Brazilian Ambassador Participates of Meeting in the NSAU


Olá leitor!

Segue uma notícia em inglês postada dia (21/04) no site da Agência Espacial Nacional da Ucrânia (NSAU) destacando que o Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário do Brasil para a Ucrânia, Antonio Fernando Cruz de Mello, participou neste dia de uma reunião com o Diretor-Geral da agência ucraniana, Yuriy Alekseyev, para discutir o programa do Cyclone-4 e perspectivas de cooperação espacial em outras áreas.

Duda Falcão

NSAU Director General held a meeting with
Ambassador Extraordinary and Plenipotentiary
of the Federative Republic of Brazil to Ukraine

NSAU
21/04/2010


April 21, 2010 NSAU Director General Dr. Yuriy Alekseyev held a meeting with Ambassador Extraordinary and Plenipotentiary of the Federative Republic of Brazil to Ukraine Mr. Antonio Fernando Cruz De Mello. Participants discussed the paths for realization of Ukrainian-Brazilian Cyclone-4 project and areas of perspective cooperation areas in the field of space between two countries.

Cyclone-4 International project, which foresees development of the ground complex at Alcantara Launch Center (Brazil) for launching space crafts onboard Cyclone-4 launch-vehicle, is one of top-priorities of Ukrainian space industry.

Ambassador Extraordinary and Plenipotentiary of the Federative Republic of Brazil to Ukraine Mr. Antonio Fernando Cruz De Mello expressed the readiness to promote solving the issues connected to Cyclone-4 project realization.

The parties noted that bilateral Ukrainian-Brazilian collaboration in the field of space has a long-term perspective and creates conditions for enhancing the status of relations between Ukraine and Brazil to the level of strategic partnership.



Source: Website of the NSAU (National Space Agency of Ukraine)

Comentário: Fora o projeto do Cyclone-4 que já está estabelecido e em implantação é sabido leitor que existe o “Memorando de Entendimento entre a Agência Espacial Brasileira e a Agência Espacial Nacional da Ucrânia sobre Futuros Projetos Espaciais Bilaterais” assinado em 21/10/2003 e que se encontra atualmente em vigor. No entanto este tipo de documento não tem força de um acordo e normalmente é utilizado entre nações para a definição dos interesses comuns do tema em questão. Portanto, esses encontros possivelmente estão acontecendo para definir um possível acordo futuro visando novos projetos de cooperação espacial. É justamente por conta disso que a informação do senhor Roberto Amaral de que haveria uma possível transferência de tecnologia no programa do foguete Cyclone-4 não ser verdadeira. Não só porque o acordo que gerou a mal engenhada ACS não prevê qualquer tipo de transferência tecnológica, mais principalmente por ainda não existir qualquer acordo de cooperação espacial entre os dois países que vise este tipo de cooperação. O que existe de concreto no momento em nível de governo é o Programa do Cyclone-4 e um acordo universitário entre a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Dnipropetrovs’k da Ucrânia assinado dia 16/12 do ano passado. Acordo este que inicialmente visa à criação de um curso de pós-graduação na área de tecnologia aeroespacial, mas que poderá criar futuramente um universo de inúmeras possibilidades de pesquisa, como por exemplo, a construção de satélites, foguetes, lançadores e as tecnologias de ciências associadas. Outra coisa a se notar nesta notícia leitor é o título pomposo do embaixador brasileiro. Você não acha?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial