Jobim Visitou Centro de Lançamento de Alcântara


Brasília, 04/05/2009 - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, visitou nesta segunda-feira (04/05) o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, onde conheceu as instalações de preparação e lançamento de satélites e de veículos espaciais. O ministro visitou a Escola Municipal Antônio Lobo, construída no Distrito Agrícola Peru, localizado dentro dos assentamentos feitos pelo Comando da Aeronáutica em área desapropriada. Jobim também sobrevoou as agrovilas e as comunidades quilombolas situadas na região.

O ministro viajou acompanhado do comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, do Comandante Geral do Centro Técnico Aeroespacial (CTA), Major-Brigadeiro-do-Ar Ronaldo Salomone Nunes e do presidente da Alcântara Cyclone Space (ACS), Roberto Amaral.

Concebido no início da década de 80, como um dos três segmentos da Missão Espacial Completa Brasileira (MECB), o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) foi idealizado para permitir o lançamento, a partir do território brasileiro, de um satélite nacional, levado por um foguete também desenvolvido e produzido no país.

O governo federal, em 1991, declarou de utilidade pública, para fins de desapropriação, cerca de 620km2 da porção setentrional do município de Alcântara, necessária à implantação das áreas operacionais e de apoio logístico, assim como para efetuar o remanejamento local das famílias habitantes na região a ser desocupada.

O CLA está localizado na península que tem por nome Alcântara. É separada do continente, no lado noroeste, pela baía de Cumã, e da ilha de São Luís, do lado sudeste, pela baía de São Marcos.

Assessoria de Comunicação Social Ministério da Defesa (61) 3312-4070

Comentário: Em minha opinião faltou na comitiva a presença do Carlos Ganem (Presidente da AEB), do Gilberto Câmara (Diretor do INPE) e do Cor. Eng. Francisco Pantoja (Diretor do IAE). Espero que mesmo assim essa visita resulte em algo de concreto, como por exemplo, o entendimento entre as partes da necessidade de uma atuação política mais ativa e conjunta junto ao Congresso e Governo Brasileiro visando um maior apóio de ambos ao Programa Espacial Brasileiro. O tempo ta passando e logo perderemos a liderança sul-americana na área espacial, o que parece já está acontecendo em relação tecnologia argentina de satélites.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial