Astronauta Realiza Palestra na V Jornada Espacial


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (03/11) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando a palestra do astronauta Marcos Pontes “Missão Centenário” realizada em São José dos campos (SP), nesta segunda-feira (02/03), durante a realização da V Jornada Espacial promovida pela a agência.

Duda Falcão

Astronauta Marcos Pontes na Jornada

Coordenação de Comunicação Social/AEB
03-11-2009

É possível. Filho de um servente do Instituto Brasileiro do Café (IBC) e uma escrituraria da Rede Ferroviária Federal, o astronauta brasileiro Marcos Pontes contou para uma platéia de alunos e professores de todo o país, participantes da V Jornada Espacial, como um jovem pobre do interior de São Paulo conseguiu realizar seus sonhos.

A atividade ocorreu na segunda-feira (2), por meio da palestra Missão Centenário. Pontes destacou técnicas, habilidades pessoais e competências que podem ajudar as pessoas em suas decisões. “Todo o segredo está escondido entre o evento e as nossas escolhas. Neste pequeno intervalo de tempo está o sucesso”, comentou. Pontes falou para um público ávido por conhecimento sobre persistência, determinação e os riscos da chamada zona de conforto.

Para Marcos Santana, de 15 anos, único representante do estado do Maranhão e aluno da Associação Educacional Professora Noronha (Cepron), da cidade de Dom Pedro, a palestra do astronauta ultrapassou os conceitos repassados em sala de aula. Já o professor de Geografia Vagner Lima pretende ser disseminador da Olimpíada de Astronomia e Astronáutica (OBA), organizada pela Agência Espacial Brasileira (AEB) e pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), e que oferece oportunidades aos estudantes selecionados anualmente.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Não há o que se acrescentar mais sobre esse brasileiro que é o astronauta Marcos Pontes. Esse cara é o cara, e têm prestado sua colaboração na divulgação do PEB através do país entre os jovens alunos e professores da rede pública de ensino. Um grande brasileiro e um exemplo para ser seguido.

Comentários

  1. Olá Duda,
    Não tenho dúvida sobre o valor do nosso astronauta e do seu trabalho. Afinal, não são muitos capazes de chegar à ISS. Minha pergunta, se pode me responder, é: Qual é exatamente o projeto que liga o astronauta à AEB? Ou seja, qual o contrato que une os dois. Acho que pega mal ele ficar sempre dizendo que está à disposição do Governo brasileiro em Houston. Estar à disposição não significa "trabalhando", "representando" ou qualquer outra função...
    Gostaria de saber só o nome do Projeto ou função, qual o Diário Oficial, documento, etc, que foi publicado isso. Até hoje ninguém soube do que se trata.
    Parabéns pelo blog.
    Paulo

    ResponderExcluir
  2. Olá Paulo!

    Se não estiver enganado essa é a primeira vez que você posta um comentário no nosso blog e sendo assim gostaria de lhe dar as boas vindas e também lhe agradecer pelo reconhecimento ao nosso trabalho. Paulo, suas duvidas chegam em boa hora, pois você não é único a não entender qual vem sendo realmente a contribuição do astronauta Marcos Pontes para o Programa Espacial Brasileiro. Na realidade Paulo, o astronauta não está no momento ligado diretamente com qualquer projeto de satélite, foguete ou artefato espacial da AEB, apesar do mesmo está à disposição da agência quando for necessário e atuar como um link político e de conhecimento técnico de credibilidade entre a agência brasileira e a NASA em Houston. A grande contribuição do astronauta (com certeza a maior delas) tem sido o incentivo e orientação junto a empresas brasileiras da área aeroespacial em buscar soluções para o desenvolvimento de novas tecnologias que atendam o PEB e também em particular, o que eu considero de maior relevância que é o grande trabalho que ele vem fazendo na área da educação junto a jovens brasileiros das escolas públicas e privadas (nossa divisão de base) através do país. O Marcos Pontes além de participar ativamente do programa mais exitoso da AEB, o “AEB Escola”, o mesmo é o embaixador da Fundação First no Brasil, organização sem fins lucrativos, que em inglês significa “Para Inspiração e Reconhecimento da Ciência e Tecnologia”, que possui uma vasta experiência internacional na organização de torneios de robótica entre estudantes. Com essa fundação e com a parceria da Lego Education do Brasil (que fornece os kits de robótica) Marcos Pontes vem realizando um projeto para incentivar e atrair crianças e adolescentes de escolas públicas de todo o país para as áreas de ciência e tecnologia. Além disso, o Marcos Pontes é diretor técnico espacial do Instituto Nacional para o Desenvolvimento Espacial e Aeronáutico, professor universitário, consultor técnico e palestrante de empresas da área aeroespacial.

    Forte abraço

    Duda Falcão

    ResponderExcluir
  3. Olá Duda,

    Não quero "encompridar" a discussão, mas tudo isso que falou está no site do astronauta. Minha pergunta, diretamente é: Qual o projeto para o qual está contratado. Só com contrato uma pessoa pode estar à disposição. A First, a USP, etc, são todos projetos particulares. Para com o GOVERNO brasileiro ele não tem contrato nenhum, que eu saiba. Essa é minha dúvida.
    Grabde abraço,

    Paulo

    ResponderExcluir
  4. Olá Paulo!

    Olha, é como eu já lhe disse amigo, o Marcos Pontes não está ligado a nenhum projeto de satélite, foguete, equipamento ou qualquer artefato espacial em andamento dentro do Programa Espacial Brasileiro coordenado pela AEB. A participação dele está restringida (está contratado se preferes assim) em relação à AEB com o link político e técnico com a NASA, com a divulgação do PEB em eventos promovidos pela mesma e também por estar à disposição caso o governo brasileiro (AEB) necessite dele para algum projeto de desenvolvimento com a NASA, com os russos ou qualquer outra nação onde seus conhecimentos adquiridos possam ser utilizados. Além é claro de estar a disposição caso seja acertada outra missão a estação espacial. Agora, se queres a minha opinião, eu acho que é um desperdício, mas infelizmente o nosso programa não tem a devida posição estratégica que deveria, como o governo vem alardeando pela mídia, além de ser uma verdadeira bagunça.

    Abs

    Duda Falcão

    ResponderExcluir
  5. É isso mesmo, uma bagunça com absoluta falta de continuidade. Por isso mesmo, continuo achando uma bobagem o astronauta anunciar que está à disposição do Governo e AEB, quando, na verdade ninguém está ligando p'ra isso. Já perguntei na AEB... eles não sabem de nada...nenhum projeto.
    Abs,

    Paulo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial