Operação TEXUS 43


OPERAÇÃO TEXUS 43

Descrição da Campanha
Operação: Texus 43
Foguete: VSB-30 - VO3
Numero do vôo do foguete: 3
Data de lançamento: 11/05/2006
Horário: 8h12 (local)
Apogeu do vôo: 239 km
Tempo em ambiente de microgravidade: 5m5s
Local: Centro de Lançamento Esrange (Suécia)
Objetivo: Vôo de três experimentos europeus abordo da plataforma Texus 43.
Resultado: Sucesso Absoluto.

Carga Últil Embarcada

- Experimento TEM SEN 4
- Experimento TEM 06-5RO2
- Experimento TEM 06-RO1

Instituições Envolvidas

ESA - Agencia Espacial Européia
EADS-ST - Aeronautic Defence and Space Company - Space Transportation
DLR - Centro Espacial Alemão
SSC - Swedish Space Corporation
KT - Kayser-Threde
AEB - Agência Espacial Brasileira
CTA - Centro de Tecnologia Aeroespacial
IAE - Instituto de Aeronáutica e Espaço
CLE - Centro de Lançamento de Esrange (Suécia)
Vídeo do Lançamento do VSB-30 de Esrange na Suécia
O foguete de sondagem brasileiro VSB-30 foi lançado com grande sucesso da base de Esrange, na Suécia no último dia 11 de maio. O apogeu, ponto mais alto atingido pela carga útil, foi de 239 km, com 5,5 minutos de microgravidade, o que fez com que as equipes do Brasil e das agencias espaciais alemã e européia considerassem o lançamento perfeito.



Além de Dore e Hernandes, integraram a equipe: Gustavo Franco Edras (integração eletrônica); Wilson Stanisce Correa (suporte de solo); Francisco Antonio Visconti Jr. (sistemas eletrônicos); Mauro César da Silva (integração eletrônica); Afonso Paulo Monteiro Ribeiro (sistemas pirotécnicos); Josemar da Encarnação Câmara (sistemas piro-técnicos); Nelson Snellaert Tavares (integração mecânica); Diego dos Santos Bento (integração mecâni-ca); José Roberto Vieira (integração mecânica); e tenente-coronoel Breno Moura Castro (GER-V).
Os experimentos embarcados foram todos realizados com sucesso, e a carga útil caiu na área delimitada como ponto de impacto previsto, o que propiciou sua imediata recuperação.

A campanha de lançamento do foguete de sondagem brasileiro, em solo europeu, foi acompanhada por especialistas do IAE das áreas de coordenação do veículo, integração e ensaios, redes elétricas, pirotecnia e garantia da qualidade.

As primeiras tentativas de lançamento foram interrompidas devido às condições climáticas desfavoráveis. Durante a madrugada (horário local previsto para o lançamento), os ventos chegaram a 12 m/s, medida bastante acima do limite estabelecido para esse lançamento, que era de 5 m/s.

Um lançamento nessas condições torna-se desaconselhável, pois pode alterar o ponto de impacto previsto para carga útil. Este ponto é a área delimitada para a queda e conseqüente recuperação da carga útil e dos experimentos nela contidos em condições adequadas.

O fornecimento dos propulsores e a integração do veículo em Esrange fazem parte de um contrato firmado entre o CTA/IAE e a Agência Espacial Alemã (DLR), o qual prevê que uma equipe brasileira dê assistência aos membros da Agência Espacial Européia (ESA) na integração e testes dos veículos durante os dois lançamentos de solo europeu.

O primeiro lançamento do VSB-30 ocorreu, em 2004, no Centro de Lançamento de Alcântara (MA), e o segundo, em 2005, de Esrange, na Suécia.

Veículo - Composto por dois estágios, sendo o primeiro constituído de um propulsor S-31 e o segundo de um propulsor S-30, ambos de responsabilidade do IAE, o VSB-30 pesa 2.657 kg e tem 12,8 metros de comprimento.

Denominada de TEXUS 43, a carga útil, com massa de 407 kg e 5,3 metros de comprimento, é de responsabilidade da ESA, e levou experimentos das seguintes áreas ao espaço: difusão laminar de chamas representativas de incêndios em ambiente de microgravidade; novo desenvolvimento de um cristal líquido; determinação de parâmetros fisiológicos de “euglena gracilis”; e mecanismo biológico sensível à gravidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022