulgação científica, criar engajamento público nas pesquisas espaciais e na área de satélites do INPE. 

Páginas Oficiais 

Para acompanhar as atualizações do CubeDesign, acompanhe nossas páginas oficiais:





Fonte: Instituto nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) - http://www.inpe.br 

Comentário: Pois é galera, vamos participar desta grande iniciativa do nosso Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) aberta inclusive para nossos ‘hermanos’ de toda a América Latina. Entretanto muito me frustra que diferentemente deste instituto civil do setor espacial, o IAE, mesmo tendo um histórico na área de Foguetemodelismo extremamente significativo e pioneiro (o Comandante Cassio, o Prof. Marchi (UFPR), o Paulo Gontran (Príncipe de Pelotas) e tanto outros que o digam, participantes que foram deste pioneirismo neste instituto) e agora tendo o Comando da Aeronáutica um equipamento a disposição próprio em uma de suas instalações de lançamento (o Centro Vocacional Tecnológico Espacial Augusto Severo - CVT-Espacial, dentro do CLBI) não ter criado uma competição semelhante que estimule ainda mais o crescimento da modalidade e o interesse dos jovens pelo desenvolvimento da tecnologia de foguetes. Isto inclusive vale também para o IEAv, que em seu caso poderia criar uma competição na área de robótica espacial, e ambos os institutos com o apoio da própria AEB, enfim... falta visão, vontade política, comprometimento e tantas outras coisas a mais, não sendo por acaso o buraco que o nosso pífio PEB se meteu e pelo visto irá afundar ainda mais com essa proposta de ‘desgovernança’ que se pretende implementar, uma clara prova de que à histórica “Carta de Foz do Iguaçu” foi perdida no meio das empoeiradas gavetas da burrocracia, da incompetência e da estupidez. Lamentável leitor, lamentável. Parabéns a Pós-Graduação do INPE por este estimulante evento. Sucesso a todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022