Nova Torre do VLS Será Testada em Alcântara

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada hoje (08/07) no site do jornal “O VALE”, destacando que técnicos do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) finalizam os preparativos para iniciar os testes com a nova torre de lançamento do VLS-1 em Alcântara.

Duda Falcão

NOSSA REGIÃO

Nova Torre do VLS Será Testada

Técnicos do DCTA já prepararam Base de Alcântara para a
Operação Salina, que antecede lançamento do foguete brasileiro

Chico Pereira
São José dos Campos
08 de Julho de 2012 - 02:10

Foto: Flávio Florido/Folhapress
Base de Alcântara explodida

Especialistas do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), de São José dos Campos, finalizam os preparativos para iniciar testes na nova Torre de Lançamento do VLS-1(Veículo Lançador de Satélite) no Centro de Lançamento de Alcântara (MA).

No final do mês passado, o IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço), vinculado ao DCTA, enviou para Alcântara o mock-up (modelo em tamanho real) do novo VLS-1 para iniciar a fase de testes da torre, denominada de TMI (Torre Móvel de Integração).

Batizada de Operação Salina, os testes que serão promovidos pelo IAE tem por objetivo realizar a preparação e integração mecânica de um mock-up estrutural inerte do VLS-1 na nova Torre Móvel de Integração.

De acordo com a AEB (Agência Espacial Brasileira), em um primeiro momento, o veículo que passa a ser montado na torre é uma estrutura real, entretanto sem combustível ou satélite a bordo.

Projeto - O projeto do VLS-1 é um veículo de transporte de pequeno porte, com capacidade de colocar satélites de 200 kg de massa numa órbita circular equatorial de 750 quilômetros de altitude.

Nesta fase inicial da nova TMI, serão realizados ensaios e simulações para verificação da integração física, e lógica da torre e dos meios de solo do CLA associados à preparação para voo do VLS-1.

O presidente do SindCT (Sindicato dos Servidores Sindicato Nacional dos Servidores Públicos Federais na Área de Ciência e Tecnologia do Setor Aeroespacial), Ivanil Elisário, na próxima semana uma missão composta por 28 servidores do IAE irá para Alcântara para trabalhar no projeto de integração do VLS-1 à Torre de Lançamento.

Outro fator importante da Operação Salina é o treinamento das equipes que estarão envolvidas com o lançamento do foguete VLS-1.

Durante a operação, estão previstas atividades simuladas de acidente como forma de capacitar as equipe do CLA para evasão da área da plataforma de lançamento, atendimento médico de urgência e evacuação aeromédica de acidentados até São Luís.

Destruição - A primeira torre de lançamento foi destruída por um incêndio em agosto de 2003 e resultou na morte de 21 servidores do DCTA.

A nova plataforma de lançamento começou a ser reconstruída em 2008.

Construída ao custo de R$ 44 milhões, a plataforma foi redesenhada e ganhou equipamentos extras de segurança, como um túnel de fuga para caso de acidentes.

Lançamento Previsto para 2013

São José dos Campos - Os testes de integração do VLS-1 (Veículo Lançador de Satélite) à nova plataforma de lançamento antecedem a etapa de teste  real em voo do novo veículo espacial.

A expectativa da AEB (Agência Espacial Brasileira) é que o primeiro teste em voo do novo veículo ocorra já no próximo ano.

De acordo com o presidente do SindCT, Ivanil Elisário, o voo será para verificar e testar o primeiro estágio do foguete espacial brasileiro.

Teste - “Será um teste para verificar o funcionamento dos quatro propulsores (motores) do primeiro estágio”, disse.

Em maio, Himilcon Carvalho, diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos da AEB, informou ao O VALE que corte de verba orçamentária determinado pela União a todos ministérios não afetará o Programa Espacial.

“O programa VLS será mantido, com o primeiro voo do protótipo do veículo previsto para ocorrer em 2012”, disse.

A expectativa da AEB é que o novo VLS-1 esteja pronto para voar com carga útil entre 2014 e 2015.

SAIBA MAIS

Teste

Especialistas do DCTA finalizam preparativos para os primeiros testes na nova plataforma de lançamento do VLS (Veículo Lançador de Satélites)

Verificação

Os testes vão verificar o funcionamento e a integração do VLS à nova torre de lançamento, chamada de Torre Móvel de Integração

Modelo

Para a realização dos testes, os especialistas vão utilizar uma maquete de tamanho real do novo VLS-1

Características

O novo VLS-1 possui 19,4 metros de comprimento, quatro estágios e pesa 49,7 toneladas

Voo

O primeiro teste em voo do novo veículo deve ocorrer em 2013


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 08/07/2012

Comentário: Bom leitor, essa notícia está truncada, pois afirma que o lançamento do VLS-1 XVT-01 será mesmo em 2013, mas em dado momento da matéria, o Sr. Himilcon de Castro (AEB) diz a reportagem: “O programa VLS será mantido, com o primeiro voo do protótipo do veículo previsto para ocorrer em 2012”.  Ora leitor, dessa forma fica difícil estabelecer a informação correta e esse desencontro de informações e de informações enganosas, infelizmente é uma máxima na história do Programa Espacial Brasileiro. Seguindo um costume que deve ter mais de um século, a falta de seriedade para com a notícia por parte do governo no Brasil é algo que precisa acabar, mas na realidade é usada cada vez mais como propaganda política tendo como objetivo colher frutos positivos para a imagem do mesmo. É lamentável! Já quanto ao que o Sr. Himilcon de Castro diz de que os cortes no orçamento não afetaram o PEB, não é verdade, ou o mesmo está se referindo ao desastroso acordo com a Ucrânia (esse certamente não foi afetado), mas quanto ao verdadeiro PEB, esse sim foi prejudicado e por dois anos seguidos desde que a Presidente Dilma Roussef assumiu o governo. Tapar o sol com uma peneira Sr. Hilmilcon não adianta, pois nada melhor como os fatos para mostrar a onde esta a verdade, veja como exemplo o atraso de pelo menos um ano da “Operação Salina”.

Comentários

  1. provavelmente a dilma ainda será reeleita... ai sim veremos a continuação do atraso

    ResponderExcluir
  2. Bom João Paulo,

    Por favor, 'over dose' de Dilma, não, chega.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. a culpa talvez não seja a dilma e sim o jogo de interesses do governo

    ResponderExcluir
  4. Olá João Paulo!

    Ela é a comandante, e com jogo de interesses ou não, é ela que tem de definir.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  5. EU ACHO QUE O JOÃO PAULO DEVE ESTÁ FALANDO DO PT. ZÉ DIRCEU & CIA(ELES QUE MANDAM EM TUDO POR DEBAIXO DOS PANOS...VEJA O MENSALÃO)

    ResponderExcluir
  6. Olá Silvia!

    Rsrsrs, pode ser.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial