Nanosatélite Nacional Completa 56 Dias em ÓRBITA

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (15/08) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que o nanosatélite brasileiro (cubesat) NanosatC-Br1 completou hoje 56 dias em órbita.

Duda Falcão

Nanossatélite Nacional
Completa 56 Dias em ÓRBITA

Coordenação de Comunicação Social (CCS-AEB)

Foto: Divulgação/AEB
O Cubesat nacional quanto esteve em testes na Holanda.

Brasília, 15 de agosto de 2014 – O primeiro CubeSat brasileiro, o NanosatC-Br1, completa hoje (15) 56 dias em órbita. Segundo técnicos envolvidos no projeto, na semana passada o nanossatélite apresentou falhas em uma das duas formas de transmissão de dados, problema que foi identificado e reestabelecido.

A partir desta semana os dados coletados pelas estações de Santa Maria (RS) e do Instituto de Aeronáutica e Espaço (ITA), em São José dos Campos (SP), serão exportados para um banco de dados no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) aos quais os responsáveis pelos experimentos terão acesso via área restrita do site do projeto, por meio de senha, para fazer transferência dos arquivos de seus interesses.

A primeira falha apresentada foi detectada no último dia 2. Verificou-se que a memória flash de bordo aparentemente não realizava sua lógica de esvaziamento por software ficando saturada. De acordo com os técnicos, este comportamento já havia sido notado, mas como não afetava os dados das cargas úteis enviados não havia sido tratado na operação.

No dia 9, após alguns procedimentos a falha foi sanada e a memória flash voltar a operação como programada, sendo que dois dias depois todo o problema estava resolvido. Até hoje, o NanosatC-Br1 já deu mais de 1600 voltas ao redor do planeta, continuando a ser monitorado por vários rádio amadores em diversos países.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Pois é leitor, e para não fugir a regra a CCS da AEB continua agredindo a língua portuguesa quando escreve de forma errônea a palavra ‘nanosatélite’. Entretanto na realidade o que vale aqui é parabenizar e enaltecer o feito da equipe coordenada pelos Drs. Nelson Schuch e Otávio Durão, que demonstram nesta conquista de agora o grande trabalho realizado por eles e sua equipe com este projeto. Vale dizer também que o lançamento desse nanosatélite é até agora o único feito relevante do PEB em 2014 e que o próximo deve ser o lançamento do VS-30/EPL-ME/L5 da “Operação Raposa”. Haverá realmente outros?????????? Com a palavra o Pinóquio da AEB.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial