INPE e AEA Discutem Uso de Faixas de Frequências

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (10/07) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o instituto discutiu com a Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA) o uso de faixas de frequências para serviços científicos e radares automotivos.

Duda Falcão

INPE e AEA Discutem Uso de Faixas
de Frequências para Serviços
Científicos e Radares Automotivos

Terça-feira, 10 de Julho de 2012

Representantes da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA) estiveram no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) para discutir a regulamentação e o uso compartilhado de faixas de frequências para radares de banda larga.

A questão principal foi o compartilhamento em caráter primário, por radares automotivos e serviços científicos brasileiros, de faixas na banda de 77 a 80 GHz. Durante a reunião, realizada em 27 de junho, também foi abordado o uso de radares similares em 24 GHz e suas emissões espúrias.

Os interesses dos serviços científicos nos Brasil foram defendidos pelos pesquisadores José Williams Vilas Boas, da Coordenação de Ciências Espaciais e Atmosféricas (CEA), e Wilson Yamaguti, da Coordenação de Engenharia e Tecnologia Espacial (ETE). Pelo setor automobilístico, além dos engenheiros da indústria nacional Sandro F. Alves e Evaldir Negrelli, respectivamente da Mercedes-Benz e da Renault, também participaram, via teleconferência, representantes de alguns países da Europa.

Após discutidas, essas questões são levadas à Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) e comitês internacionais como o Interamericano de Telecomunicações (CITEL) e a União Internacional de Telecomunicações (ITU/ONU).


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial