INPE Desenvolverá Câmera Astronômica Inovadora

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (10/10) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que uma Câmera Astronômica Inovadora será desenvolvidoa no INPE.

Duda Falcão

Câmera Astronômica Inovadora
Será Desenvolvida no INPE

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

O  SPARC4 (Simultaneous Polarimeter and Rapid Camera in Four Bands), um instrumento inovador para estudos astronômicos, será desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em colaboração com órgãos científicos brasileiros. Trata-se de uma câmera que permitirá a realização de fotometria e polarimetria com resolução temporal moderada e em quatro bandas espectrais de modo simultâneo.

Em astronomia, quando se fala de câmeras ópticas, o padrão é que as imagens sejam obtidas em um único intervalo de comprimento de onda (da luz). Por obter imagens em quatro cores ao mesmo tempo e permitir medir a polarização da luz, oSPARC4 será único no mundo.

O projeto conceitual do novo instrumento foi aprovado por um comitê de especialistas do INPE e do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA), externos à equipe técnica do SPARC4.  O instrumento deve ficar pronto no prazo de 2 a 3 anos e será instalado no telescópio de 1,60m do Observatório do Pico dos Dias, coordenado pelo LNA, em Itajubá (MG).

“Os dados científicos em astronomia são basicamente informações sobre a luz emitida pelos objetos de interesse, como estrelas e galáxias. Os dados são obtidos por instrumentos acoplados a telescópios. São, portanto, ‘medidores’ de luz. Esses instrumentos são de vários tipos: os que medem fluxo, os que medem espectro (fluxo como função do comprimento de onda), os que obtêm imagens, os que medem polarização, entre outros. O SPARC4 é bidimensional, portanto obtém imagens, e com ele vamos medir não apenas o fluxo, mas também a polarização”, explica Claudia Vilega Rodrigues, pesquisadora da Divisão de Astrofísica do INPE.

O projeto conceitual do SPARC4 contou com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Outros Projetos

Em São José dos Campos (SP), são realizadas pesquisas teóricas e observacionais em diversas áreas da Astrofísica, com ênfase em desenvolvimento instrumental. Os projetos instrumentais da Divisão de Astrofísica (DAS) do INPE cobrem diferentes faixas do espectro eletromagnético, como ondas de rádio, radiação óptica e infravermelha e raios X e gama, além de detectores de ondas gravitacionais. Entre seus principais projetos em desenvolvimento, destacam-se um imageador de raios X, o Mirax, e o radiointerferômetro BDA para investigações de fenômenos solares e cósmicos.

O INPE mantém em operação o maior radiotelescópio do país, em Atibaia (SP), e ainda contribui com o desenvolvimento de instrumentação para grandes telescópios como o Soar (Southern Astrophysical Research), instalado no Chile, cujo espelho tem mais de 4 metros de diâmetro.

Em colaboração com outras instituições do Brasil e do exterior, o INPE pesquisa e participa do desenvolvimento de instrumentos para o estudo da Radiação Cósmica de Fundo em Microondas (RCFM) para entender os mecanismos responsáveis pela formação das galáxias e outras estruturas do Universo. Além disso, o INPE mantém cursos de mestrado e doutorado que formam continuamente pesquisadores em Astrofísica e, também, cursos de extensão para professores e estudantes de graduação com o objetivo de contribuir para a divulgação da Astronomia na sociedade brasileira.

Mais informações na página www.das.inpe.br



Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Comentário: Pois é, o que dizer mais sobre esse grande instituto brasileiro que já não foi dito. O INPE é uma instituição que vem realizando há décadas um grande trabalho na área de pesquisas e desenvolvimento tecnológico espaciais de reconhecimento internacional, mas que apesar disso tem sido muito prejudicado por políticos energúmenos, de..loides, militantes de carreira que povoam há décadas os bastidores políticos da nossa obscura Capital Federal. A parceira do INPE com esse outro grande e exitoso laboratório o LNA (Laboratório Nacional de Astrofísica), para o desenvolvimento do instrumento "SPARC4", é um iniciativa muito interessante e que deveria ocorrer com mais frequência não só com relação ao LNA, como também com relação ao INESPAÇO, ao ASTROLAB do IAG/USP e outros institutos de pesquisas públicos, privados e universitários que atuam na área espacial, astronômica e astrobiológica. Parabéns ao INPE e ao LNA pelo projeto.

Comentários

  1. A eles, só elogios.

    Imaginem o que eles conseguiriam se não fossem tão atrapalhados pelo entulho e confusão governamentais...

    ResponderExcluir
  2. O INPE está em todas. Assim em breve será referencia ao nível da Embraer.

    ResponderExcluir
  3. Olá Israel!

    Com as devidas proporções eu acredito que já é amigo em muitos aspectos.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial