Operação Águia 2 - 2014

Descrição da Campanha

Data do início da campanha: Não divulgada
Operação:  Operação Águia 2 - 2014
Foguete:  Foguete de Treinamento Intermediário (FTI)
Numero do vôo do foguete: 12 (o 10 a ser lançado de Alcântara)
Data de lançamento: 21/08/2014
Horário:  13h58min (horário de Brasília)
Local:  Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Apogeu do vôo: Não divulgado
Tempo de Apogeu: Não divulgado
Tempo total de vôo: 3min32seg
Distância percorrida do local de lançamento até área de impacto: Não divulgado
Objetivo:  Esta operação teve como objetivo treinar as equipes e testar os meios associados às atividades de preparação, montagem, transporte, integração, lançamento e rastreio de veículos espaciais, e também visou-se a partir dos parâmetros seguidos e resultados obtidos obter a qualificação e certificação do veículo junto ao Instituto de Coordenação e Fomento Industrial (IFI).
Resultado: O lançamento foi um sucesso.

Experimentos Embarcados:

- Não houve

Instituições Envolvidas:

AEB - Agência Espacial Brasileira
DCTA - Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial
IAE - Instituto de Aeronáutica e Espaço
CLA - Centro de Lançamento de Alcântara - Alcântara-MA         
CLBI - Centro de Lançamento da Barreira do Inferno - Natal-RN
IFI - Instituto de Fomento e Coordenação Industrial
AVIBRÁS - Avibrás Indústria Aeroespacial S/A
DLR - Centro Aeroespacial Alemão
1º GTT - Primeiro Grupo de Transporte de Tropa
1º ETA - Primeiro Esquadrão de Transporte Aéreo
7º/8º GAv - Grupos de Aviação da FAB
DECEA - Departamento de Controle do Espaço Aéreo
MB - Marinha do Brasil

Lançamento do Foguete FTI
Operação Águia 2 - 2014 – 21/08/2014

Foi realizado com sucesso dia 21/08 do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, o lançamento do décimo segundo Foguete de Treinamento Intermediário (FTI), sendo este foguete brasileiro o décimo desse tipo a ser lançado do CLA.

O lançamento do FTI ocorreu às 13h58min (horário de Brasília) tendo  alcançado 3min32seg como tempo total de voo até a queda no Oceano Atlântico, exatamente na área prevista para o impacto do foguete.

Este lançamento integrou as atividades da “Operação Águai II/2014” que teve como objetivo treinar as equipes e testar os meios associados às atividades de preparação, montagem, transporte, integração, lançamento e rastreio de veículos espaciais. Além disso, a partir dos parâmetros seguidos e resultados obtidos após o voo, espera-se obter a qualificação e certificação desse veículo junto ao Instituto de Coordenação e Fomento Industrial (IFI).

“É fundamental lançamentos desse tipo para que possamos manter o CLA operacional e assim poder operar veículos de porte maior e mais complexos”, afirmou o diretor do CLA, o Coronel Eng. César Demétrio Santos.

O FTI é um foguete fabricado pela empresa brasileira Avibrás e integra junto com o foguete FTB (Foguete de Treinamento Básico) o Projeto FOGTREIN (Foguete de Treinamento), que tem como objetivo manter a operacionalidade dos centros de lançamentos brasileiros, ou seja, tanto o CLA como também o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), este localizado no Rio Grande do Norte (RN).

Esta operação foi realizada pelo CLA em conjunto com engenheiros e técnicos do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), da Agência Espacial Alemã e do CLBI. Também apoiaram a operação esquadrões aéreos de transporte de carga e pessoal (1º GTT e 1º ETA), e de asas rotativas em eventual Evacuação Aeromédica (7º/8º GAv). A Marinha do Brasil (MB) atuou no isolamento do trafego marítimo e na comunicação com os navegantes, bem como o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) realizou a interdição do tráfego aéreo na região.

Vídeos:

Lançamento do FTI

Reportagem da TV Mirante de São Luis-MA
Jornal JMTV 2ª Edição – 21/08/2014

Fotos da Operação:

Comentários

  1. Desperdício de um foguete que poderia levar uma carga universitária ou científica........

    Miraglia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Eng. Miraglia!

      Concordo em gênero, número e grau com o seu comentário e esta tem sido uma bandeira do Blog há muito tempo, mas enfim...

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. sim, mas o foguete não leva esses experimentos por conta da comunidade cientifica brasileira que não os produz....
      o foguete está aí, disponível......

      Excluir
  2. Nossa, mas semana que vem poderiam utilizar umas câmeras melhorzinhas pra filmar o lançamento do VS-30/EPL, hein.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodrigo!

      O IAE deve produzir um vídeo sobre as atividades da Operação Raposa, vamos aguardar.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial