Base de Alcântara Focará em Mercado de Constelações de Satélites

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (17/02) no site “Tecmundo”, destacando que segundo a Agência Espacial Brasileira (AEB) a Base de Alcântara irá focar no Mercado de Constelações de Satélites.

Duda Falcão

Base de Alcântara Focará em Mercado de Constelações de Satélites

Por Julia Marinho
Via nexperts
Tecmundo
17/02/2020 às 16:00


Constelações de pequenos satélites. Este é o nicho no qual quer investir o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão. Para isso, já está ocorrendo a busca por contratos para disputar um mercado de US$ 360 bilhões – segundo a Agência Espacial Brasileira (AEB), esse valor deve triplicar até 2040.

De acordo com o presidente da AEB, Carlos Moura, por estar próximo à Linha do Equador, o uso de Alcântara reduz os custos de lançamento em 30%. "O centro já possui a estrutura mínima necessária, como plataformas, radares e sistemas de meteorologia. Será o grande chamariz para termos ao redor um conjunto muito grande de coisas, como indústrias", diz Moura.

(Fonte: Pedro Ladeira/Folhapress/Reprodução)
Plataforma de lançamento de foguetes no CLA: estrutura mínima para microssatélites.

Entre os especialistas, as opiniões se dividem. Dino Lincoln – professor de pós-graduação em Design e Engenharia Aeroespacial da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – foi ouvido pelo site Tilt e afirmou “o mercado de grandes satélites vai entrar em crise nos próximos anos, o que deve beneficiar o investimento em microssatélites".

Já para seu colega de universidade José Dias – doutor em Astrofísica e Técnicas Espaciais da Universidade Paul Sabatier (França) –, "essa estratégia de rede em um local longínquo não gera um parque naturalmente. Não faz sentido montar uma fábrica de componentes, por exemplo, próximo de onde um foguete é lançado. Isso não existe em lugar nenhum do mundo”, explicou. 

Sem Raízes 

Aquelas que também não partilham do entusiasmo da cúpula da AEB são as quase 800 famílias que moram perto da base. Mesmo que o governo negue que vá acontecer a remoção dessas pessoas, o jornal Folha de S. Paulo publicou, em 2019, uma extensa reportagem sobre o avanço nos planos governamentais de retirar cerca de 350 famílias quilombolas.

(Fonte: Amazônia Real/Eduardo Queiroz/Reprodução)
A Comunidade Quilombola de Canelatiua será removida se o CLA for ampliado.

Em 1983, os habitantes de 24 povoações foram levados para agrovilas, longe do litoral. “Muitos que moram lá passam necessidade porque não têm como pescar. E a terra também não é boa. A remoção acabou com a vida deles”, diz Maria José Pinheiro, moradora da comunidade de Mamuna.


Fonte: Site Tecmundo - https://www.tecmundo.com.br

Comentários

  1. Informar ao Dr. Paul Sebastier, da França, que Alcântara não he um local longínquo. Alcântara fica a 20 minutos de lancha(lanchas especiais da Base) e a menos de 5 minutos de aviao(teco-teco) de São Luis, onde existem 3 universidades. Alcântara faz parte da zona metropolitana de São Luis.

    Edvaldo Coqueiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edvaldo!

      Na verdade quem falou isso foi o pesquisador José Dias da (UFRN) que fez doutorado em Astrofísica e Técnicas Espaciais na Universidade Paul Sabatier da França, mas concordo contigo.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. vejo muitas notícias diversas, mas o que mais me interessa é saber qualquer coisa semanalmente sobre o nosso futuro VLM-1

    as notícias atuais saem toda sema , com temas bem surtidos, porém nada , mas nada mesmo a respeito de como estão as operações sobre o VLM-1

    chego até cogitar que todas essas notícias são para nos esquecer do único foguete que um dia venha a funcionar de verdade e que possa lançar um micro-satélite no espaço, coisa que em outubro de 1957 , os Soviéticos fizeram sem ter permissão nenhuma dos Estadunidenses, e que infelizmente, aqui no Brasil, para se lançar nosso foguetes Orbitais , precisamos fazer acordos com o Tio Sam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Desculpe-me, mas tentar transferir a nossa própria incompetência e a falta de vontade política para os EUA é muito fácil, mas não é por ai. Os americanos atrapalharam muitos programa espaciais através do mundo, mas nem por isso, russos, indianos, japoneses, europeus, chineses, iranianos deixaram de fazer seus foguetes. Sempre houve e sempre haverá ingerência americana de diversas ordens em qualquer país que tentar fazer foguetes lançadores movida por questões de segurança e competição comercial e caberá aos povos dessas nações ter a vontade política, competência e a dinâmica necessária para darem esse salto tecnológico apesar dos americanos. A questão da necessidade do AST é outra e não deve ser confundida com esta questão, chega de baboseira esquerdista, ponto.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Olá Anônimo!

      Seja você quem for, me perdoe, mas não tinha como publicar a miscelânea de baboseiras que você disse em seu ultimo comentário, afinal não seria justo para com os meus leitores terem acesso a tanta asneira junta misturada com religião, ofensas, crenças deturpadas de um esquerdista sem noção. Realmente lamento por você ter optado por seguir uma ideologia criada pela escoria da escoria para saquear povos, valendo-se da ignorância e da ingenuidade humana como demonstrada por sua pessoa. Porém a trajetória de vida do ser humano ela é individual, e a escolha a seguir cabe a cada um de nós, portanto, você fez a sua e certamente haverá um preço a ser pago pela escolha que fez, mesmo que ele não lhe agrade. Enfim... De nossa parte continuaremos lutando para construir um país de verdade tendo a frente a nossa bandeira verde e amarela, valeu???

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022