IAE Prepara-se para Dar Início a "Operação Iguaíba"

Olá leitor!

Os servidores do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) encontram-se nos preparativos finais para darem início no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) a campanha de lançamento do foguete VS-30/Orion VO10 da “Operação Iguaíba”.

Trata-se do terceiro lançamento desse foguete do território brasileiro e o oitavo a ser lançado até hoje, apesar de está sendo nomeado como o décimo lançamento desse modelo. Tentando explicar o porquê isso acontece: “Acredito que logo que os foguetes são fabricados eles são numerados (pintados) e ficam aguardando o lançamento. Acontece que às vezes as missões sofrem atrasos e pode acontecer da missão número 6 acabar sendo lançada antes da missão número 5, sendo aqui esse o caso, como o leitor mesmo pode observar na tabela abaixo”.

Operações de Lançamento do Foguete VS-30/Orion
(realizadas e a realizar)

Veículo
Operação de Lançamento
Ano
Centro de Lançamento
V01
OPERAÇÃO BARONESA
2000
CLA
V02
OPERAÇÃO PIRAPEMA
2002
CLA
V03
SHEFEX - 1
2005
ARR
V04
HOTPAY- 2
2008
ARR
V05
ICI-2
2008
ARR
V06
HIFIRE 3
2012
ARR
V07
HIFIRE 5
A ocorrer
WIR
V08
ICI-3
2011
ARR
V09
ScramSpace
A ocorrer
AAR
V10
INPE 14
Dez/2012
CLA

A “Operação Iguaíba” que deve ser iniciada a partir do dia 18/11 será a mais importante atividade espacial realizada com foguetes no ano de 2012 no Brasil. O foguete que é composto em seu primeiro estágio por um motor-foguete S-30 de origem brasileira e em seu segundo estágio pelo motor Improved Orion de origem norte-americana, levará ao espaço, a pouco mais de 400 km de altitude, uma plataforma de origem alemã com seis experimentos brasileiros abordo.

Os experimentos são:

* Sonda de Langmuir (LP) do INPE;

* Receptor GPS para Aplicações Espaciais da UFRN;

* IMU do INPE;

* MatData (telemetria nacional testada no vôo anterior) do IAE;

* Magnetômetro do UFRN;

* Chave Mecânica Acelerométrica do IAE.

Segundo pude apurar leitor, o IAE teve muita dificuldade para viabilizar esta campanha, não por razões técnicas, mas por restrições impostas para com as despesas de locomoção. Após muita luta, a  AEB aceitou pagar as diárias dos servidores que estão se deslocando para a Alcântara no próximo domingo.

Vale lembrar que a última vez que experimentos brasileiros foram lançados no espaço do território brasileiro foi através da Operação Brasil-Alemanha ocorrida em 02/12/2011, quando então uma versão da Sonda de Langmuir (LP) do INPE e o Receptor GPS da UFRN fizeram parte da carga útil do foguete VS-30 VO8.

Vamos torcer leitor para que o lançamento desse foguete possa ser exitoso e os experimentos realizados tragam as respostas que as instituições envolvidas esperam deles. Sucesso a todos.

Duda Falcão


Fonte: Diversas

Comentários

  1. Não sei bem que tipo de experimentos colocarão nessa nave, mas sei que não serão experimentos de micro-gravidade. Isso está de alguma forma ligado à testes com o sistema inercial?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Israel!

      São experimentos científicos e tecnológicos e creio que o anônimo tenha respondido a sua pergunta no comentário abaixo. Pena que ele não se identificou, mas tenho uma pequena idéia de quem seja.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. IMU: Inertial Measurement Unit.

    Traduzindo: Unidade de Medida Inercial.

    Excelente!

    Saudações.

    ResponderExcluir
  3. São essas coisas que... *$#&@

    Então pagar duas (ou mais) passagens e estadias para os idiotas irem assistir o lançamento daquele satélite estrangeiro lá na Guiana tudo bem, mas dinheiro para uma misão de real interesse científico para o PEB, não tem verba...

    É MUITA CARA DE PAU !!!

    De quem faz isso e também de quem está no sistema e aceita essa situação.

    Alguém tem que dar um basta !!!

    Por que não fazem greve agora ???

    Este sim é um motivo justo que toda a população iria apoiar !!! Falta é coragem para fazer o que precisa ser feito. É a aceitação tácita de absurdos sobre absurdos.

    #RAIVA

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelos esclarecimentos.

    Infelizmente, como o Marcos falou, é incomodativo ver a continua falta de investimento do governo. Mas o fato de termos pelo menos alguns projetos importantes em vista já nos um pouco mais confiantes quanto ao programa espacial.

    Os EUA falaram que não poderiam ver outro "Japão" no hemisfério sul, mas creio piamente que seremos uma potencia tecnológica, muito graças aos firmes profissionais que se empenham para que o Brasil ganhe respeitabilidade aqui dentro e lá fora.

    Agora, é aguardar pelo sucesso dessa missão que se aproxima.

    ResponderExcluir
  5. Opa !

    Só pra esclarecer. O pessoal do IAE, como está ligado à Aeronáutica, não pode fazer greve, já as demais instituições, estiveram envolvidas em greves recentes reivindicando melhorias salarias e nas condições de trabalho.

    Mas esse tipo de absurdo não prejudica muito mais as condições de trabalho? Pois está simplesmente acabando com as poucas chances de fazer algum tipo de pesquisa na área espacial.

    Ai eu pergunto: o que os nossos Cientistas, Mestres e Doutores vão pesquisar?

    De que adianta formar esse pessoal se sabotam repetidamente as missões que lhes dariam os meios para pesquisar? Pensem um pouco Srs. Cientistas, Mestres e Doutores. PENSEM !

    #tenso.

    ResponderExcluir
  6. Marcos e Israel, eu ia dizer a mesmissima coisa.
    Aq realmente é uma terrinha q Deus me livre guarde...Quando é algo de interesse soberano é essa "palhaçada"...nao ter dinheiro para as estadias?!!! q raiva!

    Sorte e q os experimentos sejam todos exitosos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial