Foguetes VSB-30 Aguardam para Ser Lançados na Europa


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia publicada hoje 19/11 no site da Força Aérea Brasileira (FAB) destacando as missões européias TEXUS 46 e 47 que estão para acontecer nos próximos dias do Centro de Lançamento de Esrange, na Suécia, com dois foguetes brasileiros VSB-30.

Duda Falcão

Foguete de Sondagem Brasileiro Será Lançado na Europa

19/11/2009

O foguete de sondagem VSB-30, fabricado pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) de São José dos Campos, no interior de São Paulo, deve ser lançado ainda esta semana, dependendo das condições climáticas, no campo sueco de Esrange. O segundo lançamento está previsto para o dia 23 de novembro na mesma localidade. O VSB-30 poderá se tornar o primeiro foguete de sondagem nacional a ser produzido integralmente no parque industrial brasileiro.

A missão do VSB-30 é a de impulsionar um conjunto de experimentos (carga útil) com massa de 400 quilos, em uma trajetória cujo apogeu é de 250 km, permanecendo no ambiente de microgravidade por seis minutos acima de 110 quilômetros.

A microgravidade proporciona aos experimentos um ambiente em que a única ação externa é o campo gravitacional terrestre. Durante este período, a carga útil aciona um sistema que elimina quaisquer movimentos angulares e a formação de cristais torna-se uniforme, conferindo propriedades melhores aos produtos químicos, orgânicos e inorgânicos, e a ligas metálicas.

No primeiro lançamento, previsto para acontecer nos próximos dias, a carga útil denominada TEXUS 46 realizará experimentos científicos importantes, como a determinação de alta precisão de propriedades termofísicas de ligas metálicas em estado de fusão, para fins de modelamento de solidificação das ligas em ambiente industrial; o resfriamento sob baixa temperatura de levitador eletromagnético, dentro da cadeia de produção contínua de aço; e a medição da tensão superficial e viscosidade em amostra de PdSi (paládio-silício).

Já no segundo lançamento o VSB-30 levará ao espaço a carga útil TEXUS 47 com outra série de experimentos europeus. São vários os objetivos desta missão: medir os resultados da solidificação de uma “liga transparente”; obter respostas moleculares de células vegetais sob o efeito de mudanças no campo gravitacional; investigar reações gravitrópicas primárias rápidas do fungo Phycoomyces blakesleeanus, sob o efeito de micro e hipergravidade; e, por fim, verificar a convecção vibratória em zonas de flutuação de silício.

O IAE enviou três especialistas ao campo de lançamento de Esrange para os trabalhos de integração mecânica e pirotécnica, além dos testes elétricos necessários para cobrir as atividades de lançamento. Já foram realizados com o VSB-30 um vôo de qualificação e outro operacional, ocorrido do Campo de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão. Alem disso, outros cinco lançamentos operacionais foram promovidos no campo sueco de Esrange.

No futuro, fábricas instaladas no espaço produzirão os produtos obtidos da experiência adquirida em vôos de foguete de sondagem e outros recursos existentes para o mesmo fim.


Fonte: Site da Força Aérea Brasileira (FAB)

Comentário: Como era de se esperar o tempo em Esrange tem prejudicado o cumprimento inicial do cronograma de lançamento pré-estabelecido para as missões européias TEXUS 46 e 47, que estavam marcadas para os dias 14 e 23/11 respectivamente. Leitor, eu começo a me questionar se essas missões com foguetes VSB-30 na Europa não estão atrapalhando o “Programa de Microgravidade” da AEB, devido ao modelo atual de fabricação artesanal do foguete, que talvez não permita a fabricação de um número suficiente que atenda ambos os programas simultaneamente. Vale lembrar, que desde o ultimo lançamento do foguete VSB-30 no Brasil (Operação Cumã II - 19/07/2007) já foram lançados da Europa três foguetes (Operações TEXUS 44 e 45, e Maser 11) e agora serão lançados mais dois. Enquanto isso, a missão do programa de microgravidade brasileiro que está programada para ocorrer desde 21/11/2006 (quando a AEB lançou o 3º Anúncio de Oportunidade (AO)) com esse foguete, continua na sua longa espera de três anos, na esperança de que essa longa maratona possa terminar agora em dezembro ou em janeiro do próximo ano. Sinceramente acho que isso precisa ser revisto com a máxima urgência, o PEB não pode continuar a ser prejudicado dessa forma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial