Raupp Recebe Estudantes que Farão Mestrado na Ucrânia

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (08/12) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que o presidente da AEB, Marco Antônio Raupp, recebeu ontem (07/12) em seu gabinete os dez estudantes da Universidade de Brasília (UnB) selecionados para o programa de mestrado em engenharia aeroespacial na Ucrânia.

Duda Falcão

Notícias

Presidente da AEB Recebe Estudantes
da UnB que Farão Mestrado na Ucrânia

AEB
08-12-2011

O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Marco Antonio Raupp, recebeu ontem (07/12), os dez estudantes da Universidade de Brasília (UnB) que foram selecionados para o programa de mestrado em engenharia aeroespacial, na Ucrânia.

A proposta com esta especialização é formar profissionais especializados para futuramente trabalhar na empresa binacional Alcântara Cyclone Space (ACS). Os estudantes passarão seis meses na Ucrânia, onde terão contato com o Cyclone-4. Eles serão recebidos na universidade Dnipropetrovsk e voltarão ao Brasil para completar o mestrado.

Para o coordenador de investimentos estratégicos da Diretoria de Política Espacial e Investimentos Estratégicos, João Valentin Bin, a especialização destes estudantes na Ucrânia será fundamental para fortalecer a cooperação entre os países e ajudar a diminuir um dos grandes problemas do Programa Espacial Brasileiro que é a falta de mão de obra qualificada.

“Eles serão os pioneiros deste programa. O sucesso deste empreendimento chamará a atenção de outros estudantes que por sua vez também procurarão a especialização nesta área”, diz.

O engenheiro mecânico Pedro Kaled, um dos integrantes do grupo de pós-graduação, concorda com o coordenador da AEB. Segundo ele, a parceria pode dar o “boom” que o Programa Espacial Brasileiro necessita. “Quando os foguetes começarem a ser lançados, a atração midiática para o PEB será grande e imediata . O retorno dessa exposição poderá vir sob o formato de mais investimentos tanto do setor privado quanto do público”, conta.

Outro aspecto que os lançamentos poderão acrescer ao PEB, segundo o estudante, é a possibilidade de chamar a atenção de novas mentes. Pedro Kaled, por sinal, é prova viva de como uma operação de lançamento pode atrair a curiosidade das pessoas. “Sempre gostei da área espacial. No entanto, o fato que me fisgou de verdade aconteceu quando tinha oito anos de idade. Pude ver in loco o lançamento da nave espacial americana Columbia a partir do Cabo Canaveral, na Flórida, Estados Unidos. Desde aquele momento sabia que minha carreira futura seria voltada para a área espacial”.

Além de Pedro Kaled, também fazem parte do grupo que irá se especializar na Ucrânia os estudantes: Adriana Correa, André Souza, Cristiano Vilanova, Fábio Oliveira, Fábio dos Santos, Felipe Fraga, Gabriel de Oliveira, Jéfferson Chaurais e Rodrigo Gomes.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: O blog “BRAZILIAN SPACE” parabeniza todos os jovens estudantes da UnB selecionados para esse mestrado e em especial ao jovem “Pedro Luiz Kaled Da Cás”, que é o líder da equipe da UnB de propulsão híbrida participante do prêmio N-Prize. É verdade que não acreditamos no sucesso dessa mal engenhada empresa ACS, entretanto a experiência e o conhecimento que será adquirido por esses jovens no período que essa empresa operar, será benéfico no futuro para o verdadeiro programa espacial do país. Ficaremos aqui na torcida para que esses jovens aprendam o máximo durante o período que permanecerem na Ucrânia, mas que tenham sempre em mente a busca por tecnologias mais ecologicamente corretas e não as tóxicas trazidas pelos ucranianos sob a batuta de irresponsáveis como o ministro Mercadante. Sucesso para você Pedro e para todo o seu grupo.

Comentários

  1. Vou ficar muito convencido assim!!!

    by O Pedro Kaled, Valeu Duda

    ResponderExcluir
  2. Nã há de que Pedro, boa sorte para todos vocês.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial