Modernização do CLA e do CLBI


Segue abaixo leitor informações sobre os melhoramentos que foram e ainda serão feitos pela empresa Omnisys no CLA - Centro de Lançamento de Alcântara e no CLBI - Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, em Natal-RN, visando a modernização desses centros de lançamento para as futuras missões do Programa Espacial Brasileiro.

Duda Falcão


Descrição

O Brasil possui dois centros de lançamento de foguetes, um localizado em Natal – RN (Centro de Lançamento da Barreira do Inferno) e outro localizado em Alcântara – MA (Centro de Lançamento de Alcântara).

Esses centros possuem diversos sensores (radares de trajetografia, estações de telemedidas, etc) destinados a acompanhar, supervisionar e controlar a trajetória dos foguetes de forma a assegurar o sucesso das missões de lançamento.

A Omnisys realizou e vem realizando diversos projetos destinados a modernizar os atuais sensores. Também vem desenvolvendo uma nova Estação de Telemetrias para atuar como um sistema redundante.

1 - MODERNIZAÇÃO DA ATUAL ESTAÇÃO DE TELEMEDIDAS DE ALCÂNTARA :

Os serviços de modernização da estação de telemedidas do Centro de Lançamento de Alcântara compreenderam:

Sistema de posicionamento da Antena de Telemedidas banda S (10 metros):

Para esse sistema a Omnisys realizou o projeto, desenvolvimento e instalação de um novo comando do sistema de posicionamento da antena banda S (10 metros) para substituir o antigo sistema que se encontrava obsoleto.

Fonte de Alimentação do Comando da Antena de Telemedidas banda S:

Esta atividade compreendeu o retrofit das partes mecânicas, realinhamento e modernização dos circuitos elétricos, redimensionamento e substituição dos transformadores e relés, projeto e implementação de alarmes e indicadores para supervisão, controle e análise do comportamento da fonte.

Fonte Primária da Antena de Telemedidas:

Projeto, desenvolvimento, fabricação e instalação de novos pré-amplificadores (LNA) banda S e fabricação do conjunto de dipolos cruzados para a fonte primária da antena.

Revitalização dos circuitos de alta freqüência da estação de Telemedidas em banda P:

Esta atividade compreendeu os serviços de desinstalação da antena e dos circuitos de alta freqüência, revisão, manutenção e ajuste desses circuitos, levantamento do diagrama da antena e culminou com a re-instalação e operacionalização do sistema.

2 - NOVA ESTAÇÃO DE TELEMEDIDAS DE ALCÂNTARA :

Desenvolvimento de uma estação de Telemedidas em banda S:

Essa atividade compreende o projeto, desenvolvimento, a fabricação e a instalação de uma Estação de Telemedidas em banda S, que além de permitir que a redundância necessária a esse tipo de aplicação seja alcançada, também aumentará significativamente a segurança das operações do Centro, principalmente no acompanhamento do foguete quando o mesmo se encontrar na rampa e nos primeiros instantes do lançamento.

3 - RADARES DE TRAJETOGRAFIA BEARN, ATLAS E ADOUR :

Os serviços realizados pela Omnisys nos radares de trajetografia dos Centros de Lançamento de Alcântara e da Barreira do Inferno compreenderam:

Realinhamento dos radares:

Realinhamento elétrico e mecânico dos radares incluindo o reparo dos módulos e cartões em pane, a substituição dos itens mecânicos danificados, os ajustes e testes de verificação de desempenho. Também foi feito o projeto, desenvolvimento e instalação de um novo oscilador local a estado sólido (VCO) em substituição da válvula osciladora carcinotron.

Guias de onda:

Atividade desenvolvida para os radares do Centro de Lançamento de Alcântara, englobou a desmontagem de todos os trechos de guias-de-onda, a verificação e recuperação dos banhos de prata, a troca dos os anéis condutores, substituição dos anéis de vedação, verificação e reparo ou substituição das flanges, montagem e testes operacionais do radar.

Sistemas de visualização e consoles operacionais:

Modernização dos sistemas de visualização e da consoles operacionais dos radares do Centro de Lançamento de Alcântara, com a automatização dos controles dos radares, atuação dos comandos de modo digital e por software. Dotação do sistema com arquivos de log para o registro das ocorrências de falhas do sistema e de operação do radar, além da implementação de um sistema de tempo universal.

Moduladores dos transmissores dos radares:

Projeto, desenvolvimento, fabricação e instalação de um modulador de pulsos a estado sólido para os transmissores dos radares Atlas, Adour e Bearn em substituição a antiga válvula moduladora thyratron. Essa solução permite que o radar opere com dois pulsos de, no mínimo, 0,8 µs e com um intervalo entre eles de aproximadamente 10µs. Além disso, foram incorporados novos e modernos circuitos de alta tensão, circuitos de limitação de carga e transformadores de pulso

Módulo de Telemetria e Codificação:

Projeto, desenvolvimento, fabricação e instalação de um novo Módulo de Telemetria e Codificação para o radar Bearn, do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, dotado de uma interface física de comunicação padronizada responsável pela comunicação com o computador externo. Esse módulo tem como funções principais a codificação dos vídeos log e lin para o tratamento de vídeo, rastreio em distância do alvo nos modos radar e repondeur de 256 km a 4.096 km, rastreio nas passagens das zonas cegas, levantamento de ambigüidade em distância, busca automática em distância dentro de uma janela designada, geração dos sinais de sincronismo, geração do código de interrogação em modo “repondeur” e geração de pulsos de teste.

4 - MONITORAMENTO DO ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO DOS CENTROS :

Sistemas de monitoramento de espectros eletromagnéticos:

Projeto, desenvolvimento, fabricação, instalação e operação assistida de um Sistema de Monitoramento de Espectro Eletromagnéticos para o Centro de Lançamento de Alcântara. Com faixa de operação entre 0,4 MHz e 18 GHz, o sistema permitirá com que o ambiente elétrico do Centro de Lançamento seja monitorado constantemente, possibilitando aos operadores e clientes do Centro o acesso ás principais informações relativas às emissões eletromagnéticas existentes naquela região.


Fonte: Site da empresa Omnisys

Comentário: Faz tempo que venho buscando na net essas informações e graças ao leitor Pedro (ao qual eu agradeço), assíduo participante do blog Panorama Espacial do amigo André Mileski, estou tendo acesso as mesmas. Sendo assim, posto aqui no blog para que o leitor possa também conhecer o que vem sendo feito pela FAB para melhorar e modernizar os seus centros de lançamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial