Imagem do INPE Conquista Prêmio do CNPq

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (11/10) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que imagem do INPE conquistou o terceiro lugar entre as vencedoras do Prêmio de Fotografia Ciência e Arte do CNPq.

Duda Falcão

Imagem do INPE entre as vencedoras do
Prêmio de Fotografia Ciência e Arte do CNPq

11/10/2012

Ramon Morais de Freitas, responsável pelo mosaico de imagens de satélites que mostra biomas e o uso e cobertura da terra na América do Sul, conquistou o terceiro lugar na categoria “Lentes Especiais – Dimensão Mega” do Prêmio de Fotografia Ciência e Arte do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O mosaico é resultado do projeto “Séries Temporais MODIS” do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

A imagem “Variabilidade Interanual da Cobertura Vegetal na América do Sul” foi elaborada a partir de um conjunto de mais de 28 mil imagens do sensor orbital MODIS (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer). As imagens originais para elaboração do mosaico foram obtidas entre os anos de 2000 a 2011 e representam a variabilidade da cobertura vegetal e do uso e cobertura da terra ao longo desses anos.

O INPE disponibiliza séries temporais MODIS para análise de mudanças de uso e cobertura da terra, especialmente para aplicações de monitoramento ambiental e agrícola. Os dados estão disponíveis na página www.dsr.inpe.br/laf/series/

“A imagem permite identificar os vários biomas. As tonalidades de amarelo representam áreas com cobertura vegetal densa e pouca variação sazonal da vegetação, como a floresta amazônica. Em verde são as áreas com contraste na vegetação ou sem cobertura vegetal. Regiões com tons de vermelho representam grande mudança na vegetação em curtos períodos de tempo, como áreas agrícolas”, explica Ramon, que fez mestrado em Sensoriamento Remoto (SER) e doutorado em Computação Aplicada (CAP) no INPE, onde atuou por mais de 10 anos na Divisão de Sensoriamento Remoto (DSR).

Orientado pelos pesquisadores Yosio Shimabukuro (SER) e Reinaldo Rosa (CAP), Ramon émentor e colaborador do projeto “Séries Temporais MODIS”, que é coordenado pelo Laboratório de Sensoriamento Remoto Aplicado à Agricultura e Florestada DSR/INPE.

O Prêmio

Voltado para a comunidade científica e tecnológica, o objetivo do Prêmio de Fotografia Ciência e Arte do CNpq é fomentar a produção de imagens com a temática Ciência, Tecnologia e Inovação, além de oferecer um produto inédito para a popularização e divulgação das atividades científicas e tecnológicas no país.

São seis categorias: Lentes Convencionais – Ambiente Externo, Lentes Convencionais – Ambiente Interno, Lentes Especiais – Dimensão Micro (lupas, microscópio, microscópio eletrônico), Lentes Especiais – Dimensão Mega (telescópios, imagens de satélite), Imagens Editadas - Ilustração Científica ou Imagem Conceitual, e Imagens Editadas – Imagem Tema.

Trata-se da segunda edição do prêmio, que teve seu resultado divulgado no dia 5 de outubro. A relação dos vencedores está na página http://www.cnpq.br/web/guest/noticiasviews/-/journal_content/56_INSTANCE_a6MO/10157/568984



Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial