Amorim Diz que Brasil Retomará Projeto de Lançar Satélites

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada hoje (25/02) no site “G1” do globo.com, destacando que o Ministro da Defesa Celso Amorim disse hoje durante a realização da 'aula magna' do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) para os 124 estudantes aprovados no ultimo vestibular que o Brasil retomará projeto de lançar satélites ‘em breve’.

Duda Falcão

CIÊNCIA & SAÚDE

Amorim diz que Brasil Retomará Projeto
de Lançar Satélites 'em Breve'

Ministro da Defesa falou aos novos alunos do ITA, no interior de SP.
Programa do foguete brasileiro VLS teve atraso por acidente em 2003.

Do G1, em São Paulo
25/02/2013 - 19h39
Atualizado em 25/02/2013 - 20h17

Foto: Carlos Santos/G1
Ministro Celso Amorim (dir.) chega ao ITA acompanhado
do reitor, Carlos Américo Pacheco, para participar da aula magna.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, participou na manhã desta segunda-feira (25) da aula magna do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), evento de início de curso dos 124 aprovados no último vestibular realizado pela instituição, e disse que o Brasil retomará seu projeto de lançamentos de satélites e microssatélites em “muito breve”, segundo informa nota divulgada pela sua pasta.

“Projetamos a retomada dos voos do VLS (Veículo lançador de Satélite), já que neste ano terá seu primeiro ensaio elétrico”, disse Amorim. “Na sequência teremos o lançamento do VLM (Veículo Lançador de Microssatélite). Nesses e em outros programas que envolvem a cooperação junto a parceiros do mundo desenvolvido, o princípio do fortalecimento tecnológico da base industrial brasileira constitui uma referência permanente”, discursou, ainda segundo a nota do ministério.

Em agosto de 2003, aconteceu um  incêndio na plataforma de lançamento da base de Alcântara, no Maranhão, e, em menos de dez segundos, a temperatura chegou a quase 3.500 ºC. O acidente matou 21 engenheiros e técnicos do Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE). Isso atrasou em vários anos o programa, voltado a desenvolver tecnologia de construção de veículos espaciais complexos, como o VLS-1.

A previsão inicial era de que o programa do VLS-1 seria retomado em 2009, mas falta de recursos fizeram com que o programa de desenvolvimento do foguete de lançamento de satélites fosse adiado por vários anos. Antes do acidente, duas outras tentativas de lançar o VLS-1 de Alcântara fracassaram.


Fonte: Site G1 do globo.com

Comentário: Como essa gente é escorregadia. Qual a credibilidade que esse senhor tem para dizer algo mais sobre a situação do projeto VLS-1. Se tivéssemos 30 anos menos e fosse aluno do ITA e tivesse a opção de não participar dessa aula, jamais perderia meu tempo para ouvir as promessas desse energúmeno. Tanta gente para chamar, como o Ozires Silva, o Jaime Boscov, o Brigadeiro Hugo Piva e tantos outros que realmente colaboraram com a história da Aeronáutica e Astronáutica Brasileira, chamam esse energúmeno parasita para palestrar para os nossos futuros engenheiros. Lamentável! Aproveitamos para agradecer ao leitor André C. Castro por nos ter enviado essa notícia.

Comentários

  1. Muitas pessoas neste país, passam anos sentindo distúrbios emocionais crônicos, quando escutam e assistem algumas reportagens futurísticas com relação ao nosso PEB, sem causa aparente, e sem desconfiar que a origem desses problemas são meramentes decisões políticos, podem estar relacionado com a falta de compromisso com o PEB, e ao consumo de informações, tentando restabelecer o crédito com a população brasileira. Essa atitude governamental, causa intolerância permanente, atende pelo nome de doença das irresponsabildades cientifícas. Estima-se que ela ainja 99% dos políticos, sendo a incidência duas vezes maioria em pessoas sem dor pelo BRASIL, afinal de contas todas as regras tem excessão.
    Esta doença política sem precedentes, tem mecanismo semelhante ao de uma alergia, que todos nos brasileiros, sentimos tal repudio. Existe um sistema imunológico em Brasília, entende que se trata de um corpo estranho (nós brasileiros), e se voltam contra eles, levando aos sintomas de preucupação neurológica, ao limite. Diante dos problemas desencadeados pelo corpo estranho, são introduzidos na sociedade, paleativos para conter os desejos de uma nação.
    Em vez de investirem no real, é possível que utilizem derivados abstratos, para conter nossa cultura , tentando inibir nossa sabedoria.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022