IAE Realiza Novo Ensaio da SARA Suborbital


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (07/04) no site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacando que o instituto realizou o ensaio dinâmico do Módulo de Experimentação (MEXP) e da Estrutura Interna do Sara Suborbital.

Duda Falcão

IAE Realiza Ensaio Dinâmico da Estrutura do Sara Suborbital

07/04/2010

O IAE realizou o ensaio dinâmico do Módulo de Experimentação (MEXP) e da Estrutura Interna do Sara Suborbital, um satélite de reentrada atmosférica destinado a operar em órbita baixa para a realização de experimentos em microgravidade.

No ensaio foram utilizados modelos de engenharia do MEXP, fabricado em parceria com a empresa CENIC Engenharia, e massas Dummies, peças que emulam fisicamente os componentes reais do satélite. Esses equipamentos permitem salvaguardar a estrutura real do satélite dos impactos submetidos durante os experimentos.

O MEXP é composto por estruturas honeycomb constituídas de alumínio e fibras de carbono, de elevada relação de resistência mecânica em relação ao peso. Uma espécie de estrutura sanduíche cuja superfície comporta os experimentos e cujo interior aloca os componentes elétricos.

No ensaio dinâmico, realizado no Laboratório de Vibrações da Divisão de Integração e Ensaios (AIE), o MEXP foi instalado em um shaker ou vibrador eletrodinâmico responsável por simular níveis de excitação provocados por forças aerodinâmicas e vibrações resultantes do vôo, além de operações dos motores foguetes.

Nos esforços dinâmicos aplicados à estrutura do Sara, níveis de amplitude e de freqüência pré-estabelecidos permitiram a verificação do comportamento estrutural de modo a evitar o abalo em suas partes eletrônicas e nos experimentos durante o vôo.

Durante os ensaios de vibração, a rigidez da espessura foi testada através de uma varredura de várias freqüências, amplificada até o limite máximo suportado e a descoberta da freqüência natural de operação. Os esforços de aceleração foram aplicados à parte eletrônica, destinada ao controle do satélite em órbita e à aquisição de dados durante os experimentos.

Dependendo das condições de ensaio e das posições de vôo, a aceleração pode ultrapassar o limite estabelecido de 15 m/s ou 15 g´s, causando desgastes também nos componentes eletrônicos. As acelerações resultantes do ensaio foram obtidas de sensores (acelerômetros) instalados nas massas Dummies.

Segundo o coordenador do ensaio de vibração do Sara, Leandro Ribeiro de Camargo, os sinais foram processados via software para cada ponto de freqüência e aceleração correspondentes, resultando em uma análise numérica das simulações virtuais. Os esforços aplicados aos subsistemas do Sara demonstraram a elevada capacidade de resistência estrutural e, mesmo a níveis de excitação elevados, não provocaram falhas ou danos estruturais no modelo.

Após a análise dos resultados, os engenheiros do IAE poderão verificar a necessidade de alterações no projeto e a construção de um protótipo para que o ensaio em sua estrutura real seja realizado. Os testes serão os mesmos, mas em uma estrutura mais adequada para o lançamento.



Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Comentário: Talvez a grande notícia da semana relacionada com o IAE, mas que não esclarece ainda se o vôo da SARA Suborbital foi realmente transferido para outra data que a divulgada anteriormente, ou seja, dezembro de 2010.

Comentários

  1. É bom ver o elemento REAL na foto. Por enquanto só tinha conhecimento por palavras. Mas agora sei que ele existe fisicamente. E espero ver isto voando futuramente.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Ricardo,

    A expectativa era que seu primeiro vôo fosse realizado agora em dezembro de 2010, mas pelo o cronograma de missões liberado pelo Coronel Rangel durante a cerimônia de posse de seu cargo como diretor do CLA, infelizmente isso não ocorrerá, sofrendo mais atrasos.

    Forte abraço

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. É já estamos no final de Dezembro, parece que o ultimo teste em terra já foi feito. Só não tenho informações sobre o foguete (S40 ou S43)que vai levar o SARA ao espaço. Espero que esse projeto vá em frente tambem sou entusiasta pois pode ser um grande passo para nossa nave espacial no futuro, se pode levar e trazer de volta equipamentos, é questão de tempo pra levar gente, né não???
    Vamos ver
    Fernando Molina

    ResponderExcluir
  4. Olá Fernando!

    Seja bem vindo ao blog. Olha, o que se tem noticiado é que a "SARA Suborbital" tem seu primeiro vôo previsto para o segundo semestre de 2011. No entanto, é apenas uma previsão e infelizmente muito raramente as previsões são cumpridas no PEB. Quanto ao foguete VS-40, as modificações estão sendo realizadas e uma versão deste foguete deverá ser lançado da base de Woomera, que fica no sul da Austrália, no primeito trimestre de 2011 com o experimento alemão SHEFEX II abordo.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial