Programa de Satélites Científicos do INPE


O INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais vem desenvolvendo um programa para a construção de satélites científicos de pequeno porte com o objetivo de atender a comunidade científica brasileira nas áreas relacionadas às atividades do Instituto, possibilitando assim também testar novas tecnologias e equipamentos.

Atualmente existem no Programa de Satélites Científicos dois projetos, ambos vinculados à área de Ciências Espaciais e Atmosféricas:


Concepção Artística do Satélite EQUARS

* Satélite EQUARS - Equatorial Atmosphere Research Satellite (Satélite para a Pesquisa da Atmosfera Equatorial)

O objetivo da missão do satélite EQUARS será a de realizar o monitoramento global da região equatorial da atmosfera terrestre. Todos os dados obtidos serão aplicados no estudo dos fenômenos que ocorrem em nossa atmosfera e da sua relação com o clima espacial e a meteorologia. O satélite EQUARS esta sendo desenvolvido em parceria com o NSPO - National Space Program Office de Taiwan, a RASC - University of Kyoto do Japão, a UWO - University of Western Ontario do Canadá, UCAR - University Cooperation for Atmospheric Science e USU - Utah State University dos Estados Unidos e a USP - Universidade de São Paulo.


Concepção Artística do Satélite MIRAX

* Satélite MIRAX (Satélite Monitor e Imageador de Raios X)

O objetivo do satélite MIRAX será o de realizar pesquisas em astronomia, monitorando e coletando imagens de uma região do céu muito rica em fontes emissoras de raios X. Com o MIRAX pretende-se estudar fenômenos que estão entre os mais energéticos do Universo.

Ficou definido que ambos os satélites utilizarão a PMM - Plataforma Multimissão que está em desenvolvimento pelo INPE e por indústrias brasileiras.

Existe ainda um projeto que está atualmente em fase de redefinição. Trata-se do projeto do MCE - Satélite Monitor do Clima Espacial que está vinculado também à área de Ciências Espaciais e Atmosféricas. Comentou-se que estaria em estudo a possibilidade de uma parceria com os russos no desenvolvimento desse satélite.

Duda Falcão

Comentário: Esse programa é de extrema importância não só para consolidação definitiva da tecnologia brasileira na área de satélites como também para área das Ciências Espaciais e Atmosféricas no país. Além disso, o projeto do MCE permitirá ao Brasil ter pela primeira vez acesso a tecnologia de vôo em espaço profundo.

Comentários

  1. Respostas
    1. Olá Daniel!

      Essa notícia é de 2009 e de lá pra cá muita coisa mudou.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022