IAE/DLR Podem Estar Desenvolvendo Novo Foguete. Será?

Olá leitor!

Hoje no início da tarde postei uma nota sobre a visita da Comitiva da Força Aérea do Chile ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) com diversas fotos, e uma delas (abaixo) me chamou bastante a atenção.

A foto em questão mostra um servidor ou pesquisador do CLBI apresentando aos militares chilenos as especificações do foguete VS-30/Orion e também do VSB-30/Orion, foguete esse que até onde eu sei não existe.

A foto parece demonstrar que o segundo estágio do atual VSB-30, ou seja, o motor-foguete sólido brasileiro S30, seria substituído pelo motor-foguete sólido Improved Orion de origem norte-americana, gerando assim um novo foguete, o que muito provavelmente aconteceria em parceria com o DLR. Será leitor? Será que o Brasil está desenvolvendo um novo foguete de sondagem em parceria com os alemães? Ou não passa de uma possibilidade que ainda está sendo analisada? Não sei, teremos de aguardar para vê.

Duda Falcão


Comentários

  1. Foi um erro de digitação da apresentação. Na imagem utilizada na apresentação, lê-se: VS-30/Orion.

    A imagem e dados originais foram retirados daqui: http://www.grupoartax.com.ar/img/VS-30_Orion1.png

    Saudações.

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo!

    Pelo visto você deve ser alguém ligado ao CLBI. De qualquer forma eu lhe agradeço pelo esclarecimento.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. Aproveitando o ensejo, vou postar aqui algumas dúvidas.

    1 - Podemos considerar os foguetes VS como sendo uma "família" de foguetes? Já temos o 30, o 40 e parece que existe o projeto de um 50...

    2 - Efetivamente, os foguetes VS-30 e VS-40 são "evoluções" dos primeiros estágios dos foguets Sonda III e IV respectivamente?

    Agora uma simples curiosidade: Não seria possível fazer hoje, um foguete orbital, de pequeno porte, com o que temos em mãos? Tipo um VSB-30 em cima de um VS-40 ?

    Abs.

    ResponderExcluir
  4. Olá Marcos!

    1 - Sim os VS são uma família de foguetes e o próximo será o VS-50. O atual PNAE (2005 - 2014) prevê o desenvolvimento do VS-43 que seria um veículo monoestágio com controle de atitude, empregando o propulsor S43 (segundo estágio do VLS-1). Entretanto, como quase todas metas que está nesse documento, infelizmente foi abandonada (pelo menos até o momento) devido aos problemas de compromisso do governo.

    2 - Na realidade não seria exatamente uma evolução dos Sondas, e lhe explico o porque disso. O VS-40 foi desenvolvido para testar tecnologias aerodinâmicas em vôo relacionadas com o projeto do VLS-1, pelo fato do IAE na época não ter a disposição uma infraestrutura que pudesse testar essas tecnologias em solo e por ter sido recusado o seu pedido de testa-las em outros centros de desenvolvimento. Já o VS-30, na realidade me parece que foi um projeto que surgiu no escopo do acordo com o DLR alemão, devido ao que parece uma especie de encomenda.

    Quanto a sua curiosidade eu creio que com que se tem em mãos atualmente talvez fosse possível se criar uma versão orbital de pequeno porte (pico e nanossatélites) que fosse lançado de um avião cargueiro em vôo (como o Pégasus americano). Mas é apenas uma suposição, já que não sou um engenheiro aeroespacial e não tenho tanto conhecimento técnico assim. Inclusive essa é uma das opções apresentadas pelo Miraglia. Entretanto, acredito que o VLM-1 sairá do papel bem mais rápido do que o histórico VLS-1. Afinal o Brig. Kasemodel é um realizador, vide o histórico desenvolvimento do foguete VSB-30, projeto que foi coordenado por ele e realizado em menos de 3 anos com o apoio do DLR, mesma situação que agora vive o VLM-1.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OK Duda,

      Ainda esmiuçando um pouco mais sobre os veículos VS:

      - VS é sigla de que mesmo? Veículo Suborbital?
      - Mas Os motores S30 e S40 usados nos primeiros estágios dos Sonda III e IV, foram usados nos primeiros VS-30 e VS-40 certo?
      - Quanto aos modelos com envolvimento da DLR, esntendia que eram os modelos VSB-30 e VS-40M. OS VS-30 e VS-40 originais não tinham esse envolvimento, certo?
      - Alguma notícia ou previsão sobre o motor S50? Pelo que eu entendi ele vai ser o primeiro estágio do VLM-1 certo?

      Abs.

      Excluir
  5. Olá Marcos!

    - Eu creio que sim, mas não tenho essa informação oficial.

    - Sim, esses motores foram usados e continua sendo usados, sendo que o S-40M do VS-40M é uma nova versão do motor anterior, o S-40.

    - É como eu lhe disse, além do VSB-30, creio que o VS-30, também foi fruto do acordo com o DLR, como o VS-30/Orion e agora o VS-40M. Entretanto, é preciso que você entenda que esses foguetes são brasileiros e não alemães e brasileiros. Isto devido ao fato de serem desenvolvidos por engenheiros brasileiros, nas instalações do IAE, com algum apoio de financeiro e de recursos humanos do DLR, entende?

    - O S50 será o primeiro e segundo estágios do VLM-1 e segundo o que disse o Brig. Kasemodel em sua entrevista ao blog, o IAE já tem um modelo de engenharia do envelope-motor S50 e o projeto do VLM-1 está na Fase SSR (System Requirements Review). Testes do Motor S50 em Banco de Provas estão previstos para 2014. Entretanto, o desenvolvimento de ambos projetos é fortemente dependente de recursos financeiros que devem ser assegurados tanto em volume como em cadência de desembolso. É como eu lhe digo, esse é o grande problema do Programa, a falta de compromisso do governo com os projetos do PEB. Programa espacial Marcos é caro e perigoso, exigi compromisso, dinamismo e responsabilidade e em momento algum isso aconteceu desde o governo Fernando Collor de Mello. Foram 22 anos de boicotes desse energúmenos, apesar dos apelos dramáticos de toda comunidade científica do setor em diversos eventos realizados no Congresso e também nas instalações das instituições envolvidas.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  6. Porque meus comentários estão sendo apagados?

    ResponderExcluir
  7. Olá Israel!

    Realmente eu não sei amigo e parece que não é só os seus. Deve ser algo com o próprio BLOGGER. Eles devem normalizar em breve, pelos menos eu espero.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite