Cientista Brasileiro Recria Habitat de Marte no Semiárido do Rio Grande do Norte

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada hoje (06/04) no site da revista “Época Negócios” destacando que Cientista Brasileiro recria habitat de Marte no semiárido do Rio Grande do Norte.

Duda Falcão

Cientista Brasileiro Recria Habitat de Marte
no Semiárido do Rio Grande do Norte

Liderado por Julio Rezende, projeto visa incentivar pesquisa sobre planeta
vizinho e melhorar a vida de quem mora em regiões secas do país

Por Patrícia Basilio
06/04/2019 - 08H00

(Foto: Arquivo Pessoal )
Julio Rezende e sua equipe na estação
de pesquisa do habitat Marte.

O planeta vermelho desperta a curiosidade de cientistas do mundo todo não só pela proximidade com a Terra, mas também pela possibilidade de haver vida em Marte. No Brasil, um projeto no Rio Grande do Norte estuda como (e se) o ser humano poderá viver em outro planeta.

Com o nome Habitat Marte e liderado por Julio Rezende, professor de Engenharia de Produção da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), o programa criou em 2017 a primeira estação de pesquisa sobre Marte da América do Sul, em Caiçara do Rio do Vento, pequena cidade na região do semiárido do RN com 3.500 habitantes.

O espaço, com 60 metros quadrados, tem como objetivo incentivar a pesquisa sobre o planeta vizinho e também traçar um paralelo entre o solo de Marte e o semi-árido brasileiro — para melhorar a vida de quem vive em regiões secas do país. 

De acordo com o pesquisador, a ideia surgiu após ele ser chamado para comandar uma missão do Mars Desert Research Station (Estação de Pesquisa do Deserto de Marte), no deserto de Utah (EUA), em 2017. Com a experiência de "simular a vida fora da Terra", ele decidiu reproduzir o estudo no Rio Grande do Norte.

O desafio do projeto no Brasil, segundo o cientista, é criar um modelo de economia circular, em que os "astronautas" produzem a própria energia e o próprio alimento e reciclam resíduos e água.

(Foto: Arquivo Pessoal)
Entrada da estação de pesquisa em
Caiçara do Rio do Vento (RN).

"Construímos uma estufa de aquaponia, onde criamos peixes e produzimos alimentos. Eles serão consumidos nas próprias missões, quando os astronautas estiverem confinados", diz Rezende, reforçando que a ideia também poderia ser implantada em Marte.

Cada missão ocorre durante dois dias, geralmente nos finais de semanaDesde 2017, 11 missões já foram realizadas — todas financiadas com recursos próprios dos pesquisadores. "Estamos buscando apoio financeiro para ampliar o período de experiência e, desta forma, mais resultados", diz o professor da UFRN.

Missão Espacial

Durante a expedição, os "astronautas" coletam amostras de solo e minério, realizam observações astronômicas, desenvolvem projetos de vida fora da Terra, avaliam trajes e refeições espaciais, entre outras atividades.

Os resultados são utilizados em pesquisas acadêmicas e implantados por empresas. Em março, por exemplo, alguns dos dados coletados por eles foram usados na estação espacial israelense

D-Mars.

Em outubro, Rezende vai apresentar o Habitat Marte em evento na Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles (EUA). Além disso, o cientista afirma que está em conversa com a Agência Espacial Brasileira e vai contatar a Agência Espacial Norte-Americana (NASA) e a Agência Espacial Europeia (ESA) ainda este ano para demonstrar o trabalho de sua equipe.

Para compartilhar o trabalho com os jovens, o pesquisador também apresenta a estação a estudantes de escolas públicas de Caiçara do Rio do Vento e de cidades vizinhas. "Queremos mostrar que a ciência não é uma coisa distante nem difícil. O que falta é intimidade com ela."

(Foto: Divulgação)
Julio Rezende no Mars Desert Research Station, em Utah (EUA).

Fonte: Site da revista Época Negócios - 06/04/2019

Comentário: Pois é leitor, mesmo tendo ainda um Programa Espacial ainda bem aquém do que podemos, essa iniciativa do Prof. Julio Rezende (já abordada aqui no Blog anteriormente) é fantástica e demonstra que podemos nos tornar um player importante nas atividades espaciais, basta caminhar nesta direção. Tomara que postando essa matéria aqui no Blog a equipe do nosso Ministro-Astronauta Marcos Pontes se interesse em conhecer de perto esta interessante iniciativa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial