IAE Assina Contrato de Produção da SARA Suborbital


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (05/05) no site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacando que o instituto e a CENIC Engenharia firmaram contrato para a produção dos modelos de qualificação e de vôo do SARA Suborbital.

Duda Falcão

IAE Contrata SARA Suborbital na Indústria Nacional

05/05/2010

O IAE e a empresa CENIC Engenharia firmaram contrato para a produção dos modelos de qualificação e de vôo do SARA Suborbital. O SARA é o primeiro sistema completo a ser contratado na indústria nacional pelo setor de espaço do IAE.

Os trabalhos, programados para o início de maio, prevêem a produção destes protótipos da plataforma a serem utilizados, respectivamente, para a qualificação em solo e em vôo do SARA Suborbital.

Os modelos são constituídos por quatro módulos principais, sendo um módulo estrutural, um módulo de eletrônica embarcada, um módulo destinado à recuperação do veículo por meio de pára-quedas e um módulo para abrigar os experimentos tecnológicos e de microgravidade.

“Já havíamos fornecido a coifa e a estrutura do módulo de experimentação”, comenta o presidente da CENIC, Francisco Manoel Corrêa Dias. “Agora, o que está se contratando, é um sistema quase completo, que envolve os Subsistemas de Redes Elétricas e de Recuperação.”

“O desafio está em fabricar e integrar o sistema completo, que é de alta complexidade. Isso pressupõe uma nova competência e maior credibilidade para o desenvolvimento desses produtos com alto conteúdo tecnológico”, completa Francisco Manoel. O contrato resultou de um desenvolvimento conjunto financiado pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), prevendo, para o prazo de um ano, a fabricação completa desses modelos.

A CENIC Engenharia, além de ser responsável direta pela fabricação de todo módulo estrutural do Sara Suborbital e pelas estruturas dos Módulos de Experimentação e de Recuperação, desempenha o papel de arquiteto industrial do produto.

A empresa, fundada em 1993, possui pessoal com experiência de trinta anos no desenvolvimento de equipamentos de aplicação que abrangem desde as profundezas do oceano, atendendo à indústria petrolífera, até o espaço.

Outras empresas envolvidas na fabricação dos modelos do SARA Suborbital são a Orbital Engenharia, que participa do módulo de recuperação, a EQE Tecnologia, responsável pela eletrônica do Módulo de Experimentação e, por fim, a MECTRON Engenharia, empresa que desenvolveu a eletrônica embarcada do veículo.



Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Comentário: Grande notícia para o Programa Espacial Brasileiro e parece confirmar a intenção do IAE/DCTA de lançar o SARA Suborbital em 2011, como informado pelo Coronel Kasemodel em entrevista ao blog dias atrás. Somos grandes entusiastas desse projeto, pois a sua conclusão envolverá o domínio completo de diversas tecnologias que o Brasil não tem sendo a principal delas a de reentrada atmosférica. Parabéns ao IAE.

Comentários

  1. Estou sempre de olho nas noticias sobre o SARA, pois me parece o projeto mais viavel e completo depois o VLS. Espero com ansiedade o lançamento do foguete S40 que deve levar esse satélite ao espaço. Alguem tem noticias do desenvolvimento desse foguete??? Só tivemos dois lançamentos ate agora(os dois antes do ano de 2000.
    Abraços a todos
    Fernando Molina

    ResponderExcluir
  2. Olá Fernando!

    Seja bem vindo ao blog. Olha, o que se tem noticiado é que a "SARA Suborbital" tem seu primeiro vôo previsto para o segundo semestre de 2011. No entanto, é apenas uma previsão e infelizmente muito raramente as previsões são cumpridas no PEB. Quanto ao foguete VS-40, as modificações estão sendo realizadas e uma versão deste foguete deverá ser lançado da base de Woomera, que fica no sul da Austrália, no primeito trimestre de 2011 com o experimento alemão SHEFEX II abordo.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado pelas informações,
    Estou realmente muito empolgado com esse projeto.
    Vamos ficar de olho, e aguardar.
    Fernando

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial