IGBP Divulga Recomendações Feitas na Rio +20

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (10/10) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o International Geosphere-Biosphere Programme (IGBP) divulgou versão em português de recomendações feitas pela Comunidade Científica na Rio +20.

Duda Falcão

IGBP Divulga Versão em Português
de Recomendações Feitas Pela
Comunidade Científica na Rio +20

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

Um dos resultados da conferência internacional “Planet Under Pressure – New Knowledge Towards Solutions” (Planeta Sob Pressão – Novos conhecimentos em busca de soluções), realizada em março de 2012 em Londres (Inglaterra) foi à elaboração de Recomendações para a Rio +20. Dividido em nove fascículos, o material aborda diversas áreas que vêm sendo influenciadas pelas mudanças ambientais globais e que podem ser trabalhadas visando o desenvolvimento sustentável.

A versão em português das Recomendações para a Rio +20, coordenada pelo Escritório Regional do IGBP (International Geosphere-Biosphere Programme) no Brasil acaba de ser lançada, como parte das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2012. A iniciativa tem o apoio da Rede CLIMA e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas, sediados no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Os fascículos temáticos foram editados em um formato padronizado e apresentam uma síntese dos problemas atuais e recomendações para políticas públicas em Saúde, Recursos Hídricos, Bem-estar, Biodiversidade, Energia, Segurança Alimentar, Economia Verde, Gestão de Riscos e Governança.

“A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável de 2012 (Rio+20) deve ser compreendida no contexto de uma expansão significativa da base de conhecimento científico desde a Cúpula da Terra, realizada no Rio de Janeiro em 1992”, afirmam os autores do fascículo sobre Riscos. “Agora sabemos definitivamente que os seres humanos tornaram-se um primeiro vetor de mudança em nível planetário, alterando significativamente os processos químicos, biológicos e físicos da Terra. Há evidências crescentes de que os seres humanos estão levando o sistema terrestre a limites ou pontos críticos perigosos. O funcionamento do sistema terrestre como conhecemos está em risco. Sabemos que as soluções existem, mas enquanto comunidade internacional discute as ações a serem tomadas, os recursos naturais cada vez em menor oferta impõem seus prazos.”

As nove Recomendações para a Rio +20 estão disponíveis em versão eletrônica (PDF) nos links abaixo:











Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial