Relatório de Gestão do INPE - Metas 2009-2012


Ainda segundo Relatório de Gestão do ano de 2008 do INPE as principais metas para o Instituto para os próximos anos, dentro do Planejamento 2009-2012 são as seguintes:

Duda Falcão

1. Implantar, em 2009, o laboratório multiusuário de supercomputação para tempo, clima e mudanças climáticas;

2. Implantar, até 2009, o Centro de Ciências do Sistema Terrestre;

3. Implantar o centro de capacitação para o Monitoramento de Florestas Tropicais no Centro Regional da Amazônia;

4. Desenvolver alertas de extremos de tempo, clima e qualidade do ar no formato que seja rapidamente absorvido pelas ferramentas de tomada de decisão nos diversos setores;

5. Melhorar a qualidade do monitoramento e da previsão de tempo, incluindo de dados de satélite no processo de assimilação e aprimorando a resolução espacial;

6. Implantar estações de recepção de imagens CBERS na África, América do Norte, América Central/Caribe e Europa até 2011;

7. Realizar os Testes Ambientais, Estruturais, e da Integração dos satélites CBERS-3 e 4, e de seus subsistemas, equipamentos e componentes em 2010;

8. Lançar, em 2011, o satélite CBERS-3 e, em 2013, o satélite CBERS 4;

9. Definir a missão dos satélites CBERS-5 e 6 e CBERS-SAR;

10. Lançar, em 2012, o satélite Amazônia-1;

11. Lançar, em 2013, o satélite Lattes;

12. Implantar, até 2011, o sistema de ALERTA de tempestades geomagnéticas através do programa de estudos e previsão do clima espacial;

13. Desenvolver tecnologias críticas para o setor espacial (Desenvolver o Attitude Control and Data Handling (ACDH) para o satélite Lattes-1, até 2012;

14. Desenvolver projeções climáticas que sejam de uso para o planejamento estratégico dos setores de energia e do agronegócio para cenários futuros de clima até 2010;

15. Desenvolver estudos e avaliações de impactos-vulnerabilidade-adaptação setorial no Brasil para os vários cenários de clima futuro no Brasil até 2011;

16. Participar da consolidação e ampliação de redes inter-institucionais que atendem as demandas sociais nas áreas da saúde, cidades, desenvolvimento social e segurança pública;

Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Comentário: Essas metas previstas pelo Relatório de Gestão no INPE são interessantes. A pergunta que fica é: Será que são exeqüíveis com o atual momento que vive o Programa Espacial? Ou só são mais algumas datas e metas que se perderão com o passar do tempo? Não sei, o que sei é que seria bastante incomum segundo o histórico das atividades espaciais no país. Teremos de aguardar até 2012 ou até novas metas serem estabelecidas, isso sim coisa muito comum no nosso cambaleante programa espacial. Espero sinceramente está errado. Vamos aguardar. Outra coisa a se notar no plano de metas é a informação do desenvolvimento de um satélite com um Radar de abertura SAR chamado CBERS-SAR. Será que o desenvolvimento do MAPSAR com os alemães não deu certo? Segundo o blog PANORAMA ESPACIAL do companheiro André Mileski, em entrevista ao citado blog em fevereiro desse ano o Sr. Gilberto Câmara, diretor do INPE, contou que uma das alternativas caso o MAPSAR não se concretizasse por falta de interesse da Alemanha, seria o desenvolvimento de um satélite-radar com a China. Esta seria uma alternativa, a depender da definição alemã. Porém, o INPE já avança ao ponto de definir uma possível missão, e inclusive listá-la em suas prioridades. Teremos de aguardar para vê como terminará essa estória. No entanto, não posso deixar estranhar o fato e de perguntar o que poderia fazer com que os alemães perdessem o interesse no projeto? Será que seria a demora (que é enorme) em definir se o Brasil realmente tem interesse ou não no desenvolvimento do satélite (outro exemplo de falta de foco dentro do programa espacial)? Talvez outros interesses de ordem política? Ou o problema é com os alemães mesmo? Talvez nunca saibamos, mas o fato é que o Brasil tem um acordo de muitos anos com os alemães na área de foguetes de sondagem e de pesquisas espaciais e até onde eu sei o relacionamento é dos melhores. Justamente por conta desse bom relacionamento que surgiu o projeto do MAPSAR. Vamos aguardar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial