Operação São Marcos


OPERAÇÃO SÃO MARCOS

Descrição da Campanha

Operação: São Marcos
Foguete: VS-30
Numero do vôo do foguete: 4
Data de lançamento: 15/03/1999
Horário: 6h52
Local: Centro de Lançamento de Alcântara-MA
Apogeu do vôo: 128 Km
Tempo de Vôo: 6.5 minutos
Objetivo: Transportar carga útil desenvolvida pela DLR / MORABA com diversos experimentos de diversas instituições brasileiras e estrangeiras
Resultado: Sucesso total

Experimentos Embarcados

- uma instrumentação eletrônica, acrescida de meios de medidas dos principais parâmetros de vôo e de apoio aos experimentos.

- um experimento tecnológico, constituído de protótipo de giroscópio a fibra óptica.
um dispositivo para experimento científicos, em ambiente de microgravidade, contendo os estudos químicos e biológicos.

- um dispositivo para experimento em ambiente de microgravidade, contendo experimentos tecnológicos e científicos.

Instituições Envolvidas

CTA - Centro Técnico Aeroespacial
IAE - Instituto de Aeronáutica e Espaço
IEAv - Instituto de Estudos Avançados
DEPED - Departamento de Pesquisas e Desenvolvimento
COMGAR - Comando da Aeronáutica
DLR / MORABA - Centro Aeroespacial Alemão
UNIVAP - Universidade do Vale do Paraíba
USP - Universidade de São Paulo
FEI - Faculdade de Engenharia Industrial
ITA Inc. - Instrumentation Technology Associates Inc. (EUA)
CEP - Companhia Espacial Portuguesa
OSU - Oregon State University (EUA)
CLA - Centro de Lançamento de Alcântara - Alcântara-MA
CLBI - Centro de Lançamento da Barreira do Inferno - Natal-RN

O veículo de sondagem VS-30, foi lançado com êxito às 06:52h do dia 15 de março de 1999, do Centro de Lançamento de Alcântara - MA, constituindo o centésimo lançamento realizado pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço em seu programa de desenvolvimento de foguetes de sondagem.

O veículo carregava uma carga útil preparada pelo Instituto de Pesquisas Alemão DLR-MORADA, a qual transportava experimentos científicos brasileiro, desenvolvidos pela Universidade de São Paulo, Universidade do Vale do Paraíba e Faculdade de Engenharia Industrial, além de um experimento tecnológico desenvolvido pelo Instituto de Estudos Avançados do Centro Técnico Aeroespacial (CTA/IEAv) experimentos científicos portugueses e americanos.

Sob o ponto de vista operacional, o lançamento foi considerado um sucesso, uma vez que atingiu todos os objetivos previstos. O vôo teve uma duração de 390 segundos, atingindo o apogeu de 128 km, com a separação da carga útil do motor-foguete, ambos caindo no mar como esperado, sendo recuperados, pelo helicóptero do 3"/8" GAV, os experimentos das diversas universidades. Do ponto de vista do Centro de Lançamento, todos os meios de solo, responsáveis pelo rasteio, responderam eficientemente, de forma a garantir o acompanhamento da trajetória e a transmissão dos dados dos experimentos e condições do veículo.

Após o sucesso da missão, a empresa alemã DLR-Moraba comunicou considerar o VS-30 qualificado para utilização em Kiruna, nos experimentos daquele Instituto.

Apesar das dificuldades impostas, pôde-se comprovar a grande capacidade das equipes responsáveis pelos sistemas de telemedidas, localização e resgate, o que propiciou a plena e satisfatória recuperação deste item para o completo sucesso da operação de lançamento. Em particular, deve-se destacar a alta operacionalidade da Força Aérea com suas equipes da Aviação de Patrulha, Asas Rotativas e de Busca e Salvamento, demonstrado a utilidade da aviação militar para emprego em benefício de uma operação de cunho estritamente civil.

O Veículo

O VS-30 é um veículo mono-estágio com propulsor S30 carregado com propelente sólido. Como é um veículo de sondagem, seu tempo de vôo é da ordem de 6 minutos, com trajetória balística, diferente dos veículos satelizadores, do tipo VLS e Ariane, que possuem tempo de vôo de cerca de 15 minutos, destinados a colocarem cargas em órbita da Terra.

* Velocidade máxima (m): 1654,0

* Aceleração máxima (G): 11,1

* Aceleração mínima (G): -1,2

* Tempo de queima (s): 31,0

Descrição dos Experimentos

1 - Uma instrumentação eletrônica, acrescida de meios de medidas dos principais parâmetros de vôo e de apoio aos experimentos, com módulos estruturais e sistema de recuperação desenvolvidos pelo DLR-MORABA ("Deutsches Zentrum für Luft- und Raumfahrt- Modile Raketenbasis");

2 - Um experimento tecnológico, de interesse do CTA, constituído de protótipo de giroscópio a fibra óptica, desenvolvido pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), visando, inclusive, uma futura utilização em veículos lançadores. Foi o primeiro ensaio em vôo, em foguete, deste protótipo de giroscópio a fibra óptica.

3 - Um dispositivo desenvolvido pela ITA Inc. ("Instrumentation Technology Associates Inc.") para experimento científicos, em ambiente de microgravidade, contendo os seguintes estudos químicos e biológicos:

- Regeneração de planárias em ambiente de microgravidade (UNIVAP);

- Influência da microgravidade na cristalização do açúcar (USP);

- Efeito da microgravidade na atividade enzimática da lipase imobilizada em suporte de sílica (FEI).

4 - Um dispositivo desenvolvido pela ITA lnc; para experimento em ambiente de microgravidade, contendo experimentos tecnológicos e científicos de universidades e empresas estrangeiras para determinar:

- Os efeitos de vibração em colágenos (Cornestones);

- Efeitos dos raios cósmicos em emulsão de filmes (Companhia Espacial Portuguesa);

-
Efeito de microgravidade e vibração na formação de células de tomate (Oregon State University);

- Efeito de microgravidade em grãos de sílica e água (ITA Inc.);

- Efeito de microgravidade em partículas metálicas de ouro (ITA Inc.);

- Efeito de vibração em partículas de minerais de carbono (ITA Inc.);

- Efeito de microgravidade em sementes de vegetais (ITA Inc.).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial