Marcos Pontes Promete "Achar Caminho" para Voltar ao Espaço

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria publicada dia (18/12) no “Portal Terra” destacando que o astronauta brasileiro, Marcos Pontes, promete “Achar Caminho” para voltar ao espaço.

Duda Falcão

NOTÍCIA

Astronauta Brasileiro Promete
"Achar Caminho" para Voltar ao Espaço

Angela Joenck Pinto
18 de dezembro de 2011 • 09h27

Foto: Mauricio Lima/AFP
Marcos Pontes espera voltar ao espaço em breve
e pensa em viagem para a Lua ou Marte

Cinco anos depois de realizar o sonho de fazer parte de uma missão espacial, o primeiro astronauta brasileiro se diz pronto para voltar ao cosmos. Em entrevista exclusiva ao Terra, Marcos Pontes, 48 anos, diz que aguarda ansioso por uma nova oportunidade. "A idade vai aumentando e não posso ficar esperando por muito tempo. Já estou bem perto dos 50 anos. Como um dos meus sonhos é voltar ao espaço, pode ter certeza que estarei achando um caminho muito em breve", afirma.

Em 2006, Pontes partiu em direção à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) a bordo da nave russa Soyuz TMA-8 com oito experimentos científicos brasileiros para execução em ambiente de microgravidade. Agora, a ambição do ex-piloto militar aumentou. Ele almeja ficar bem mais do que os 10 dias que passou no espaço ou até mesmo participar de uma missão ainda mais grandiosa. "Gostaria de ficar mais tempo, talvez seis meses na ISS ou em uma missão para a Lua. Ou para Marte, bem mais tarde", explica.

O caminho até uma nova experiência no espaço, porém, ainda é longo. Pelo menos em projetos nacionais. "Gostaria de realizar a segunda missão espacial brasileira AMANHÃ. Porém, até onde sei, não existe nenhum projeto do nosso governo para os próximos dois anos. Mas já tenho toda a preparação técnica e emocional necessária para ser escalado".

Sem perspectiva no País, Pontes aposta em nova carona com estrangeiros. "Estou disposto a encarar missões de teste de espaçonaves ou estações privadas em desenvolvimento. E tenho recebido vários convites para contribuir como engenheiro e astronauta nos projetos de foguetes e espaçonaves que estão sendo criados nos EUA com a nova política espacial americana e em outros países que já trabalhei na Europa e Ásia. Estou estudando toda essa situação para decidir o que fazer", diz o brasileiro, que faz parte das equipes de manutenção da ISS.

Condicionamento não Preocupa

Ainda que um pouco fora de forma, o condicionamento físico não é preocupação para Pontes. Segundo ele, essa é a parte mais simples da preparação de um astronauta. "Usamos os treinos físicos basicamente como diversão, para relaxar a cabeça. Durante a fase de treinamento mais densa que ocorre no último ano antes da decolagem, temos geralmente três sessões de condicionamento por semana com uma hora de trabalho aeróbico e uma hora de musculação". Para o brasileiro, o verdadeiro desafio é outro.

"É muito estudo. E a palavra treinamento geralmente é mal interpretada em países sem tradição em vôos espaciais. Pessoas logo associam a condicionamento físico. Mas não existe nenhuma semelhança entre a atividade de atletas, que trabalham basicamente com os músculos, e a de astronautas, que trabalham essencialmente com competências técnicas sobre sistemas", explica, ao relatar que o trabalho feito é, em média, 70% técnico, 15% emocional (com psicólogos e psiquiatras), 10% fisiológico (com médicos) e apenas 5% de físico.

"De forma geral, podemos dizer que, em seis meses e com boa saúde, qualquer pessoa pode se preparar fisicamente para um vôo espacial. Porém, para se preparar tecnicamente, emocionalmente e fisiologicamente, poucas pessoas têm os requisitos". Segundo Pontes, o treinamento de um astronauta hoje dura cerca de 8 anos.

À Espera do Próximo Vôo

Enquanto aguarda a convocação, Pontes, que até 1998 era piloto militar da Força Aérea Brasileira (FAB), atua em várias frentes. Trabalha no setor técnico aeroespacial no Brasil como pesquisador e consultor, é professor convidado do Departamento de Engenharia Aeronáutica da Universidade de São Paulo (USP), além de ser palestrante. Recentemente, tornou-se embaixador da ONU para o desenvolvimento industrial.

"E permaneço em Houston à disposição do governo brasileiro para outros vôos espaciais. Eles podem me escalar a qualquer momento, quando acharem adequado. Minha vida sempre foi ligada ao sonho de voar. O importante é isso: abrir as asas e decolar", finaliza.


Fonte: Site do Portal Terra - http://noticias.terra.com.br/

Comentário: Como já havia dito anteriormente na nota “Astronauta Brasileiro Espera ser Chamado paraNova Missão” não existe qualquer possibilidade do Marcos Pontes voltar ao espaço numa missão oficial brasileira, apesar de existir no 3º AO (Anúncio de Oportunidade) uma missão de envio de experimentos brasileiros via Soyuz para a ISS. O problema é que as pessoas que dirigem os rumos do programa espacial brasileiro acham desperdício de recursos à utilização do Marcos Pontes numa eventual nova missão tripulada brasileira. Como ele voltou insistir publicamente nessa possibilidade, o provável como insinuado na matéria é que o mesmo deva estar negociando sua volta ao espaço com uma empresa privada de outro país (EUA provavelmente), ou com outra agência espacial que muito provavelmente deve ser a JAXA devida as suas ótimas relações com essa agência. O problema é que no caso da JAXA, essa possibilidade só poderia ser feita através da participação japonesa no programa da ISS e através de vôos da Soyuz, já que os japoneses não dispõem de naves tripuladas e os EUA também estão no momento sem elas. Isso significa que o Pontes iria no lugar de um japonês representando o Japão, possibilidade essa difícil de acreditar. A outra possibilidade seria um vôo através de espaçonaves chinesas, mas como ele não tem relações com os chineses (pelo menos que eu saiba) isso só ocorreria numa eventual missão conjunta Brasil/China. O problema aqui é que não existe qualquer sinalização governamental nesse sentido, apesar de chineses e brasileiros estarem conversando na busca de novas possibilidades de cooperações no espaço, mas nada indica no momento que envolva esse tipo atividade. Assim sendo, acredito que o Marcos Pontes deva está negociando sua volta ao espaço através de uma empresa privada americana que pode ser a SpaceX, devido também as suas boas relações com os profissionais dessa empresa. Vamos aguardar os acontecimentos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022