A Tecnologia de Painéis Geradores Espaciais da ORBITAL

Olá leitor!

Finalizando a série de notas sobre os projetos que estão em desenvolvimento para o Programa Espacial Brasileiro pela empresa ORBITAL ENGENHARIA, vamos falar do projeto de desenvolvimento de Painéis Geradores Solares para Órbita Baixa (LEO).


A ORBITAL ENGENHARIA desenvolveu e qualificou a tecnologia de fabricação de painéis solares para órbita baixa apoiada pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), através do Programa de Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE). Este desenvolvimento tecnológico qualificado inclui a fabricação de processos e ferramentas associadas e equipamentos automatizados para uso em painéis solares espaciais.

Assim sendo, veja abaixo alguns resultados desse projeto com os produtos que foram desenvolvidos e/ou ainda estão em desenvolvimento fruto dessa iniciativa:

O Modelo de Qualificação do Painel
Gerador Solar para PIPE / FAPESP

O Modelo de Vôo do Painel Gerador
Solar do Satélite CBERS-2B

O cupom de teste do Modelo de Qualificação
do Satélite Amazônia-1 satélite

Qualificação estrutural do Modelo
do painel do satélite CBERS 4

SATEC


O painel solar gerador do satélite tecnológico SATEC passou com sucesso por testes para sua aceitação realizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

PMM - AMAZÔNIA


A ORBITAL é responsável pelo projeto de analise e pela fabricação da "Parte Elétrica do Gerador Solar (EPSA)" do Satélite Amazônia-1.

PMM – LATTES


A ORBITAL é responsável pela fabricação da "Parte Elétrica do Gerador Solar (EPSA)" do Satélite Lattes.

CBERS - 2B



A ORBITAL foi responsável pela "Parte Elétrica do Gerador Solar (EPSA)" do Satélite China-Brasil Earth Resources Satellite - CBERS 2B. O modelo de voo do gerador solar (CBERS-2B SAG) foi lançado ao espaço com sucesso em setembro/2007, sendo utilizado em órbita normalmente ao longo do tempo de vida da missão.

CBERS - 3



Em 2011, a ORBITAL entregou ao INPE a “Parte Eléctrica do Gerador Solar (EPSA)” do Satélite China-Brasil Earth Resources Satellite - CBERS-3, passando em todos os testes de aceitação.

É preciso lembrar leitor que a ORBITAL ENGENHARIA é o que classificamos de 'empresa 100% brasileira' de valor altamente estratégico para o país, e que precisa continuar sob controle brasileiro, pois se a mesma no futuro for vendida a algum grupo estrangeiro, representará não só a perda do controle dessas tecnologias desenvolvidas com 'recursos públicos' do Estado de São Paulo, mas também um crime contra o patrimônio público brasileiro.

Duda Falcão

Comentários

  1. Ótima série de noticias sobre a Orbital Engenharia. Pergunto-me como essa empresa tem conseguido sobreviver, porque se for somente na construção de componentes espaciais sabemos que o lucro ainda é pouco. Ela deve estar muito ligada a outros setores civis e militares. Mas está aí um ótimo exemplo de uma empresa que está conseguindo se destacar na área espacial e ainda é nossa.

    ResponderExcluir
  2. Interessante concepção do satélite Amazônia 1.
    Parabéns Orbital, que surjam mais empresas assim!

    ResponderExcluir
  3. Não basta saber, é preciso aplicar, não basta querer, é preciso fazer....O meu grupo CEFAB, em Salvador, parabeniza está grande empresa, genuninnnnnnnnamente brasileira! Fico fe-
    liz,o grupo Orbital, é exemplo para os governantes, de como o Brasil não necessita de influências estrangeiras e de embar -
    gos nas pesquisas.....somos um povo independente e emancipati-
    vo, capaz de realizar....fazer. Somente os países que tem a paciência de fazer com perfeição as coisas simples e sem incentivo e ajuda finceira, como o Brasil, nossos cientistas, mesmos limitados, adquirem a arte da magia em seus laboráto-
    rios, de fazer realizar com facilidade as coisas difíceis.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, vendo tudo isso fico muito contente por essa empresa ainda ser nossa, imagina o conhecimento que seus funcionários tem, deve ta cheio de olho gordo extrangeiro em cima.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022