NASA Escolhe 12 Projetos Científicos Para Serem Testados na Lua

Olá leitor!

Segue uma notícia postada hoje (05/07) no site “Canaltech” destacando que a NASA escolhe 12 projetos científicos para serem testados na Lua.

Duda Falcão

Home - Ciência – Espaço

NASA Escolhe 12 Projetos Científicos Para Serem Testados na Lua

Por Patrícia Gnipper
Canaltech
Fonte: NASA
05 de Julho de 2019 às 08h21

Um total de 12 cargas científicas ou de novas tecnologias foram selecionadas pela NASA para serem testadas na Lua, o que ajudará a ciência a aprimorar seu entendimento sobre nosso satélite natural, bem como melhorará a exploração de sua superfície com o andamento do programa Artemis — este que levará novos astronautas ao solo lunar em 2024.

Os voos farão parte do projeto Commercial Lunar Payload Services (CLPS) da agência espacial, que conta com a iniciativa privada em investidas científicas do tipo. Do total de 12, sete das cargas selecionadas visam responder perguntas no campo da ciência planetária ou da heliofísica, enquanto as outras cinco demonstrarão novas tecnologias espaciais que poderão ser empregadas em voos futuros — para a Lua, Marte e além.

(Imagem: NASA)
Conceito de módulo lunar que carregará consigo os experimentos selecionados.

Abaixo, você confere os 12 projetos e uma breve descrição de cada um deles:

·        MoonRanger: pequeno rover capaz de rodar além do campo de alcance de comunicação com um módulo de aterrissagem, e depois retornar. É previsto um intervalo de 1 km a partir da sonda, e seu objetivo será mapear continuamente o terreno que atravessar, transmitindo dados para melhorias futuras no sistema. O projeto é da Astrobotic Technology Inc.

·        Heimdall: sistema de câmera flexível que inclui um gravador de vídeo digital e quatro câmeras: uma para registrar a descida (grande angular), outra para gerar imagens do regolito, e outras duas panorâmicas. O sistema modelará as propriedades do regolito, mapeando características geológicas e caracterizando potenciais perigos de pouso ou trafegabilidade. O projeto é do Planetary Science Institute.

·        Lunar Demonstration of a Reconfigurable, Radiation Tolerant Computer System:demonstração de uma tecnologia de computação tolerante à radiação solar. O projeto é da Universidade Estadual de Montana.

·        Regolith Adherence Characterization (RAC) Payload: experimento que determinará como o regolito lunar adere a uma variedade de materiais expostos ao ambiente em diferentes fases durante um voo. O projeto é da Alpha Space Test and Research Alliance.

·        The Lunar Magnetotelluric Sounder: sonda que vai caracterizar a estrutura e composição do manto da Lua, estudando campos elétricos e magnéticos. O projeto é do Southwest Research Institute.

·        The Lunar Surface Electromagnetics Experiment (LuSEE): o projeto usará hardware de reposição da missão Parker Solar Probe, da própria NASA, para fazer medições abrangentes de fenômenos eletromagnéticos na superfície lunar. O projeto é da Universidade da Califórnia.

·        The Lunar Environment heliospheric X-ray Imager (LEXI): câmera que capturará imagens da interação da magnetosfera terrestre com o fluxo de partículas carregadas do Sol — o chamado vento solar. O projeto é da Universidade de Boston.

·        Next Generation Lunar Retroreflectors (NGLR): o experimento servirá como um alvo para lasers na Terra para medir, com precisão, a distância entre a Lua e nosso planeta. Já existem refletores com essa função na Lua, deixados pelos astronautas do programa Apollo, mas a ideia é levar novas tecnologias a este experimento. O projeto é da Universidade de Maryland.

·        The Lunar Compact InfraRed Imaging System (L-CIRiS): radiômetro que medirá comprimentos de onda de luz infravermelha para explorar a composição da superfície lunar, bem como mapear sua distribuição de temperatura superficial. O projeto é da Universidade do Colorado.

·        The Lunar Instrumentation for Subsurface Thermal Exploration with Rapidity (LISTER): instrumento projetado para medir o fluxo de calor do interior da Lua, com uma sonda que perfurará de 2 a 3 metros no regolito lunar para investigar suas propriedades térmicas em diferentes profundidades. O projeto é da Texas Tech University.

·        PlanetVac: tecnologia para recolher e transferir regolito lunar para outros instrumentos para fins de análise, ou apenas para selar o regolito em uma embalagem especial caso o material precise ser trazido à Terra. O projeto é da Honeybee Robotics.

·        SAMPLR: Sample Acquisition, Morphology Filtering, and Probing of Lunar Regolith: outra tecnologia de aquisição de amostras, mas esta usará um braço robótico para a coleta. O projeto é da Maxar Technologies.


Fonte: Site Canaltech - https://canaltech.com.br

Comentário: Pois é leitor, estranho isso, né? Por que será que um povo como o americano e seus representantes políticos apoiam tanto investimento nessa coisa chamada de setor espacial? O que será que eles sabem que o bem informado e antenado povo brasileiro e seus honoráveis representantes políticos não sabem? E olha que isso é um fenômeno mundial, em todos continentes do planeta os investimentos neste setor só fazem aumentar, inclusive leitor, na nossa nação hermana, a Argentina, país que segundo dizem já chega (ou chegou em passado recente) a investir mais de um bilhão de dólares em suas atividades espaciais. Note amigo leitor que essas doze missões escolhidas agora pela NASA tem como objetivo um único local, ou seja, a nossa Lua, é claro que aqui motivadas pela decisão americana de voltar ao satélite natural do planeta através do Programa Artemis, mas o investimento americano neste setor não está só restrito a um único local a ser pesquisado no nosso sistema solar, muito pelo contrario, fenômeno repetido mundo afora por um número cada vez maior de nações que, como os americanos parecem saber de algo que o bem informado e antenado povo brasileiro e seus honoráveis representantes políticos parecem desconhecer, preferindo curiosamente em 'investir' na construção de porto em Cuba e tantas outras obras realizadas mundo afora por essa gente alucinada que se veste de vermelho, realmente muito esquisito isso, enfim... Quiça o Governo Bolsonaro mude essa visão e de atitude, e realmente nos insira nesta corrida, transformado o Programa Espacial de Briqueiro (PEB) num verdadeiro Programa Espacial que essa caricatura de país precisa. Saravá meu paí.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial