Programa Espacial Brasileiro é Destaque na 64ª SBPC

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (25/02) no site da “Universidade Federal do Maranhão (UFMA)” destacando que o Programa Espacial Brasileiro é destaque na 64ª SBPC.

Duda Falcão

UFMA NOTÍCIAS

Programa Espacial Brasileiro
é Destaque na 64ª SBPC

Conferências, palestras, mesas-redondas, exposições
e oficinas são oferecidas a participantes

Anna Caroline Guimarães
Revisão: Késia Andrade
25/07 - 18h37

Fotos: Ana Caroline Ribeiro
São Luís – O Programa Espacial Brasileiro (PEB) é um dos destaques na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (RA-SBPC), que acontece de 22 a 27 de julho na UFMA. Conferências, palestras, mesas-redondas, exposições e oficinas estão sendo oferecidas àqueles que possuem interesse pelo PEB. Neste segundo dia de Evento, a grande atração ficou por conta da conferência intitulada Programa Espacial Brasileiro para o desenvolvimento sustentável, ministrada pelo presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Raimundo Braga Coelho, que, por sua vez, ressaltou não só o crescimento, mas também a vocação do Brasil para com o segmento aeroespacial.

Além disso, o presidente da AEB mencionou que a política espacial brasileira foi pensada com o intuito de atender as necessidades da sociedade em relação à industrialização e à autonomia do país neste setor. Do mesmo modo, asseverou que essa política possui demandas que se tornaram imprescindíveis para o aperfeiçoamento de novas tecnologias e aplicações espaciais e, consequentemente, para o desenvolvimento da ciência e, ainda, na geração de empregos com alto nível de capacitação e qualificação.

Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)

O estado do Maranhão está inscrito na política espacial brasileira por abrigar o Centro de Lançamentos de Alcântara (CLA), localizado na cidade de mesmo nome, distante 30 quilômetros da capital São Luís. De acordo com o conferencista José Raimundo Braga Coelho, o CLA foi criado em 1986, pelo fato de a cidade de Alcântara estar situada a 2o18´S de latitude, ou seja, quase dentro do plano equatorial. Isso permite o uso máximo do eixo de rotação da Terra e economia de 30 por cento na utilização de combustível. Igualmente, sua abrangência geográfica garante segurança, já que os foguetes são lançados em direção ao oceano.

O presidente do Programa Espacial Brasileiro disse, ainda, que o CLA passa por um processo de adaptação e que, brevemente, irá reiniciar suas atividades, com lançamentos previstos, possivelmente, para o ano de 2014.



Fonte: Site da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) 

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022