Jornalista Lança Romance Sobre Base de Lançamento de Alcântara

Olá leitor!

Segue abaixo a notícia postada dia (02/07) no site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), destacando que Jornalista lançou romance sobre Base de Lançamento de Alcântara.

Duda Falcão

NOTÍCIAS

Jornalista Lança Romance Sobre Base de Lançamento de Alcântara

Autora visitou o MCTIC para divulgar a obra e busca apoios para popularizar o trabalho e explicar importância do mercado espacial para o Brasil

Por ASCOM
Publicado 02/07/2019 - 18h30
Última modificação 03/07/2019 - 09h40

Foto: ASCOM/MCTIC
O chefe de gabinete do ministro, Celestino Todesco recebeu a jornalista e autora Miriam Rezende Gonçalves.

A jornalista Miriam Rezende Gonçalves tem dedicado sua carreira a pesquisar e divulgar o Programa Espacial Brasileiro e o Centro de Lançamento de Alcântara desde 2003, ano em que ela perdeu um primo na explosão da base, que vitimou 21 profissionais. Desde então, ela coleciona recortes, participa de palestras e debates para falar sobre a importância de o Brasil participar do mercado espacial. Este ano, o trabalho ganhou corpo no livro “Alcântara, a história inspirada na História”.

Para divulgar a obra, um thriller de ação e suspense, ela visitou o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e foi recebida pelo chefe de gabinete do ministro, Celestino Todesco. Na opinião de Miriam, os produtos culturais são importantes para criar vínculos entre a população e temas à primeira vista complexos.

“A cultura é muito importante porque cria um vínculo de identificação com a população. Hoje, nós não temos esses vínculos com o tema espacial, pilotos de Força Aérea, muito menos com a Base de Alcântara. O meu trabalho é uma história que ajuda a entender de forma simples como funciona o centro, os benefícios da exploração espacial, os produtos que usamos que são derivados desse mercado”, afirma.

O objetivo da jornalista é buscar apoios para transformar o livro em outros projetos, como um seriado, documentário ou peça teatral. Miriam também torce para que o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) assinado entre Brasil e Estados Unidos em março seja aprovado pelo Congresso Nacional e viabilize o uso da Base de Alcântara como um centro de lançamento para equipamentos de todo o mundo.

“Nas minhas palestras eu explico para as pessoas porque Alcântara é considerado o melhor ponto do planeta para lançamentos, que ela está a 2 graus da Linha do Equador, o que dá mais velocidade aos lançamentos e economiza combustível. Há um preconceito sobre ‘entregar a base a preço de banana’ e eu explico que não é nada disso. O que queremos é transformar Alcântara em um Kennedy Space Center, uma Base de Kourou, na Guiana Francesa e investir esse dinheiro ganho no país”, afirma.

Miriam mantém um Instagram para divulgar o livro e outros conteúdos sobre o mercado espacial, que pode ser acessado pelo link: https://www.instagram.com/alcantara.oficial_


Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial