CLBI Atualiza-se em Técnicas de Reação e Defesa


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (24/05) no site do “Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI)” informando militares do centro atualizaram-se em técnicas de reação e defesa.

Duda Falcão


Militares do CLBI Atualizam-se em Técnicas de Reação e Defesa


24/05/2010

Realizou-se, entre os dias 17 e 21 de maio, no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), a terceira edição do Programa de Instruções de Patrulhamento Tático. Ministrado pela Companhia de Infantaria da Aeronáutica Isolada do CLBI (Cinfai – CLBI), o curso destinou-se a capacitar os militares da unidade potiguar para a defesa adequada das instalações do primeiro centro de lançamento de foguetes da América Latina.


Coordenados pelo primeiro-tenente especialista em guarda e segurança José Carlos Frazão, subcomandante da Cinfai, os soldados, cabos e sargentos que participaram do programa receberam instruções de direito penal militar, comunicações, técnicas de abordagem, patrulhamento motorizado e tiro militar avançado.




Fonte: Site do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI)

Comentário: Como o blog abordou no comentário postado na primeira nota de hoje, tanto o CLBI, quanto o CLA vem aprimorando técnicas de segurança visando prevenir qualquer ação não prevista ou até mesmo hostil de ordem física ou eletrônica durante as operações de lançamento de foguetes. Esteja certo leitor que desde o acidente de 2003 que vitimou 21 técnicos brasileiros o Comando da Aeronáutica vem tomando as devidas precauções para evitar incidentes ou qualquer tipo de ação que possa resultar em fracasso ou acidentes como o ocorrido em 2003.

Comentários

  1. Conheço uma pessoa que estava em Alcantara no dia do acidente, ela me disse que naquele dia tinha uma navio mercante de bandeira Americana na Baia de São Marcos entre Alcantara e São Luis, que as investigações mostraram que a trava de segurança do sistema pirotécnico que da partida nos motores não estava no lugar , esta trava era retirada horas antes do lançamento ,mas ainda faltava 4 dias ,ou seja a trava tinha que estar lá ,outro fato interessaste é que o VLS explodio no exato momento que o Brasil e a Ucrânia assinava o acordo sobre o Cyclone 4 do outro lado da baia de São Marcos em São Luis.

    ResponderExcluir
  2. Pois é André, mas deveriam também existir navios de outras bandeiras na área, ou seja, isto não prova nada. No entanto, se realmente houve algum tipo de sabotagem, na opinião do blog numa escala de probabilidades, nosso palpite não seriam os americanos, apesar de não descartamos esta possibilidade.

    Forte abraço

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. E evidente que um lançamento do vls não é um show do faustão...deve-se ter todo tipo de cuidado, inimigos declarados e não declarados, e até pessoas infiltradas...todo cuidado é pouco!

    ResponderExcluir
  4. Pois é Benito,

    Você tem toda razão amigo e o Comando da Aeronáutica está tomando as devidas providencias necessárias para evitar situações indesejáveis.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  5. hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Thank you Tagskie. Have You also a good day.

    Greetings

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite