INPE Faz Estudo Sobre Mudanças Climáticas na Amazônia


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia publicada dia 23/11 no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) estuda como o desmatamento da Amazônia contribui para as emissões globais de CO2.

Duda Falcão

INPE Calcula Emissões de CO² por Desmatamento na Amazônia

Assessoria de Imprensa/Inpe
23/11/2009


O desmatamento contribuiu consideravelmente para as emissões globais de dióxido de carbono (CO2), um dos gases de efeito estufa, causadores do aquecimento global. Ter medidas confiáveis sobre a quantidade de CO2 lançado à atmosfera pela retirada das florestas tropicais é um dos atuais desafios dos especialistas em mudanças climáticas no mundo todo. Estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) pode responder qual a contribuição do desmatamento na Amazônia Legal Brasileira para as emissões globais de CO2.

Os resultados do estudo “Estimativa das Emissões de por Desmatamento na Amazônia Brasileira" serão apresentados nesta terça-feira (24/11), em Brasília, durante o lançamento do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, ocasião em que estarão presentes os ministros da Ciência e Tecnologia (MCT) e do Meio Ambiente (MMA), respectivamente, Sérgio Rezende e Carlos Minc.

Para o cálculo das emissões de CO2, o INPE considerou os dados do seu sistema Prodes, que monitora por satélite e quantifica as áreas desmatadas na Amazônia. O estudo apresenta resultados até 2008 e projeções até 2020, sendo que um dos cenários considera a redução de 80% do desmatamento em relação aos níveis atuais, meta proposta pelo governo federal.

Para subsidiar políticas de redução de desmatamento e emissões, os pesquisadores analisaram vários parâmetros de remoção florestal, como corte, queima, exploração seletiva de madeira, decomposição dos restos, regeneração, entre outros.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Grande instituição integrante do esforço nacional para inserir o país na era espacial e que é um exemplo de competência internacionalmente reconhecida. O INPE está de parabéns por esse novo estudo de grande relevância na atual conjectura internacional relacionada com a situação das mudanças climáticas no planeta. Esse estudo com certeza será de grande valia para uma melhor compreensão da contribuição do desmatamento da Amazônia nas emissões globais de CO2.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial