Asteroide Gigante Cruza Com a Terra Dentro de Oito Séculos

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (19/08) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que um asteroide gigante poderá atingir a Terra no ano de 2.880.

Duda Falcão

Asteroide Gigante Cruza Com a
Terra Dentro de Oito Séculos

Agências Internacionais


Brasília, 19 de agosto de 2014 – Cientistas da Universidade de Tennesse, em Knoxville, nos Estados Unidos, descobriram que um asteroide, nomeado de 1950 DA, com um quilômetro de diâmetro e de forças ainda não registradas pode atingir a Terra no ano de 2.880, causando grandes danos.Pesquisas publicadas na edição desta semana da revista científica Nature apontam que, apesar de as chances de choque ser de apenas 0,3%, os estudiosos já pesquisam uma forma de combater o asteroide.

O asteroide foi visto pela primeira vez ainda na década de 1950. Devido ao fato de girar numa velocidade impressionante, o corpo celeste deveria se partir em vários pedaços, mas isso não está ocorrendo. Desta forma, os cientistas descobriram que ele pode ser unido por uma força de coesão chamada de van Der Waals. Isso significa que o asteroide tem gravidade negativa.

Em função desse fator, os cientistas ainda não sabem como seria possível conseguir destruí-lo. A existência de van Der Waals tem sido prevista em pequenos asteroides, mas as evidências nunca foram vistas antes do 1950 DA.

Tranquilidade - Os cientistas afirmaram não haver motivos para preocupação, já que as chances de a rota do asteroide coincidir com a Terra são mínimas. Ademais, desde 2000, o planeta foi atingido mais de 20 vezes por estes corpos celestiais.

Os chamados Asteroides Potencialmente Perigosos (PHAs, na sigla em inglês), que são rochas com dimensões próximas de100 metros, são constantemente monitorados por órgão especializados. Segundo a agência espacial norte-americana, NASA, nenhum dos PHAs conhecidos está em rota de colisão com a Terra.

Neste mês, dois asteroides já cruzaram a trajetória do nosso planeta. Um com 2,2 quilômetros de diâmetro passou a 34,2 Distância Lunar – uma DL equivale a 384.4 mil km – e outro, com 1,1 quilômetro de diâmetro passou a 16,1 DL. No mês de setembro outros seis PHAs cruzarão a órbita terrestre, sendo o maior deles com 1,8 quilômetros de diâmetro, que passará a 47,9 DL do planeta.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Ora leitor, supondo que a raça humana consiga sobreviver até essa data sem qualquer catástrofe (o que seria uma verdadeira façanha se continuarmos pelo mesmo caminho), seria natural imaginar que o nosso desenvolvimento tecnológico nesta data será tão avançado que dificilamente esse asteroide teria alguma chance de atingir a Terra.

Comentários

  1. Seria pura falta de sorte para a humanidade. Quando começa mesmo a se desenvolver pufff....

    Abrs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial