Airvantis Engineering Esclarece Matéria do Brasil Econômico

Olá leitor!

No dia 21/07 postamos aqui uma matéria do site do “Jornal Brasil Econômico” intitulada “Minas Gerais Faz Decolar Novo Complexo Aeroespacial”, onde em dado momento da mesma a sua autora, a jornalista Ana Paula Machado, cita duas tecnologias em desenvolvimento pela empresa Air Vantis (o nome correto é Airvantis Engineering - airvantis.com.br), uma das quais seria relacionada á área de propulsão líquida para foguetes, informando inclusive que os estudos da empresa estariam avançados e contava com a parceria o CTA (Centro Técnico Aeroespacial - Leia DCTA, Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial).

Deixei claro em meu comentário que não conhecia essa empresa e que a única empresa de nosso conhecimento que tinha envolvimento nessa área com o DCTA era a “Orbital Engenharia”, através  dos seus projetos do “Sistema de Alimentação Motor-Foguete (SAMF)” e do “Motor-Foguete Líquido L15”.

Ora leitor, felizmente o nosso blog parece ter uma penetração e respeitabilidade entre os profissionais que atuam na área aeroespacial no país que sempre está nos surpreendendo, e dessa vez não foi diferente.

Está manhã o Diretor Executivo da Airvantis Engineering, o Sr. Lucas de Mendonça Fonseca, entrou em contato via e-mail conosco, apontando algumas informações incorretas publicadas na matéria em questão.

Assim sendo, transcrevo abaixo na integra o e-mail do Sr. Lucas Fonseca, agradecendo desde já ao mesmo pelos esclarecimentos e nos colocando a disposição para divulgar notícias da sua empresa relacionadas com a Área Espacial.

Duda Falcão

Caro Duda Falcão,

Observei  que o blog Brazilian Space publicou a matéria “Minas Gerais faz decolar novo complexo aeroespacial do país”, originalmente publicado pelo Brasil Econômico em 20/07/2012. Vejo com bons olhos a disseminação dessa iniciativa e me alegro em ver o nome da empresa Airvantis Engineering nesta mesma reportagem.

Entretanto, gostaria de apontar alguns erros sobre as informações publicadas. Concedi a entrevista por telefone à repórter Ana Paula Machado e acredito que tivemos alguma falha em nossa comunicação. Confirmo o interesse da empresa nos dois assuntos ligados ao nosso nome, mas deixo claro que não temos qualquer tipo de parceria com o CTA e nem estamos em estado avançado de desenvolvimento.

Quanto ao projeto de transporte de carga, existe uma iniciativa global à procura de uma solução para o problema. O transporte por dirigível é uma das possibilidades, mas não existe um estudo nosso que a defina como a ideal para o Brasil. Nossa atividade atual é estudar o mercado nacional e definir a melhor solução para o nosso país. . Faz parte de nossos cronogramas construir um protótipo nos próximos 3 anos, mas não temos definido a solução que será implementada. 

Todos os sócios da empresa atuavam no mercado europeu e apenas recentemente lançamos essa iniciativa no Brasil. Deixo claro que temos interesse em constituir uma parceria com o CTA, mas devido ao recém lançamento dos nossos planos, ainda não desenvolvemos contatos para tal.

Peço por gentileza que divulgue a errata para não haver constrangimento junto ao CTA.

Caso tenha interesse, posso esclarecer mais sobre os projetos citados.

Obs. Parabéns pelo Blog

Cordialmente,

Lucas Fonseca
Diretor Executivo”


Fonte: Airvantis Engineering

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial