Informações Sobre o MAPSAR, RALCam-3 e Câmera MUX

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (21/05) no blog “Panorama Espacial” do companheiro jornalista André Mileski destacando algumas informações colhidas por ele sobre o Satélite MAPSAR, sobre a câmera inglêsa RALCam-3 do Satélite Amazônia-1 e sobre a câmera MUX dos Satélites CBERS 3 e 4.

Duda Falcão

MAPSAR, RALCam-3 e Câmera MUX

21/05/2010

Alguns leitores eventualmente questionam o blog sobre informações sobre os avanços em alguns projetos do Programa Espacial Brasileiro. Entramos em contato com a assessoria de imprensa do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), para ter respostas a algumas destas questões, específicas sobre o financiamento do MAPSAR, a câmera inglesa RALCam-3, e o desenvolvimento do sensor MUX, do CBERS 3/4.

Sobre os recursos para financiamento do satélite-radar MAPSAR, no final de 2009, o INPE propôs ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), um projeto de um satélite SAR (Synthetic Aperture Radar) nacional, com tecnologia de antena em rede planar. A proposta foi, inicialmente, dirigida aos Fundos Amazônia e FUNTEC, ambos do BNDES, e ainda está sob análise. Há, no entanto, dificuldades técnicas e administrativas para sua aprovação, em função do montante necessário, aproximadamente US$ 200 milhões, excluindo-se o lançamento, e das alternativas institucionais para viabilizá-lo.

A câmera inglesa RALCam-3, que embarcaria como carga útil secundária no satélite de observação Amazônia 1, não irá mais integrar a missão, em razão de dificuldades com o fornecimento da eletrônica de bordo (DHU - Data Handling Unit) da câmera inglesa. Em janeiro de 2010, o blog já havia noticiado que a câmera estava em risco ("Amazônia-1: RALCam 3 em risco").

Quanto ao desenvolvimento da câmera MUX, novo sensor ótico que integrará os satélites CBERS 3 e 4, o INPE informa que as atividades seguem em andamento normal, sendo que, atualmente, a câmera está em fase de qualificação.

O blog agradece a Marjorie Xavier, da assessoria de imprensa do INPE, pela atenção dada no levantamento dessas informações.

Fonte: Blog “Panorama Espacial“ - André Mileski

Comentário: Informações valiosas que nos traz o companheiro jornalista André Mileski e eu fui um dos que questionaram o blog “Panorama Espacial” com relação à câmera RALCam-3. Interessante notar aqui leitor é que o não uso dessa câmera inglesa no satélite Amazônia-1 poderá representar mais atrasos neste projeto que é o recordista na área de satélites do PEB (completou 30 anos em 2010) desde que o projeto foi lançando em 1980, ainda com o nome de SSR-1. O mesmo estava previsto para 2012 e se houver novos atrasos só deus sabe quando esta novela vai terminar. Quanto ao satélite MAPSAR, teremos que aguardar, pois ainda nem foi escrito o primeiro capitulo desta novela amazônica, apesar de recursos continuarem sendo liberados pela AEB para o seu desenvolvimento, como noticiado dia 19/05 pelo blog. Já quanto a câmera MUX a expectativa é que o modelo de vôo da mesma fique pronto para o lançamento do CBERS-3 no segundo semestre de 2011, já que o Brasil não conta mais com o satélite CBERS-2B a disposição.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial